Amigos

sexta-feira, fevereiro 04, 2011

ÓCIO MAU SÓCIO

Penso que o ócio não seja um bom sócio nesta vida. Há quem preze e se dedique demasiadamente a fazer nada. Há quem se gabe por ter muito tempo para a ociosidade. Há quem almeje ter todo o tempo livre. No entanto, a ociosidade trás em si uma moléstia, que, a meu ver, é das mais graves - a falta de sentido.
Conheci certa vez o caso de um homem chamado Fridolin, que por questões conjugais acabou por ambicionar mais tempo ocioso, a fim de dedicar-se a ocupações libertinas como meio de vingança. Pôs em risco não somente a sua relação conjugal como a própria pele. Enveredou por caminhos que poderiam perfeitamente ter encerrado sua carreira de médico, destruído sua bela família, e até mesmo ceifado sua vida. O ócio para aquele homem seria um veneno letal. Quem narrou à história de Fridolin foi o ex-médico e escritor vienense Arthur Schnitzler no livro “Breve Romance De Sonho”.
Diz a lenda (Wikipédia) que entre os contemporâneos de Schnitzler figurou ninguém menos que Sigmund Freud. E que, em certa carta, Freud teria dito ao escritor: “Sempre que me deixo absorver profundamente por suas belas criações, parece-me encontrar, sob a superfície poética, as mesmas suposições antecipadas, os interesses e conclusões que reconheço como meus próprios. Ficou-me a impressão de que o senhor sabe por intuição – realmente, a partir de uma fina auto-observação – tudo que tenho descoberto em outras pessoas por meio de laborioso trabalho.” (FREUD, 1922).
Isso não é algo impressionante? Eu achei. Portanto, vamos respeitar o exemplo de Fridolin.

Algo mais caseiro ocorreu comigo. Certa vez, durante uma de minhas sessões de Fisioterapia, em meio a um esforço gigantesco para colocar-se de pé, um senhor - o qual trago com muita atenção e carinho entre os meus mestres nessa vida - disse-me, olhando em meus olhos: “Meu filho, feliz é o homem que pode ficar de pé quando quer. Feliz é o homem que acorda de manhã e sabe que possui uma ocupação. Filho, feliz é você!” Bem, eu disse algo tentando elevar a estima dele naquele momento, mas fato é que, qualquer coisa que eu tenha dito na ocasião, fora pouco para contrapor à sabedoria das palavras que ouvi. Uma pessoa trabalha por diversas razões. Uma das mais fortes é o sustento. A mais nobre é o servir. A mais secreta é o reconhecimento. E a mais providencial é repelir o ócio.

Obs. O trecho da carta supracitada fora retirado da Wikipédia.

28 comentários:

  1. Tudo bem, até concordo com o ponto levantado.

    Mas às vezes me pergunto se existe algum sentido real em tudo isso que vivemos.

    Talvez viver nem tenha sentido.

    O ócio, nesse contexto da falta de sentido, não seria tão errado...

    Mas como esotu falando sobre incertezas e achismos, não espero que concorde, apenas que pense por esse lado e considere em contraponto ao seu.

    Odeio o ócio, isso é fato. xD

    (acho que blogs também são um pouco para isso, remedinhos anti-ócio)

    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. MUito sábio e perfeitop ele foi nas frases. Toda vez que tenho preguiça me culpo. Sou uma preguiçosa que vive lutando para estar em movimento. Montão de bjs e abraços

    ResponderExcluir
  3. Olá Jefh, obrigada pela visita.

    Acredito em sonhos "em curso". Tenho alguns e são legítimos não é?

    Sinto pela sua esposa, se morassemos perto bateria em sua porta e a levaria pela mão até minha ecola.

    Tenho uma aula de adulto, modestia lá na gaveta, que é um show. Exercicios de matt pilates, yoga(não sou professora dessas modalidades, apenas uso os exercicios básicos) que ajudam muito o adulto a preparar para o ballet.

    Peça a professora da sua filha para montar uma aula de adulto. Se ela tiver duvidas e interesse, dê o endereço do meu blog ou e-mail: bailarinadepano@yahoo.com.br

    Desculpe mas darei aulas daqui a pocuo. Lerei seu post Cronica Cronica na volta, ok?

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  4. Jefh
    Já dizia o poeta: 'O ócio é o mal do mundo'.
    Descruzar os braços e fazer algo em benefício (nem que seja próprio) é melhor que fazer nada! Sentir-se útil e botar a mão na massa...

    Ah, vc não pode me ajudar a divulgar o concurso em que eu estou participando? É só clicar na imagem no meu blog, escolher 'gostei' e confirmar pelo email que a Tabasco manda! Muito obrigada...

    Bj
    Deborah

    www.delicias1001.com.br

    ResponderExcluir
  5. Com certeza que o tempo que temos não deve ser desperdiçado seja lá de que forma for.. estamos aqui para produzir, enriquecer (não falo monetariamente, embora isso seja uma boa também rsrs).. e se nos deixarmos levar pela ociosidade com certeza será um tempo perdido que não nos acrescentará absolutamente nada e pior ainda quando isso nos acarreta algum mal... já vou mais além e de forma mais rude.. é burrice [:)]
    Beijão imenso em seu coração Jefh e obrigada por nos proporcionar leituras fantásticas!

    *verinha*

    ResponderExcluir
  6. e feliz daqueles que tem olhos pra ler vc..
    e daqueles que com um sorriso maroto, como eu, dizem..é isso aí jefh, não páre, que a gente te segue!

    bunitu!!
    bjs.Sol

    ResponderExcluir
  7. Eu não nasci pro ócio. Fico doente, paranóica, raivoza. Ócio criativo não rola comigo... rs

    ResponderExcluir
  8. Jefth!

    Nunca entendi o culto ao ócio. Há quem diga que a prática posiciona a pessoa a um sentir diferente. Não adianta, não entendo, e abomoni o ócio.

    Abraços

    Mirze

    ResponderExcluir
  9. Isto é magnânimo, pois o trabalho é uma forma indispensável para se ter saúde mental e espiritual, faz bem para a vida. Viver osioso causa tédio. Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  10. "Uma pessoa trabalha por diversas razões. Uma das mais fortes é o sustento. A mais nobre é o servir. A mais secreta é o reconhecimento. E a mais providencial é repelir o ócio." sábias palavras Jefh sábias palavras vou postar nos meus links abraços

    ResponderExcluir
  11. peraí, peraí...vamos pensar um pouco: e o ÓCIO CRIATIVO??? como no livro de mesmo nome de Domenico de Masi e também descrito não com o mesmo nome em A Profecia Celestina de James Redfield? pensem, HÁ MUITO QUE "LAZER" tirando o trabalho!!!

    ResponderExcluir
  12. Luis Felipe, aceito o seu contraponto. Tudo é passível de influência, mudanças, impressões. Não tenho dúvida de que o blog é um “santo remédio” no combate ao ócio. [sorrio]. Grande abraço e obrigado, amigo!

    Elaine Barnes, muito legal isso que disse sobre sua luta. Obrigado por compartilhar aqui! Grande abraço!

    EscrevendoComOsPés, isso foi muito bacana de sua parte. Lamento não termos proximidade com sua escola. Seria perfeito. Passarei o endereço do blog para ela. Certamente fará contato. Abraço!

    Deborah Delicias, pode deixar que não ficarei ocioso, irei ao seu blog e clicarei sim. [sorrio]. Obrigado pela atenção e grande abraço!

    Verinha, você é um doce. Não foi rude não. É a pura verdade o que disse. Obrigado por seu carinho, atenção, gentileza... Abração!

    Solange, você me anima sempre. Um beijo em seu coração e um abraço em sua alma, linda! Obrigado!

    Carol Mioni, que bom lhe ver aqui! Sim, o ócio é uma besteira. Vamos criar! Muito! Tudo! [sorrio]. Abraço!

    Mirze, eu entendo. Também fico desconfortável se não tenho nada para fazer, produzir, arrumar... [sorrio]. Obrigado! Abraço!

    Glória de Lourdes, obrigado por sua atenção! Forte abraço!

    Eliana Romeu, obrigado! Fico honrado. Grande abraço, linda!

    Shan-Tinha, sim, sim. Existem ócios e ócios. Não conheço o livro, mas sim a expressão ‘ócio criativo’. É preciso repensar o assunto com mais elementos. Quem sabe eu não consiga compor outra crônica a partir de tudo isso? Muito obrigado por seu enriquecedor comentário e atenção! Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  13. Jefh se tiver oportunidade leia os dois livros são muito bons!
    meu pai(já falecido ) assim como minha que ainda vive sempre foram muito sábios, devo a eles o que sou hoje!
    até!

    ResponderExcluir
  14. Jefh,
    Sábias palavras do tal senhor que vc acompanhava como fisioterapeuta. Olha, Não vejo o trabalho em si, o tradicional, o das relações empregador/empregado, o da carteira assinada, ou quiça o próprio trabalho autônomo desse nosso mundo capitalista (e não tem nada a ver com o fato de ser baiana, antes que, alguém faça relação com a ideia preconceituosa existente e latente sobre a preguiça baiana), tão essencial. Vejo sim, a ocupação. Como diz o ditado "Mente vazia é morada do diabo"...rs. Temos que nos ocupar, temos que nos movimentar, quer seja trabalhando para gerar riqueza, quer trabalhando para gerar a saúde do seu próprio corpo ou a alegria de alguém. Ocupar-se, isso sim é primordial, seja lá qual for a atividade, ou melhor, ponho uma exceção aí, ocupação para o mal não vale, pois estamos aqui para fazermos o bem, para sermos cada dia melhores.
    Forte abraço.
    Ah, bateu a curiosidade =), pq escolheu essa ilustração?!

    ResponderExcluir
  15. Oi, Jefh, o prazer é todo meu ler teus textos. Com o tempo lerei e comentarei os demais. Mas...ainda quero discutir sobre a ilustração utilizada. Vamos trocar umas figurinhas, tá! Vamos analisar o benefício ou malefício ou, talvez,a irrelevância, da imagem de uma negra estar relacionada a um texto intitulado Ócio mau sócio. Sem neuras, viu...rs...apenas é/será uma reflexão!!
    Grande beijo
    Legal ter a baianidade no sangue! :D

    ResponderExcluir
  16. Verdade...entretanto, lembre-se do nosso passado de trabalho forçado. Na verdade, nós, negros e negras, fomos colocados num vicioso ciclo de preconceito, discriminação e racismo. Posso interpretar como vc ter realacionado o povo negro ao ócio(historicamente é validada essa visão pelos brancos da época escravocrata, daí o preconceito com os baianos, maioria negra), tb posso relacionar ao trabalho forçado, ao sofrimento. Como já lhe disse..é apenas uma reflexão, tá! Não é discurso unilateral, gostei de ti, sei que é inteligente, por isso peço suas figurinhas tb..rs...as minhas já estão aí, ou melhor, vou mandando aos poucos. Vamos trocando! Bjim
    Até a prócima crônica!

    ResponderExcluir
  17. Adorei o fechamento, me arrepiou, sei lá, para pessoas que como eu se preparam para o trabalho foi muito profundo, parabéns, e caso ainda tenha esse senhor ao seu dispor, abrace-o por mim, como um jovem que sempre busca no "velho" ao novo a se aprender!! Abraço!!

    ResponderExcluir
  18. Olá Jefh, além do recente trabalho que venho desenvolvendo como maquiadora, sou formada em Terapia Ocupacional. Há 20 anos atuo na área da saúde mental da infância e adolescência."A Terapia Ocupacional tem como objeto de estudo a ação humana, entendida como todo o fazer do homem em sua vida cotidiana. A partir desta compreensão e da análise das condições (físicas, psicológicas, sociais) que podem afetar esse fazer, o terapeuta ocupacional intervem, no sentido de ajudar aquele que se lhe apresenta como cliente, a encontrar (ou reencontrar) seu lugar social, como ser ativo e dono de sua vida, tendo como metas a qualidade de vida e a inclusão social.
    Por ser o fazer humano seu objeto de estudo, é também este fazer o seu instrumento de trabalho. É através da ação, da atividade, que terapeuta e cliente constróem os caminhos do processo terapêutico." Achei o texto muito interessante, assim como os comentários. Um abraço

    ResponderExcluir
  19. Olá Jefh, em primeiro muito obrigado por ter comentado em meu blog, eu gostaria que assim como eu sigo o seu, você tbm poderia seguir o meu, e assim tbm comentar, me ajudando a melhorar cada vez mais.
    Bem os 3 texto que li, gostei muito, mais em particular do ÓCIO MAU SÓCIO, o final é a melhor parte desde texto, que com uma simplicidade deixa claro sua mensagem!
    Eu em particular prefiro a Crônica, justamente pela liberdade que se tem.
    Acho que Crônicas, nos dão uma liberdade de expressão melhor, e é como você mesmo citou em outro post, que hoje pode-se escrever sobre um assunto e depois sobre outro.Ao menos para mim isso é muito valido já que tenho justamente essa tendência, de começar algo, e depois partir para outra coisa rsrs
    No meu blog eu em particular não sei o que mais escrevo rsrs, gostaria da sua opnião..
    Bem espero que meu comentario tenha sido util..

    ResponderExcluir
  20. Shan-Tinha, lindo o seu reconhecimento. Agradeço o seu cuidado e atenção em oferecer-me algo de que gostou. Muito obrigado!

    Gi, sou neto de baiano, sei que a calma e cortesia baiana nada tem à ver com preguiça. O trabalho é mesmo um bem da humanidade, e deve ser usado para o bem, sempre.
    Sim, a ilustração: as fotos que uso são feitas por mim; se olhar outras verá que não correspondem, na maioria das vezes, ao texto. Mas esta eu havia imaginado usar uma coleção de fotos lindas destas bonecas de barro durante o mês de Fevereiro todo; aquela trabalhadora veio bem à calhar, mas depois acabei usando outras para outros textos, e agora estou com as bonecas de barro guardadas. São lindas. Não perca as próximas postagens, pretendo usá-las. Obrigado pelo comentário e pela oportunidade que me deu de falar um pouco da foto.

    Elvin, infelizmente daquele senhor que citei em meu texto restou somente os ensinamentos e a forte lembrança. Fico feliz por saber que este texto encontrou uma identificação profunda em você, amigo. Um grande abraço e continue lendo e comentando. É um prazer saber de suas impressões.

    Juliana Figueiredo, eu admiro muito o trabalho dos TOs. Sou fisioterapeuta e tenho na minha profissão uma irmã da sua. É um grande prazer lhe receber aqui, e espero que venha muitas outras vezes. Obrigado e abraço!

    Laís Gomes, é interessante saber que temos essa afinidade na escrita. Visitarei o seu blog para conversarmos mais. Abraço e obrigado por vir!

    ResponderExcluir
  21. Gosto muito da sua escrita. Texto simples e que nos leva a várias reflexões.
    Eu tenho comigo a seguinte filosofia: Pintou a idéia, a inspiração, a vontade. Faça!! Agora. Neste momento. Não permita que o ócio te afaste das coisas boas que vc pode realizar.
    Vc perguntou no seu comentário em meu blog, se eu gostei do seu "CANTARES".
    Humildemente eu digo, não entendi a pergunta. Aié coloquei no Google, pra ver se entendia. Mas foi ótimo, pq aprendi coisas lindas em Cantares.
    Procurei no seu blog e não encontrei.
    Sawabona!
    Ma Ferreira

    ResponderExcluir
  22. Se todo dia ouvissemos uma frase dessa como a desse senhor, o mundo seria outro!

    Amei seu blog, parabéns!

    ResponderExcluir
  23. Oi Jefh! Foi um presente do Céu você ter comentado no meu blog, afinal pessoas não são ilhas e "uma árvore nunca cai sozinha", sempre mexe com a estrutura de todos ao seu redor, como diz um amigo em seu blog, que lhe indico, www.candidogomes.com, não se se já conhece. Nossa, ao entrar aqui, entrei em um mundo novo. De pessoas que se interessam em escrever e se compreender. Escrevo para dizimar um pouco meus problemas, minha barra, como vc disse em sua frase, que deixou lá...Agradeço então seu comentário, continue visitando-me, sempre que puder, será muito bem vindo, mais do isso necessário. Eu particularmente identifiquei o seu estilo com o meu, ora palavras mais sérias, mais dissertativas e ora frases poéticas, com rimas. Espero que demos sequência à essa troca. Inpirada no post A Casa de Portinari, vou escrever sobre a Casa de Pablo Neruda, que conheci recentemente. Um grande abraço, nos vemos.

    ResponderExcluir
  24. eu gostei demais desse texto....parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  25. Adorei o texto!!! Parabéns!! Estou compartilhando-o com os meus amigos do facebook, ok? Abraço!

    ResponderExcluir
  26. Seu blog é muito bom mais ainda pode crescer mais
    coloca meu link no seu blog e eu coloco o seu link no meu

    http://juniorajack.blogspot.com/

    Meu blog recebe milhares de visitas por semana
    não estarei cobrando nada, é só uma troca de favores, vc faz o comercial do meu blog eu faço o comercial do seu

    ResponderExcluir
  27. http://juniorajack.blogspot.com/
    Dê uma olhada no Blog do Júnior
    100% atualizado
    Agora com downloads de filmes grátis sem cadastro
    Confira
    http://juniorajack.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Comente. É isso que o autor espera de você, leitor.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails