sábado, julho 18, 2009

Cartas a Tás (27 de 60) Melquíades, Amaranta e o Moleque (in memorian)




Aqui está a família da qual lhe falei. O jovem casal e o garoto (in memorian). Soube mais tarde que são de origem estrangeira, família erradicada há muitos anos aqui no Brasil. O garnisé (por vezes grafado garnizé) é um termo que se refere a diversas raças de galináceos menores que a galinha doméstica. Aqui no nosso país, os primeiros exemplares foram trazidos da ilha Guernsey, na Grã-Bretanha. Também são conhecidos pelos nomes de galiré, galisé, galiséu e jamaiquinho (termo considerado pejorativo pelos garnisés mais conservadores). No interior da Bahia, por exemplo, essa espécie de galináceos recebe também os nomes de galinha-da-índia, galinha da costa e galinha-do-reino. Aqui em nossa querida Ituverava é comum ouvirmos dizer Galinzé, o que imagino ser alusivo ao Zé, grande criador de galinhas, logo, Galinha do Zé, ou Galinzé.
Obs.Texto baseado em informações da Wikipedia.




6 Comentários:

Anonymous Tatiane disse...

Eih, Jéferson, e eu li toda esta história acreditando que você hospedava seres humanos em sua casa. Mas adorei como a história foi contada.
Parabéns!!!

29 de agosto de 2009 11:40  
Blogger jefhcardoso disse...

Te peguei? (riso) Que bom que gostou! Obrigado pela visita e volte sempre que puder.

29 de agosto de 2009 21:05  
Blogger lilly disse...

olá, pelo jeito vc gosta mesmo de cem anos de solidão.
nem sei quantas e quantas vezes eu li este livro, eu tinha até uma arvore genealogica com todos os arcadios e aurelianos, e jose arcadios, aurelianos josés...
pra facilitar a leitura!
parabens pelo blog! adorei
bjs
Lilly
http://coisadelilly.wordpress.com
http://blogdareforma.wordpress.com

8 de março de 2010 12:04  
Anonymous Anônimo disse...

Pedro eu li esse texto, ele se refere a hospedagem. Pedro você quer me levar pra algum lugar com você? Como vou entender se você não fala comigo! Não sei de nada. Não endento tudo somente pelos sinais do orkut. Queria saber alguma coisa. Eu me movo! Eu te amo! Eu não vivo sem você! Estou determinada! Não posso é advinhar as coisas pelo simples sinal.

Pedro foi você que ligou pro meu celular hoje?

28 de janeiro de 2011 17:28  
Blogger Elvin disse...

Kra, comecei lendo um dos posts que fala um dia de ócio de domingo, onde falava que cuidava de seus hospedes, e quem quisesse saber mais sobre leria esses posts, comecei lendo a histórias das "pessoas" que vc hospedol em casa, kra, adorei a forma como vc contou, li todos sobre os "hospedes" até onde vc colocou as fotos, a parte do "acidente" foi tão, tão profunda, que sei lá, me vi, a sei lá, é um sentimento estranho, ficou muito bom, parabéns!! Abraços!!

26 de fevereiro de 2011 14:44  
Blogger Claudia Albuquerque Gomes disse...

boa tarde Jeferson muito bem elabora o seu blog, me visite no meu também htt:\\claudiaalbuquerquegomes.blogspot.com. Muito obrigada e sucesso com o seu blog.

Abraço!

3 de outubro de 2012 14:28  

Postar um comentário

Comente. É isso que o autor espera de você, leitor.

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial