sábado, dezembro 08, 2012

O GRANDE CIRCO NONSENSE - HEMATÓFAGO

‘Quem?’, perguntou prolongando ao máximo possível a extensão da pequena palavra com sua voz esganiçada a velha mulher magra, solteira e um tanto solitária imediatamente após soar o toque da campainha pelos cômodos desabitados de sua casa indo ecoar à porta da rua, possibilitando a quem acionou ouvir perfeitamente o som.
‘Sou eu, o mágico Pipo!’, respondeu o homem de cartola e capa preta plantado de pé en frente ao portão olhando um ponto fixo no muro da casa azul marinho.
‘Ah, é você, mágico Pipo?!, respondeu a mulher magra, solteira e solitária com discreta porém perceptível alegria festiva na voz e familiaridade no tom: Eu estou esperando o açougue, o verdureiro e a farmácia; achei que fosse algum deles; mas que bom que é senhor! Entre, mágico, entre! Ela tá te esperando na cama, coitada! Essa noite não dormiu nada; conversou à noite in-tei-ri-nha, coitadinha. É a crise. A crise voltou.Concluiu a mulher curvando a cabeça em uma flexão de seu pescoço delgado e enxugou com o dorso da mão a eterna lágrima que descia de seu olho direito feito um fio perene que escorre de uma fenda através de uma pedra, como uma mina.
‘Desculpe, mas a senhora viu isso aqui?’, perguntou o homem com o indicador estiado antes de atravessar o portão dando um passo atrás para indicar algo à mulher.
‘Viu o quê?’, disse ela curvando o corpo delgado em flexão para aproximar o rosto levando os olhos para bem próximo do ponto fixo do muro indicado pelo homem. 
‘Aqui no muro da senhora, vê. É um artrópode. Enorme!’ Disse o prestidigitador aproximando o indicador ao máximo possível do ponto fixo quase tocando-o.
‘Nossa!, aonde, meu filho? Eu não estou vendo nada. Estou sem óculos!’. E curvando o corpo ao máximo, ela aproximou o rosto do ponto fixo no muro quase em termo de tocá-lo com a ponta do nariz fino.
‘Aqui!’, disse o homem já com menos paciência, ‘A senhora tem alguma coisa pra matá-lo?’, perguntou olhando pela fresta do portão atrás da mulher para o interior da casa.
‘Mas o quê, meu filho? Com o quê a gente mata isso?’, redarguiu a senhora deixando pairar no ar a dúvida se teria ou não visto o bicho e apenas disfarçasse por puro embaraço e pudor de higiene.
‘Não sei. Um chinelo, algum veneno, uma pedra, uma vassoura, um lança chamas ou uma arma, talvez, um toco, sei lá. Qualquer coisa, oras!’. Agora o homem segurava a cartola na mão esquerda e, com a mão direita na cintura por debaixo da capa, movia-se impaciente do apoio de um pé a outro.

‘Mas e agora hein? Como é que o senhor matará este bicho?’ Perguntou a mulher oficializando imediatamente toda responsabilidade pelo destino da criatura ao visitante.
‘Bem, eu tentarei derrubá-lo no chão e então...’ Afirmou o homem erguendo ao máximo sua perna esquerda enquanto apoiava-se com certa dificuldade sobre a direita alcançando a criatura que escalava o muro. ‘Assim. Pronto.’ Derrubou o bicho no chão que caiu sobre a terra expelida pelo formigueiro ao pé do muro como um saco repleto de liquido viscoso. As formigas não se interessaram pelo bicho. Provavelmente tratava-se de uma espécie vegetariana. E ao pisar no mesmo, não pode conter sua exclamação e face de repulsa pelo romper do animal volumoso que explodiu debaixo da sola de couro do seu sapato preto de ilusionista. ‘Eca! Pronto.’
‘Ai, deve ser do cachorro da menina. Ela veio trabalhar e ele veio atrás. Mas aí ela foi pra outro serviço, outra diária, noutra casa, coitadinha!, ela trabalha muito, o marido está desempregado, e ela me pediu pro cão ficar aqui pra não ficar andando pela rua até ela voltar para buscá-lo, no final do dia. Mas eu vou deixar o portão mais aberto, aí ele sai e, quando ela voltar, direi que foi quando você chegou que ele escapuliu.’ E foi quando surgiu o provável dono do alimento contido no parasita com seu jeito lépido e sua vasta pelagem ruiva abanando o rabo, cheirando as pernas dos interlocutores e partindo para mil aventuras urbanas.
‘Isso. Deixe-o ir. É melhor mesmo. Ele deve estar empestado desses bichos. Além do mais, ela, daquele jeito na cama, é pra lá que eles irão. E quando um é descoberto, já terá se refestelado do sangue da pobre coitada. A senhora não pode ter esses bichos aqui com uma pessoa doente assim, acamada e indefesa.’ Decretou o homem a título de dissuadir a mulher de qualquer mudança tardia de intenção por conta de algum remorso que a visitasse mais tarde nas horas de solidão.
‘Nossa!, que horror!’ Disse a mulher contendo a contínua lágrima de seu produtivo olho direito com o dorso da mão direita.
‘Sim. Concordo.’, enfatizou o ilusionista e completou, ‘Como diria Kurtz: O horror! O horror!’
‘Quem?!’ Perguntou a mulher magra com a voz esganiçada.
‘Kurtz, um conhecido.’ Respondeu o homem e adentrou a casa sentindo coceiras em lugares indescritíveis e perscrutando cada centímetro de parede e canto sombreado ou não em busca de mais algum carrapatinho desgarrado do cão fugitivo.    

119 Comentários:

Blogger Lara Reis disse...

Olá, adorei o texto!
Muito obrigada pela visita ao meu blog.
http://pequenomuffin.blogspot.com.br

8 de dezembro de 2012 10:47  
Blogger Michelle Carvalho disse...

Obrigada pela visita! estarei sempre aqui visitando e lendo seus textos!
Bom Domingo!

8 de dezembro de 2012 16:23  
Blogger www.vocesabeessa.blogspot.com disse...

Gostei do seu texto,mas seria mais simples ele dizer: um carrapato. Brincadeirinha...rs m
uito bom.

8 de dezembro de 2012 17:08  
Blogger Luara Cardoso disse...

Coitado do cachorro...

Um beijo,
Luara - @luuara
http://www.estantevertical.com/

8 de dezembro de 2012 17:17  
Blogger Pâm Possani disse...

Curti o texto KKK
meu Deus, no fim do texto eu estava me coçando,que que foi isso, meu Pai? HAHAHA
Você sempre faz textos divertidos C:
Adoro!
Literatura amadora é legal ;)
Um beeeijo, moço c:
Pâm
http://interruptedreamer.blogspot.com.br/

8 de dezembro de 2012 18:01  
Blogger Sônia Brandão disse...

Jeferson, gostei da tua visita e também estou gostando do teu conto. Só não tive tempo de ler tudo, o meu tempo está corrido. Mas prometo que vou continuar lendo.
Um abraço.

8 de dezembro de 2012 18:08  
Anonymous Anônimo disse...

Olá!
Ótimo texto, prendeu minha atenção do começo ao fim.Nesse trecho....[E ao pisar no mesmo, não pode conter sua exclamação e face de repulsa pelo romper do animal volumoso que explodiu debaixo da sola de couro do seu sapato preto de ilusionista. ‘Eca! Pronto.’] Eu ainda estava pensando que seria um bicho bem maior que um carrapato... No final do texto que percebi que era um carrapatinho pensei ' tudo aquilo pra matar UM carrapato? Deveria ser um trabalho bem mais fácil (rsrsrsrs)'
Fiquei feliz com sua visita no meu Blog... E espero que volte sempre lá e se quiser seguir sinta-se a vontade... está certo que não escrevo tão bem como você mas... acho que você vai aguentar ler meus textos [risos]
Beijos
http://sogarotasteen.blogspot.com.br/

9 de dezembro de 2012 04:47  
Blogger Tia Gilva disse...

Jeferson Cardoso, Obgda por sua mensagem no meu blog.Pretendo parar com mais calma para dar uma lida em seus artigos, visto que estes dias tenho corrido muito devido ao excesso de atividades de final de ano.Porém, pelo que vi, é muito interessante, Parabéns tb pelo seu trabalho. Um abraço!

9 de dezembro de 2012 06:33  
Blogger ♥Daí$a ♥ disse...

Amei este texto.
http://vcmaisfashion.blogspot.com.br/

9 de dezembro de 2012 07:01  
Blogger Cida Alves disse...

Olá Jeferson...
Adorei o que li...parabéns!
Vou voltar mais vezes com certeza, para ler outros e outros contos seus!!
Fiquei muito feliz com sua visita!!
Bjus e feliz domingo!!

9 de dezembro de 2012 10:15  
Blogger Kelly e Thaís disse...

- Texto legal , retribuindo a visita !!

http://descobrindofelicidade.blogspot.com.br

9 de dezembro de 2012 10:17  
Blogger Ziula Sbroglio disse...

Adoro sua forma de dizer sem dizer :-)

9 de dezembro de 2012 11:06  
Blogger Andorinha disse...

Seus personagens são tão bem moldados que parece ter sido fácil de criá-los, é como se já existissem por completo em você antes mesmo de começar a escrever com e sobre eles. (Mas será que é mesmo assim?) Bonito isso, moço. Gostei.
Beijo, Andorinha.

http://andorinhaeseuvoo.blogspot.com.br/

9 de dezembro de 2012 15:29  
Blogger Alice Barros disse...

Delícia de texto!

9 de dezembro de 2012 21:12  
Blogger Vivian Loreti disse...

Simplesmente adorei. O blog, a sua forma de escrever. Parabéns, Jeferson.
Ah, e parabéns ao blog também, que está prestes a apagar mais uma velinha!
Beijão!

9 de dezembro de 2012 21:48  
Blogger *Escritora de Artes* disse...

Olá,

Um texto interessante!

Obrigada pela visita e comentário, seja sempre bem-vindo..

Saudações

10 de dezembro de 2012 05:31  
Blogger Layla Baummer disse...

Narrativa interessantíssima, meu caro.
Simples e surpreendente.
Gostei muito!
Volte mais vezes no Next Exit!
Tem capítulos novos todas as quintas =)

Beijos,
Layla - Next Exit
________________________

Curta Next Exit também no Facebook.

10 de dezembro de 2012 05:34  
Blogger Jacqueline disse...

Olá Jeferson,
Obrigada por sua visita em meu blog.
Fico contente que tenha gostado.
Visitarei sua página.
Fica o convite para vir escrever conosco na revista Varal do Brasil:
varaldobrasil@gmail.com
http://www.varaldobrasil.com
http://varaldobrasil.blogspot.com

10 de dezembro de 2012 08:48  
Blogger Um dia a Cada Livro disse...

Olá!
Gostei da mensagem do texto... gostei como os personagens são 'crus', pessoas simples.
Parabéns
Beijos

Andressa
http://umdiaacadalivro.blogspot.com.br

10 de dezembro de 2012 09:02  
Blogger Lana -0-0- disse...

olá jeferson, nossa queria dizer obrigado por ter visitado meu cantinho, e que bom que deixaste o teu endereço!
sobre o seu texto vi que você tem um amor pelas curvas... né?!:D
a sua escrita é demais, a forma como coloca as suas ideias é instigante, me vi dentro do texto, é claro que também o meu vocabulário não é um dos melhores, é por isso que encontrei dificuldade em entender algumas palavras, mas nada que deixe a desejar!

parabéns...

assim que você tiver novos textos é só avisar lá no Querida Nostalgia, ok? que venho dá um lida... legal

bjossss

queridanostalgia.blogspot.com

10 de dezembro de 2012 09:52  
Blogger Panelinha da Fafah disse...



Meu caro Jeferson!

Nem toda mulher magra, solteira é solitária. Poderia ser, mulher magra, solteira e Feliz!

abs e uma ótima semana pra vc!

10 de dezembro de 2012 15:08  
Blogger Alice disse...

Olá! Adorei o texto, mesmo! Você escreve super bem, e o jeito como coloca as palavras para formarem uma frase que formam um texto esplêndido, me deixam pasma. Parabéns. Obrigada por visitar o "Eu Amo Escrever", ele anda bem parado, mas vou começar a atualiza-lo. Obrigada, também, pelo comentário. E, sim, amo literatura amadoa.
Um beijão!
Alice--> http://eus2escrever.blogspot.com.br/
e mais atualmente: trancasecachos.blogspot.com

10 de dezembro de 2012 15:27  
Blogger Monique Químbely disse...

Oi, Jeferson!
Vc escreve bem! Gostei mesmo ;D
Um abraço!

10 de dezembro de 2012 16:14  
Blogger Thyara Melo disse...

Olá, adorei seu blog e o texto, quero te agradecer pela visita em meu blog seja sempre bem vindo, se quiser podes conhecer os outros que tenho fique a vontade, já estou te seguindo, abraços e uma ótima semana...

11 de dezembro de 2012 06:26  
Blogger Tais Luso disse...

Oi, Jeferson, muito bom seu texto, você é muito criativo! Fazia tempo que não passava por aqui. Mas é tanta gente que acabamos esquecendo os bons blogueiros. Voltarei mais vezes.

Um abraço!

11 de dezembro de 2012 07:50  
Blogger Anna Gabby disse...

A narrativa é leve e fácil de compreender, mas eu sou uma apaixonada por cachorros e não acho que o pobrezinho merecesse ser "jogado fora", principalmente por não ser dela.

Abraços
Letras & Versos
http://anna-gabby.blogspot.com/

11 de dezembro de 2012 11:49  
Blogger Maria Bonfá disse...

como sempre vc me encanta..adoro suas histórias.. mas deixar o cachorro fugir? tadinho..maldade pura.. parabéns..sempre muito bom te ler..beijo

11 de dezembro de 2012 12:56  
Blogger Deise Formentin disse...

Oie menino, obrigada pela visita ao meu blog, adorei o texto, muito bom, criativo, já te disseram que você tem muito talento? Já te add...

Bjus

11 de dezembro de 2012 15:12  
Blogger Priscilla Castro disse...

Teu blog é mto bom, adorei lê - lo!!!

Bjos e apareça mais vezes!!

11 de dezembro de 2012 15:45  
Blogger Silvia disse...

Me ha encantado, simplemente genial. felicidades.

11 de dezembro de 2012 16:33  
Blogger Daniela de Paula disse...

Escrever salva! mas precisava deixar o cachorro fugir...coitado! ; )

11 de dezembro de 2012 17:47  
Blogger Rebecca disse...

Olá ,obrigada pela visita em meu blog
http://rebeccajaque.blogspot.com.br

Li seu texto ,achei divertido e rico em detalhes ,estarei acompanhando os proximos que escrever,parabéns!!

11 de dezembro de 2012 19:50  
Blogger Rafael Castellar das Neves disse...

Excelente, Jefhão!! Muito boas estas suas visões....divertidas, inclusive!

Abraço,

Rafael

12 de dezembro de 2012 05:07  
Blogger Ateliê Mundo da Lua! disse...

retribuindo a visita...parabéns pelo blog...abç

12 de dezembro de 2012 05:30  
Blogger A VIDA É UM ETERNO APRENDIZADO disse...

Olá!
Fiquei imaginando a cena e ri muito.Adorável seu texto,gostoso de ler.Parabéns.
Grande abraço
se cuida

12 de dezembro de 2012 06:36  
Blogger Rovênia disse...

Nossa, Jeferson, que texto legal! Vou seguir seu blog para poder voltar e ler mais preciosidades como essa. Amei! E que bom que vc descobriu meu blog. Assim, pude descobrir o seu, que é muito legal. Um grande abraço!

12 de dezembro de 2012 09:11  
Blogger Daniele Ribeiro disse...

Olá, retribuindo a singela visita. Grande abraço!Dani

12 de dezembro de 2012 09:11  
Blogger Fê Mello disse...

Poxa que pena, que ela deixou o cachorro sair. Mas, será que era do cachorro?

Belíssimo txt e blog, :) estou seguindo.

Abraços,

www.noivadoedgar.blogspot.com

12 de dezembro de 2012 18:59  
Blogger Princesa Amnésia disse...

ótimo texto! e ainda sobra um suspense no fim, hein?

obrigada pelo convite e pela visita ao meu blog!

abraço,

13 de dezembro de 2012 09:27  
Anonymous Anônimo disse...

Seu jeito de narrar é envolvente .
Quase dá pra dizer que assisti a cena.
Fiquei curiosa pra saber mais da moça adoentada.
Abraços, e até breve !

13 de dezembro de 2012 10:33  
Blogger Aline Teles disse...

Muito bom o seu texto. Fiquei imaginando a cena. Beijinhos e volte sempre ao meu blog.

13 de dezembro de 2012 12:08  
Blogger mARa disse...

Gostei imenso, prosa envolvente.

bjo!

13 de dezembro de 2012 16:58  
Anonymous Anônimo disse...

Como um texto bem desenvolvido pude imaginar a cena claramente, e foi bem divertido!
Envolvente!

13 de dezembro de 2012 17:56  
Blogger Enigmático Byjotan disse...

Danado este carrapatinho, né! Como pode um bichinho tão pequeno gerar tão belo texto,riquíssimo em detalhes criativos.Adorei.Abraço carinhoso do leitor e seguidor.:- BYJOTAN.

13 de dezembro de 2012 20:44  
Blogger Dea Carvalho disse...

Obrigada por dar uma passada lá no blog.
Sabe, fiquei aqui pensando qual tipo de mágica Pipo faria...

Abraço.

13 de dezembro de 2012 20:48  
Blogger Flavia disse...

Adorei! Juro que fiquei imaginando a cena. Coitado do cachorro.
Terminei de ler me coçando aqui rsrsrs
Bjokas
Flavia - Livros e Chocolate

13 de dezembro de 2012 23:39  
Blogger Ingrid Santos disse...

Amei o texto... Muito bem escrito e desenvolvido.
Retribuindo a visita.
Grande abraço.

14 de dezembro de 2012 03:10  
Blogger Croche da Moda disse...

Olá adorei o texto!Retribuindo a sua visita em meu blog, já estou seguindo....brigada! abraços....

14 de dezembro de 2012 05:07  
Blogger Lari. disse...

Bem legal e divertido o texto, rico em detalhes, dá pra imaginar bem a cena. Só não imaginava que fosse um carrapato rs, mas a graça está na surpresa mesmo. Adorei!

Beijos ♥ Jeito Único

14 de dezembro de 2012 06:46  
Blogger Danni disse...

Texto muito bem escrito!
Parabéns!

Danni
Garotas e Livros

14 de dezembro de 2012 07:30  
Blogger Deya Diedrich!. disse...

adorei seu blog. Parabéns :)

14 de dezembro de 2012 07:41  
Anonymous Flávia Daher disse...

Obrigada! Adorei o seu texto, Jeferson!
Abraços

14 de dezembro de 2012 11:36  
Blogger Victhor Asckermann disse...

Parabéns pelo texto, você escreve perfeitamente bem ^^ Gostei demais do seu blog, já estou seguindo, de agora em diante, estarei sempre por aqui, afinal não é todos os dias que encontramos blogueiros que escrevem tão bem assim! Tem uma super novidade lá no blog, confira!

Abraços,
Revolução Nerd

14 de dezembro de 2012 13:51  
Blogger Simone Torres disse...

Olá, vim dá uma olhada no seu blog e me surpreendi com a qualidade dos textos. Encontrar leitores e escritores relevantes aqui na rede é uma raridade. Parabéns pelo blog, li dois textos e vou lendo os outros aos poucos. Dá uma passadinha no meu e me segue lá, ele é recente e estou tentando fazê-lo tomar corpo aos poucos.Abraço.

14 de dezembro de 2012 14:14  
Blogger Simone Torres disse...

Esqueci de por o link no comentário anterior. Aqui vai: http://eubuscosabedoria.blogspot.com.br/

14 de dezembro de 2012 14:15  
Blogger lis disse...

Hummm esse bichinho é terrivel e dá medo da coceira... rsrs
Um bom conto, interessante e com humor,
deixo abraços

14 de dezembro de 2012 14:34  
Blogger Lola Mantovani disse...

Amei seu texto, Um das melhores leituras no mundo blogger, você escreve muito bem, parabéns
beijos

14 de dezembro de 2012 15:22  
Blogger J. A. Santos disse...

Passei no blog da Karen, passa lá no meu. Ah! e seguindo, segui de volta? parabéns pelo texto, um pouco extenso kkk, mas tava bom.

14 de dezembro de 2012 18:12  
Blogger Laura Ribeiro disse...

Adorei, muito bom o texto ^^
Princesa de Jeans

15 de dezembro de 2012 02:11  
Anonymous Anônimo disse...

Nossa... você é muito bom. Você já publicou algum livro? Se não, deveria, sabia??
Meus parabéns! Você é muito talentoso! E tem jeito de um grande escritor famoso! *-*

15 de dezembro de 2012 04:54  
Blogger Silenciosamente ouvindo... disse...

Venho desejar a si e sua Família
um FELIZ NATAL.
Bj.Irene Alves

15 de dezembro de 2012 05:31  
Blogger Joyce Santos disse...

Oie, obrigada pela visita no meu blog, bjoo

15 de dezembro de 2012 08:45  
Blogger Beatriz Karen Lopes disse...

Gostei muito da sua escrita. Você nos prende com sua narração, torna-a cativante, embora mantenha a simplicidade. Tenho certeza que terá um futuro de muito sucesso, e fiquei muito curiosa em descobrir os mistérios que levaram a personagem que você se refere no conto ao leito. Beijos ;*

15 de dezembro de 2012 09:14  
Blogger Shirley Nesi disse...

Olá,
Vim retribuir sua visita e ler o texto como recomendou. Quero dizer-lhe que escreve super bem e do tipo que dá vontade de se continuar lendo para saber o final da estória. Um escrita rica em detalhes que dá para imaginar-se dentro dela. Só não imaginava que fosse um carrapato, mas o bom de quem gosta de ler é a surpresa do final. Gostei muito, já estou te seguindo e voltarei sempre que quiser ler um texto bem escrito e divertido. Parabéns! Deve investir e escrever um livro, se já não o fez.
Um grande abraço e ótimo final de semana.

15 de dezembro de 2012 10:39  
Blogger Ana Carolina disse...

Que texto perfeito! Isso sim é o que eu chamo de talento!

Beijoos!
simplesglamour.blogspot.com/

15 de dezembro de 2012 12:41  
Blogger Giulia Ladislau disse...

Obrigada pelo convite. Vim conhecer seu blog e estou seguindo.
Gostei do texto e da maneira como vc escreve. Parabéns! Odeio carrapatos também, trauma de infância. rs!
Beijinhos! Volte sempre!
Giulia
www.prazermechamolivro.com

15 de dezembro de 2012 14:41  
Blogger Andreia Santos disse...

Olá Jeferson,
Agradeço seu convite pq gostei mt do seu texto, parabéns!
Vou voltar para ler os restantes!
Beijos

16 de dezembro de 2012 07:41  
Blogger purplegirl disse...

oie,o seu blog é super DIFERENTE;criativo e contagiante!!EU A-D-O-R-E-I o post ,SE QUISER DÁ UMA PASSADINHA LÁ NO MEu,e fale oq achou dele?/purplefazhion.blogspot.com.br/

16 de dezembro de 2012 08:57  
Blogger - Juliana disse...

Obrigado pela visita no meu blog e gostei do seu texto . Parabéns !

16 de dezembro de 2012 10:12  
Blogger Fernanda Bizerra disse...

Obrigado pela visita..
Sei texto é muito legal, mas esse bichinho me deixou um
pouco receosa..rsrsr..Mas nada demais só um pouco de frescura..rsrsr...

Parabéns pelo blog e por seu texto e sucesso sempre..

Blog Amor literário:http://fernandabizerra.blogspot.com.br/
Beijokas!!!

16 de dezembro de 2012 10:54  
Blogger Jaqueline Williane disse...

Será que ganhou mais uma leitora, fã, apreciadora, o que seja, por aqui? Olá, Jeferson! Também estive te fazendo uma breve visita... (Risos.) Não existe muita coisa boa no meu blog, mas peço que volte sempre que puder! Até breve...

16 de dezembro de 2012 13:37  
Blogger Aline disse...

Poxa, que história triste... tadinho do cachorro... e que mágico mais malvadooooo.... deviam era ter cuidado do cachorro pra matar os bichinhos indesejados! rsrsrs

=)

PS: Retribuindo a visitinha lá no blog... passe mais vezes... gostei daqui!

beijão

16 de dezembro de 2012 15:34  
Blogger Jéssica Mirtiany disse...

Boa noite!
gostei do seu blog e estou seguindo.
ótimo início de semana!
beijos!
MIRTY.
sweet--hope.blogspot.com

16 de dezembro de 2012 18:40  
Blogger Geane Masago disse...

Obrigado Jeferson.. Um triste texto, porém bom. Gostei! Bom dia! Bjus...

16 de dezembro de 2012 19:57  
Blogger micarla disse...

Boa tarde jeferson.Obrigada por sua visita no meu blog.Você acaba de ganhar mais uma leitora!Amei o texto apesar de acha-lo tristre,e claro fiquei com dó do cachorro que depende da dona para se livrar desses bichinhos tão indesejáveis!Um feliz natal e um Ano Novo maravilhoso para você.beijo.
http://micarlaedavid.blogspot.com

17 de dezembro de 2012 07:06  
Anonymous Karen Soarele disse...

Taca creolina no quintal inteiro! :D

17 de dezembro de 2012 08:57  
Blogger Amanda Mércuri disse...

Estou te seguindo! ;D

Obrigada pelos parabéns!

Você escreve bem! Gostei do texto!

Ótima segunda pra você, Jeferson!

Beijo! ^^

17 de dezembro de 2012 09:11  
Blogger Valquiria Novaes disse...

Olá Jeferson! Na verdade, esse foi o primeiro encontro que fui e as pessoas que se inscreviam, não era por convite. Bem triste o texto, é mais fácil se livrar do problema do que tentar resolvê-lo.
Bjos!
http://amonailart.blogspot.com.br/

17 de dezembro de 2012 09:47  
Blogger K a a h disse...

Gostei do teu blog e da tua visita - brigada por seu comentário :D

quando tiver um pouco de tempo - to no trabalho agora - prometo ler tudo

Abs

- Beijos Adolescentes -

17 de dezembro de 2012 12:03  
Blogger Bell disse...

Obrigada pela visita no meu blog, retribuindo o carinho to aqui, gostei e to seguindo =)

17 de dezembro de 2012 14:04  
Blogger Dani Amorim disse...

80 comentários? Acho que não tenho esse número no blog inteiro haha
é sempre bom interagir com quem tá por trás dos links, foi meu primeiro evento.

17 de dezembro de 2012 16:42  
Blogger Retrato de Mim disse...

Olá, Jefh.
Obrigada pela visita e comentário, muito bom o teu espaço, ótimo texto, parabéns pelos escritos.
Desejo uma ótima semana.

17 de dezembro de 2012 16:58  
Blogger Cristiane Fonseca disse...

Noossa!!!
Que mais perfeita descrição... Preciso ler muito seu blog, para aperfeiçoar minha maneira de escrever, com um ótimo exemplo como este. Parabéns!!

E obrigada pela visita no meu humilde e novinho blog, foi uma honra!

Gracias, Cris!!!

18 de dezembro de 2012 04:18  
Blogger cartas que nunca chegaram disse...

Oi, Jefferson, vim conhecer seu espaço, trazer o abraço no aplauso. Ituverava, berço de poetas e contadores de histórias; ali também nasceu meu pai.

Parabéns, poeta! Gostei muito de ter vindo.

bjs/Madá.

18 de dezembro de 2012 04:33  
Anonymous Anônimo disse...

Gostei muito do seu jeito de escrever e o uso das palavras! Beijos.

http://sorrisosvoam.blogspot.com.br/

18 de dezembro de 2012 06:19  
Blogger Fernanda disse...

Olá!Gostei muito do Texto!
Obrigado pela visita:)

18 de dezembro de 2012 11:53  
Blogger Carol Bortolo disse...

muito origada por comentar e visitar o meu humilde cantinho Jeferson.. seu textos realmente são maravilhosos, parabéns.. ah e em responta ao q vc disse eu aceito sim o seu convite de sua 'literatura amadora' rsrs.. um abraço e boa noite!!

18 de dezembro de 2012 14:29  
Blogger jheneffer Ribeiro disse...

Ah Gostei do texto bastante detalhado voce se expressa bem!!! Abraços boa Sorte

18 de dezembro de 2012 16:35  
Blogger Alana disse...

Adoro texto com diálogos descritivos, apesar de ter ficado só um pouquinho descritivo demais em alguns momentos (minha opinião). Mas, no geral, ficou muito bom e a história é ótima. :)

19 de dezembro de 2012 02:40  
Blogger Leka disse...

Olá Jefh!

Gostaria de agradecer sua visita ao meu blog!
Muito bacana o texto, com bastante detalhes que nos fazem ter uma percepção do ambiente e pessoas de um jeito muito legal!
Coitado do cachorro e que escândalo por causa de um simples carrapato né! Amo animais e acho um crime abandona-los. Esse homem não tem coração, pois bastaria apenas a mulher ter um pouco mais de cuidado e higiene com o cão!

Bjs e boas festas pra vc e sua família!


19 de dezembro de 2012 03:34  
Blogger Teenage Life, por Bea Santos disse...

Nossa você escreve bem, parabéns! E obrigada por visitar meu blog, estou te seguindo.

http://teenagelifec.blogspot.com.br/

19 de dezembro de 2012 03:50  
Blogger Fernanda Mól disse...

Bom mesmo é compartilhar coisa boa!
Eu venho aqui,você me visita lá!
Sei que seremos bons vizinhos...rs

Beijos!!!

19 de dezembro de 2012 04:13  
Blogger Vera Botteon disse...

Parabéns,muito bom.

19 de dezembro de 2012 04:43  
Blogger Lu disse...

achei realista demais pra mim. a lágrima, o carrapato, a coceira, a doença ... me incomodam bastante. Sucesso com os textos. Felicidades!

19 de dezembro de 2012 07:35  
Blogger Alê Lemos disse...

Olá! Sabe que eu acho que conheço Sargent Pepper? rsss obrigada pela visita no Diários de Bordo. Vou salvar o seu link no meu outro blog para vir com calma aqui. Beijos!

19 de dezembro de 2012 10:23  
Anonymous Anônimo disse...

Jef,

tua modéstia o impede de admitir, mas és um escritor de mão cheia, amigo.

Parabéns e um abraço!

19 de dezembro de 2012 11:32  
Blogger Cristiane Pinheiro disse...

Olá, Jeferson!
Tomei a liberdade de seguir o teu blog, por achá-lo muito interessante. Excelente texto!!! Agradeço pelo teu comentário. Abraços e sucesso!

19 de dezembro de 2012 18:21  
Blogger Ana Claudia Marques disse...

Gostei! E, Jefferson, sobre o Congresso Brasileiro de Escritores, haverá outro em 2013, em São Paulo. Se informe na UBE da tua região. E participe!

20 de dezembro de 2012 06:31  
Anonymous Anônimo disse...

Te felicito por tu sitio, es excelente!
Con tu permiso me quedo para seguirte, te deseo una hermosas fiestas llenas de paz y armonía junto a tus seres más queridos!
Abrazos infinitos desde Uruguay!

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨★
¨¨¨¨¨¨¨¨¨**
¨¨¨¨¨¨¨¨¨*o*
¨¨¨¨¨¨¨¨*♥*o*
¨¨¨¨¨¨**o**♥*o*
¨¨¨¨¨**♥**o**o**
¨¨¨¨**o**♥***♥*o* “
¨¨¨*****♥*o**o****
¨¨**♥**o*****o**♥**
¨******o*****♥**o***
****o***♥**o***o***♥ *
¨¨¨¨¨____!_!____
¨¨¨¨¨\_________/¨¨¨@

http://perfumederosas-cristina.blogspot.com/

20 de dezembro de 2012 16:05  
Blogger Coisas de Bruna ... Arte em crochê. disse...

Oi querido...finalmente cheguei aqui desculpe pela demora...rsrs...obrigada pela visita lá no meu blog e pelo comentário viu...sinto que deveria ter chego antes por aqui...tudo muito bom ...parabéns e obrigada por me convidar para conhecer algo tão bacana...beijinhus

Bruna Alves.

21 de dezembro de 2012 04:40  
Anonymous Portal de Blogs Teia disse...

Olá.
Quanto assunto interessante, parabéns pelo blog.
Até mais

21 de dezembro de 2012 07:37  
Blogger Isa disse...

Obrigada pelo convite, adorei seu texto e o blog sempre que puder estarei por aqui e sempre que quiser visite mais veses o blog. Abraços

21 de dezembro de 2012 08:57  
Blogger Mih, MihSant, Miriã disse...

parabéns pelo belíssimo texto... muito obrigada pela visitinha no meu blog...bjos

Blog
http://piiinkmakeup.blogspot.com.br/

canal youtube
www.youtube.com/user/MiriaPinkMakeup

fan page
facebook.com/pages/Blog-Pink-Makeup/307033125997308

Twitter:
twitter.com/Miria_Santanna

21 de dezembro de 2012 09:55  
Blogger Larissa disse...

Adorei o convite, foi bem interessante o texto. Mesmo. Poucos tem o dom de escrita assim. :D
Parabéns.


☠ ‏Vitamina de Pimenta ☠ ‏

21 de dezembro de 2012 16:24  
Blogger Maria Paula Vieira disse...

Muito bom! :)

21 de dezembro de 2012 19:45  
Blogger Shizu disse...

hum bem legal o texto :3

22 de dezembro de 2012 05:46  
Blogger Rosa Carioca disse...

FESTAS FELIZES!
E CONTINUAÇÃO DE TEXTOS ESPETACULARES!

22 de dezembro de 2012 07:33  
Blogger Tamires disse...

:)

22 de dezembro de 2012 17:49  
Blogger Yasmin disse...

Li teu texto e gostaria de dizer que tu escreve muito bem, parabéns! Obrigada por visitar meu blog, sinta-se a vontade para voltar sempre que quiser!
Beijos.

22 de dezembro de 2012 17:55  
Blogger Marina disse...

Oi Oi OI,
Li e adorei!
Parabéns
bjos

ps- que bom que curtiu Clementina!!!
Eu adoroooooooooooooooooooooo

23 de dezembro de 2012 09:23  
Blogger Jussara Neves Rezende disse...

Jeferson,
parabéns pelo niver do blog e pela qualidade do texto.
Com a vida tumultuada por problemas de ordens diversas, tb criei meu blog para exercitar a escrita e não me perder de mim.
Abraço,
Jussara

23 de dezembro de 2012 12:51  
Blogger Panelinha da Fafah disse...


Olá Jeferson,

Muito bom ter te encontrado nos meus comentários e
foi daí que fiquei ligada em vc, não te largando mais!
Feliz Natal!

abs

24 de dezembro de 2012 06:03  
Blogger PaulaHeckler disse...

Adorei o texto, escreves muito bem, muito boa a qualidade do texto!

Feliz Natal||hitfeminino.blogspot.com.br

24 de dezembro de 2012 08:03  
Blogger Solange disse...

HOJE EU PASSEI AQUI SÓ PRA DESEJAR UM NATAL DELICIOSO PRA VC!!

BJS.SOL

24 de dezembro de 2012 10:42  
Blogger Nildy disse...

“Uma pessoa pode sentir-se isolada, mesmo sendo amada por muita gente, só pelo fato de não ser a única de ninguém.”...Boas Festa querido..!!

24 de dezembro de 2012 16:56  
Blogger RoCarm disse...

Prezado Jefh,
vim pelo seu comentário em meu blog, em princípio achei bem estranho, nunca divulguei para ninguém, sempre que sinto uma vontade muito grande de escrever venho para cá e o faço, mas acabei achando legal a ideia de mais alguem ler o que escrevo, então, muito obrigado pela visita e pelo comentário, realmente o tempo é como mercurio cromo.

Quanto ao seu texto, gostei muito da forma como escreve e como retrata o ambiente, personagens, sentimentos, parabéns também pela escolha das palavras, principalmente dos adjetivos, definindo muito bem cada detalhe da narrativa, gostaria de saber se o texto terá continuação, ou sua intenção foi retratar uma passagem cotidiana?

Grande abraço

25 de dezembro de 2012 23:21  
Blogger Izabella Musa disse...

Oi Jeferson!

Gostaria de saber se esses escritos são seus, e se são contos ou algum "fragmento" de algo que esteja escrevendo?

A noção visual é perfeita, caso seja você o autor espero ler mais!

http://bellaletra.blogspot.com.br

1 de janeiro de 2013 20:05  
Blogger Safira R. disse...

Gostei muito dos seus textos. Voltarei mais vezes por aqui.
:)

8 de janeiro de 2013 22:57  
Blogger Evellyn Moreno disse...

Vi o seu comentario no meu Blog, e realmente aceitei o seu convite e vim dar uma olhada e adorei, estou seguindo seu blog e sempre vou vir aqui dar uma olhadinha. Gostei mto Parabéns !!! Abraço !

23 de janeiro de 2013 14:07  

Postar um comentário

Comente. É isso que o autor espera de você, leitor.

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial