sábado, novembro 12, 2011

UMA DO TCHAIKOVSKY

Fazia alguns dias que ajudava o casal. Sempre se despedia prometendo voltar na manhã do dia seguinte. Um dia voltou e não foi atendido. Bateu no portão. Abriu o portão, enfiou a cabeça para dentro do quintal e chamou. Não foi atendido. O cachorro latia, mas não era para ele, o cachorro latia para o lado, como se visse algo se mover em meio a fumaça tóxica de uma fogueira que, pelo cheiro, deveria estar consumindo uns plásticos ou qualquer outra coisa não orgânica. O cachorro se quer o olhava. Era um pequeno vira latas atado a um arame que poderia percorrer em toda sua extensão de três metros, aproximadamente, eu creio. O cão não tinha o menor indício de ferocidade, e mesmo assim era mantido preso, o tempo inteiro. Talvez devesse a isso o fato do cão ser um tanto esquizofrênico.


O cão latia sem olhá-lo, ele chamava pela dona da casa, a fumaça tóxica impregnava os ares, ninguém atendia. Decidiu tentar chamar Dona Amélia ao telefone, tinha o número. O telefone chamava até o fim, e nada de atender. Abriu novamente o portão e pode ver que a porta da cozinha estava aberta. Talvez Dona Amélia tivesse deixado Seu Felipe sozinho por um instante e ido até a venda, ou à casa de alguma vizinha (algo que um cuidador mais zeloso condenaria veemente). Não havia o que fazer. Não queria invadir a casa. Dona Amélia bem poderia não querer atendê-lo naquele dia, mas poderia também ter enfartado sobre o dorso do marido moribundo enquanto trocava o frasco de dieta. Poderia também, por motivo desconhecido, ter antecipado o banho do pobre homem, contando para tal com a ajuda de algum vizinho para removê-lo do leito.


Eis o mistério. Onde estaria Dona Amélia que não atendia o portão naquela manhã, justo ela que sempre abria o portão sorridente ao primeiro chamado? Os mais histéricos teriam invadido a casa sob o pretexto de prestar socorro. Os mais moderados esperariam até algo mudar a cena, fosse o que fosse. Os mais eruditos buscariam a solução em uma citação literária. Os mais religiosos na bíblia. Nosso jovem herói, ajudante desempregado, decidiu ir até o insólito bar do Farias para comer uma coxinha e tomar uma brota-atola bem gelada. Foi. No caminho, ouvia no velho MP3 Tchaikovsky, A Valsa das Flores, de “O Quebra-Nozes”, eu creio. Comeu a coxinha, que mais justo seria ser chamada de coxona, e tomou o refrigerante bem gelado. Pensou um pouco na questão dos finados. É que, a caminho da casa do casal, passou diante do portão do cemitério principal da cidade e viu um grande monte de flores empilhadas. Ponderou que até as flores mortas do dia de finados atestavam que nada que é humano é perene, mas tudo é na verdade perecível e ilusório, “vaidade de vaidades, tudo é vaidade”, como dizia o pregador.


Transcorridos cerca de quarenta minutos, retornou à casa do casal. Bateu no portão com a chave da própria casa. Dona Amélia veio atender ao primeiro chamado, como de costume, sorridente e receptiva. Não explicou nada, sequer mencionou a alteração do horário, era uma criatura livre de formalidades. Ela estava com a casa parcialmente revirada. Era dia de faxina. Nosso herói não disse nada sobre a espera. Entrou, ajudou, como de costume, e partiu com um trocado no bolso.



Obs. Este humilde conto continua em A IMPRENSA SUPREMA. Se ler, por favor, comente. Obrigado!

78 Comentários:

Anonymous Luzinete disse...

“Mesmo que a felicidade lhe caia do céu é preciso estar na hora e no lugar certo. Mova-se!” (Linda fraze... gostei da sua matéria Parabéns ***)

12 de novembro de 2011 16:08  
Blogger Nyce Pinto. disse...

Boa noite Jefh! Que susto "guri", fui lendo e já imaginando o pior, (nesta horas percebo o quanto ainda tenho que mudar, porque sempre penso no pior?)imaginei que poderia ter acontecido algo de ruim com a "Amélia", mas ainda bem que tens esse jeitinho "maroto/moleque" de direcionar as cenas!!!!!!!!!!!!!!! Muitos aplausossssssssss!
Grande abraço e feliz fim de semana!

12 de novembro de 2011 16:16  
Anonymous Anônimo disse...

Boa noite Jefh!
Desta vez você me pegou, pensei que nossa querida Amélia tivesse tido um treco.
Ufa, graças a Deus que nada de ruim aconteceu.
Parabéns, o texto me prendeu até a última palavra.
Bjs...

12 de novembro de 2011 16:24  
Anonymous Anônimo disse...

"Ser feliz é encontrar
força no perdão,
esperança nas batalhas,
segurança no palco do medo,
amor nos desencontros.
É agradecer a Deus
a cada minuto pelo
milagre da vida."
(Fernando Pessoa)
Feliz Domingo!
Abençoada Semana!
Bjokas da Bia!

12 de novembro de 2011 16:24  
Blogger Solange disse...

lendo essa crônica fiquei pensando..
e cheguei à conclusão (apesar de que acredito que nada se conclui)que ele deve ter pensado..o que está feito, está feito..então foi se alimentar ao som de uma bela música..sem pressa.. e com paciência, auto controle e muita calma, atingiu seu objetivo..

bjs.Sol

12 de novembro de 2011 17:15  
Blogger Márcia Rigato disse...

Olá, Jeferson

Lindo texto, muito bem formulado.Ficou um suspense no ar e pude ver que não tenho a calma do personagem! rsrsrs... Eu teria saído correndo e não ia dar para terminar a história! Parabéns! Obrigada por ter visitado meu blog: http://passageirosabordo.blogspot.com

12 de novembro de 2011 21:41  
Anonymous Rosa Mattos disse...

Olá Jeferson,

Seu jeito de narrar faz a gente experimentar várias sensações. Muito bom!

Achei muito engraçada essa parte "Talvez devesse a isso o fato do cão ser um tanto esquizofrênico." rs

abraços/bom domingo♫

13 de novembro de 2011 02:16  
Blogger Isa Ueda disse...

Olá!
Rs... eu estava imaginando um mistério de sumiço para Amélia como o mistério de Amelia Earhart.
Gostei muito do texto. Não tem nada melhor que narrar os fatos triviais sob uma perspectiva rica.
Obrigada pela visita.

13 de novembro de 2011 03:30  
Blogger Carla disse...

Amo ler suas crônicas, me ví parada em frente ao portão... Minha reação com certeza seria, mobilizar a vizinhança e entrar correndo casa dentro, para saber o que aconteceu... Ajudante sábio e pacato esse. Agora fico imaginando... Onde teria ido a D. Amélia???
Abraço
Carla
http://jeitofelizdeser.blogspot.com/

13 de novembro de 2011 04:27  
Anonymous Anônimo disse...

Votado! E o post está no nosso mucury cultural!
Muito bom, aliás. Parabéns novamente.
Jefh, dê uma olhada nisso aqui(quando puder) e diga o que achou:http://despoesias.blogspot.com/

Grande abraço.

13 de novembro de 2011 05:06  
Blogger JAN disse...

OI JEFH, FICO ESPERANDO SEUS TEXTOS...
ATÉ "VIRA-LATA ESQUISOFRÊNICO" PERCEBE O PERIGO DA FUMAÇA TÓXICA...O RESTO..."TUDO É VAIDADE.".

NÃO EXISTEM SÓ DOIS LADOS, A VIDA É O 'EM VOLTA';-)
BEIJÃO E BOM DOMINGO!

JAN

13 de novembro de 2011 06:11  
Anonymous Anônimo disse...

Olá!!

Jeferson excelente texto, pelo que pude perceber sua escrita é concisa e suas crônicas nos remete a uma leitura verticalizada. Gosto do estilo de sua escrita.Parabéns!
Abraços.

http://www.Sou-Poesia.blogspot.com

13 de novembro de 2011 06:28  
Blogger Geninha disse...

Obrigada pela visita ao meu Blog.
Aqui estou para te agradecer e também ler-te.
Tudo de bom !!
Beijos !!

13 de novembro de 2011 06:35  
Blogger Bárbara Campos disse...

Olá, passei no meu blog e vi o seu comentário..obrigada peka visita =]
Estarei sempre passando por aqui!
Jah Bless!

13 de novembro de 2011 09:22  
Anonymous Anônimo disse...

Oi Jefh

gostei muito da tranquilidade do sujeito e do bom gosto musical, ouvir Tchaikovisk no mp3 não é pra qualquer um.

Um beijo!

13 de novembro de 2011 16:12  
Anonymous Anônimo disse...

Ela so estava queimando uns lixinhos sintéticos né?? Eu pensei que o velho tinha "empacotado" e ela estivesse meio abobalhada diante da morte... Ainda bem que era somente faxina.
adoreiiiiiiiiiiiii
Beijokas doces Jef e uma semana de paz.

13 de novembro de 2011 16:57  
Blogger Ceiça disse...

Olá Jeferson! Dessa vez fiquei querendo chegar mais rapidamente ao desfecho devido dona Amélia não ter atendido a porta.Pensei que os donos da casa estivessem mortos,mas graças a Deus tudo não passou de um susto.Adorei! Um abraço! Volto amanhã!

13 de novembro de 2011 18:30  
Blogger capile artesanatos disse...

Obrigada pela visita
Você é o primeiro a ver meu blog, que ainda estou fazendo e deixar um comentário
Espero que me dê sorte
Feliz Natal

14 de novembro de 2011 04:09  
Blogger Drica Mendes disse...

Fiquei aliviada por D. Amélia.
Obrigada pela visita, Jeff.
Abs,

14 de novembro de 2011 04:34  
Anonymous Anônimo disse...

gostei do seu blog super organizado parabéns!

14 de novembro de 2011 07:01  
Blogger ana costa disse...

Isso só prova que a pressa é inimiga da perfeição...
Eu stressada como sou, teria berrado ao telemóvel pelo 112, acordaria toda a vizinhança com os meus gritos, soltaria o cachorro pois possivelmente já não tinha mais dono, e entraria em casa...
Beijo.....

14 de novembro de 2011 08:42  
Blogger Eneida Freire disse...

Gerou curiosidade e ficou super interessante o texto!
Gostei!
Abraço!

14 de novembro de 2011 09:35  
Blogger Lucinalva disse...

Olá Jeferson
Obrigada pela visita lá no meu blog, gostei do seu texto. Que Deus te abençoe sempre.

14 de novembro de 2011 13:32  
Blogger Jéssica Araújo* disse...

Olá obrigada pela visita ao meu blog. Cara seus textos são ótimos, adoro ler. Estou seguindo seu Blogger! Ótima semana para vc!

14 de novembro de 2011 15:00  
Blogger Viviane Heleno disse...

Olá Jeferson, primeiramente quero parabenizá-lo pelo blog e depois elogiar seu talento com as palavras. Adorei o texto, a narrativa despretensiosa e leve e o conteúdo, claro. Belo texto! Beijinhos :*

14 de novembro de 2011 15:21  
Blogger Dani Boroni disse...

Oi Jeff...obrigada pela visita...vou ficar por aqui conhcendo seu blog e lendo seus posts....um grande abraço...sou uma fã do amor e dos animais...e de Deus....Beijosss

14 de novembro de 2011 17:50  
Anonymous Anônimo disse...

Muito bom parabéns!estou te seguindo
Obgada pela visita .
Abços
www.raquelpiresbijoux.blogspot.com

14 de novembro de 2011 18:18  
Anonymous Anônimo disse...

Maravilhoso seu post. Vou te seguir.

abços

www.claudilicearagao.blogspot.com

14 de novembro de 2011 18:21  
Blogger anita disse...

Olá Jeferson!
Vc pode até se definir como um homem comum mas é um homem especial.
Tem a especialidade de trabalhar muito bem com a palavra escrita.
Prender o leitor depois de algumas linhas, neste ágil mundo virtual, requer talento e criatividade.
Parabéns.
O cafofo está a sua disposição.
http://cafofodakatita.blogspot.com/

15 de novembro de 2011 04:16  
Blogger Eliany disse...

Boa tarde...
Faço parte do blogueiras unidas e vi um comentário seu em uma postagem lá e me chamou atenção esse pensamento:
“Para o legítimo sonhador não há sonho frustrado, mas sim sonho em curso.” (Jefhcardoso)
achei mto interessante.Até postei no meu orkut,e se permitir,pretendo postar nos meus blogs.
Assim como seu link.
Estou te seguindo e te convido a conhecer meus blogs.
Artes&Afins por Eliany
isabel-mensagens.blogspot.com
Palavras da Alma por Eliany
mensagensepensamentoseliany.blogspot.com
até mais!

15 de novembro de 2011 08:14  
Blogger Messias Daniel disse...

olá o que faz das nossas vidas comum?
o trabalho, o engarrafamento de um transido caótico, as contas no fim do mês, ou nosso salário que não é lá essas coisa? + que faz nossas vidas especiais a pessoa que amamos e que vira nossas esposas, os filhos que ganhamos como presente de Deus?a vida é um sonho com horizontes embaçados.
abçs

15 de novembro de 2011 10:57  
Blogger Luana Souza disse...

eu vi seu comentario em meu blog , obrigada e volte sempre! gostei mt do seu blog ,volto mais vezes (: JahBless!

15 de novembro de 2011 11:00  
Anonymous Anônimo disse...

Oi Anjo...

Gostei do seu bloguinho!!

Se quiser me visite, tem SORTEIO lá de um perfume Egeo Boticário + Paleta NYX :

http://www.ohlouka.com/2011/10/sorteio-oh-louka-ittm.html

Beijinhos e fique com Deus

By Flordeliz
www.ohlouka.com

15 de novembro de 2011 11:22  
Blogger Marry disse...

Adorei sua materia , muito boa ..
bjs e abraços jefhcardoso

15 de novembro de 2011 12:44  
Blogger rebeca sangela! disse...

Escreve mt bem .
Parabéns , *-*

Sorte de quem gosta de ler . ;)

15 de novembro de 2011 13:51  
Blogger Rosangela disse...

Confesso que fiquei surpresa com sua visita, pois estou começando nesse mundo da blogofesra...enfim obrigada pela visita com certeza muitas outras dicas de uma vida "feliz" serão postadas...quanto a sua cronica gostei muito...já te indiquei para minha filha que adora ler/escrever.....www.tralhaminha.blogspot.com
Rosangela

15 de novembro de 2011 14:50  
Blogger Lia disse...

Olá Jeferson!
Você não tem a noção da alegria que me trouxe ao deixar seu comentário em meu "blog"! Qdo vi em minha pagina 1 comentário, pensei ser da minha irmã, mas qdo abri e vi que era alguém que não conhecia, dei pulos de alegria. Corri e liguei para minha irmã e disse "Alguém me dscobriu" Foi com viver o filme que me inspirou! Muito obrigada pelo carinho das suas palavras. Entrei no seu blog e li algumas páginas que vc escreveu. Vc não escreve, vc é um escritor! Senti vontade de deletar, de vergonha, as "bobagens" do meu blog. Mas se eu desitir, vou ter muito para me arrepender um dia. Se são "bobagens", não importa...quero pelo menos uma vez na vida, transformar um simples sonho em realidade. Nunca chegarei a sua altura, mas vou ter vc como exemplo e quem sabe um dia possa te contar que tenho também milhares e seguidores quanto vc, pois exitem gosto para tudo, não é mesmo? Obrigada pelo "empurrão".Parabéns pela sua criatividade! Agora, só me mate uma curiosidade...como foi que vc me descobriu? (rindo) Preciso postar isso!!! Abraços e fique com Deus!!!

15 de novembro de 2011 15:10  
Blogger rebeca sangela! disse...

Ah , Quê isso ? o que é realmente bom merece , sempre , reconhecimento .

Seus textos são ótimos , já sou tua fã , hahahaha.

15 de novembro de 2011 16:49  
Anonymous Giovanna disse...

Belo texto, com dose de expectativa, mas acabamos sendo surpreendidos, até música clássica vc conseguir colocar em harmonia, para sentir a versatilidade da sua escrita.
Parabéns, gosto de ler seus textos.
Abraços
Giovanna

15 de novembro de 2011 22:49  
Blogger Eliany disse...

Bom dia!por nada...mas gostaria que vc visitasse meu blog de mensagens,se possivel.E tambem se gostar se tornasse um dos meus seguidores.
Gosto tambem que comentem.
até mais!
mensagensepensamentoseliany.blogspot.com
Palavras da Alma por Eliany

16 de novembro de 2011 01:23  
Blogger Eliany disse...

ah esse pensamento seu que gostei.postei no perfil do orkut.Está fazendo sucesso..rs.
Volto com mais tempo,para ler mais.

16 de novembro de 2011 01:24  
Blogger Lorete Abourihan disse...

Parabéns pelo blog. já votei. Seu texto é instigante e criativo. um excelente exercício ao pensamento. votos de luz no seu dia Lorete

16 de novembro de 2011 03:11  
Anonymous Liliane disse...

Jeferson...você escrve divinamente bem...adoro passear por aqui, vou colocar o seu blog no meu blog ( minhas inspirações tá?).
Um grande abraço
www.caminhodagula.blogspto.com

16 de novembro de 2011 04:21  
Blogger Carol Badaró disse...

Olá Jeferson!Muito obrigada pela dica do blog da Luciane e texto é realmente bem interessante. A partir de agora serei um frequentadora do seu blog...gostei muito do texto e com certeza vc merece estar no Top Blog!
Aodrei!
Bom dia a todos!

16 de novembro de 2011 05:08  
Blogger Manunamoral disse...

Muiiiiito Bacana seu blog viu...

Obrigada pelos elogios no nosso singelo "scrapeteiras".

Fazer arte só com união é possível.

Sumemooooooo.

Bjotas sonoras.

16 de novembro de 2011 10:31  
Blogger Eliany Souza Trassi disse...

Bom dia!respeito sua decisão e opção.
Sabe que qdo comecei a participar dos blogueiras unidas,me deparava com comentários do tipo:"Só sigo quem me segue"
Achava esse pensamento errado.Pois se gosto sigo e pronto.Não espero reciprocidade.Mas com o tempo percebi que fui modificando meu pensamento,mesmo por que sou sensivel demais..e acabei por entender que a reciprocidade se faz necessária.Fiz ate um pensamento:"A espontaneidade não é obrigatoria,mas a reciprocidade se faz necessária.Eliany"
Afinal esse é o mundo em que vivemos.
Mas como diz um trecho de uma musica que gosto muito."TÁ TUDO CERTO,TÁ TUDO BEM!"Sucesso para você também!
Luz no seu coração!

17 de novembro de 2011 02:45  
Blogger Fernanda disse...

Gostei e votei.

Abs

17 de novembro de 2011 03:11  
Blogger ʚϊɞ Pérolas do Crochet ʚϊɞ disse...

Oi Jefh, obrigada pela visita carinhos e pelos exageros hihihi. Já votei no seu blog e já confirmei o voto. Adorei ler o texto, fez bom uso das palavras e prendeu o leitor sem decepção no final. Muito bom mesmo! Então, a coruja... a mãe aproveitou um ninho que havia em uma árore aqui no meu quintal (dizem que corujas não fazem ninhos em árvores, mas...) há umas semanas ventava forte aqui e encontramos um bichinho estranho, morto, no chão.. achei que era filhote de gavião, sei lá, era bem 'feinho'. Logo depois caiu o ninho com outro filhote dentro, mas vivo. Deixamos o filhote ali ao pé da árvore por 24 horas na esperança de que sua mãe o resgatasse de alguma forma. Isso não aconteceu. Chegui no dia seguinte e lá estava ele odo encolhidinho, tremendo (acho que de frio e de fome). Não resisti. Adoro animais. Sou do tipo que deita e rola com meu cachorro (literalmente). Peguei no colo. Pesquisei na net o que era o bichinho e o que ele comeria. Descobrimos que era um filhote de coruja. Era toda branquinha e ainda estava de olhos fechados. Enfim, ela está comigo desde 27/10. Cresceu rápido. Veja no link como ela estava quando a encontramos: http://1.bp.blogspot.com/-6JkQXze2oCU/TqoA6oCKoRI/AAAAAAAADSk/cXf9Qd_W7BM/s1600/DSC07802.JPG Enfim, trato ela com carinho. Não era pra estar tão doméstica, mas aconteceu naturalmente, já que ela vive no meu mundo. Não consegui ser diferente. Aqui faz muito frio e ela dorme dentro de casa. Dorme durante todo o dia e dorme pesado, por isso a foto. Durante a noite fica conversando pelos cotovelos, mas só hehehe. Já ensaia pequenos voos e sei que vai embora logo. Estou cuidando sabendo que vai embora. Não pretendo ficar com ela, mas sei que interferi demais e deve ficar por aqui rodeando meus coelhos (Não foi a toa que a mãe fez ninho aqui - estava com a janta garantida). É isso. Ela é fofa, mas muito arisca. Adora carinhos e muita carne vermelha. É um bichinho selvagem e livre. Vamos ver como isso vai acabar. Abraços e obrigada pelo carinho!

17 de novembro de 2011 03:40  
Blogger Marcela Nunes disse...

Obrigada pela visita e carinho em meu blog!
Adorei seu texto! Parabéns!!!
Já estou te seguindo para poder compartilhar de mais textos como este ;)

http://sorriaavidaebela-keka.blogspot.com/

17 de novembro de 2011 05:07  
Blogger Larissinháa. disse...

Eu gostei do texto, esperei tanto o momento de descobrir o mistério que quando veio atona murchei kkk. Bjokas vc escreve bem! Parabéns.

17 de novembro de 2011 05:13  
Anonymous BoniFrati disse...

Valeu pela visita, guri! Beijos BoniFrati!

17 de novembro de 2011 05:26  
Blogger Larissa Corrêa disse...

Muito legal seu trabalho.
Gostaria muito que você recomendasse alguns dos seus seguidores pra mim.
Muito obrigada!

17 de novembro de 2011 11:00  
Blogger PATRÍCIA disse...

Sempre arrasando nos textos, adoro!Vou tentar vir mais vezes ler seus textos!

17 de novembro de 2011 17:22  
Blogger Nanda Assis disse...

parabéns pela comemoração, adorei o texto.

bjos...

17 de novembro de 2011 18:24  
Blogger Karen Oliveira disse...

Goostei muito do seu post:)

18 de novembro de 2011 01:58  
Blogger Simony disse...

Agradecendo a visita no meu Blog eu não somente estou lhe visitando mas também fazendo parte da sua turma de amigos,ficaria muito grata se você retribuísse na minha página.Muito gostoso a Postagem,lembrou aquelas pessoas que moram no interior..viajei com a Postagem.saí um pouco de São Paulo.

18 de novembro de 2011 03:38  
Blogger ELANIA ALMEIDA disse...

Gostei do deu trabalho.
Obrigada pela visita!

18 de novembro de 2011 07:20  
Blogger - F.r.an.. ! disse...

Passando pra retribuir a Visita ..
Bom final de semana !

18 de novembro de 2011 08:26  
Anonymous Anônimo disse...

Legal! Também ficamos fascinados pela história!
Obrigada pela visita, é sempre muito bem vindo!

Abraços!

18 de novembro de 2011 10:26  
Anonymous Anônimo disse...

Boa tarde Jefh!
Passei para lhe desejar um final de semana feliz e abençoado.
Estou aproveitando para lhe convidar a ir em meu blog e participar do meu sorteio, estou sorteando uma linda bolsa. Passa lá: http://amo-educacaoinfantil.blogspot.com/2011/11/sorteio-de-natal.html
Boa Sorte e Bjokas...
Se ganhar dê de presente a sua amada.
:)

18 de novembro de 2011 10:36  
Blogger  disse...

Oi Jeferson!
Estou retribuíndo a visita.... abraço!

18 de novembro de 2011 12:40  
Blogger teresa felicio disse...

Ótimo texto ,sou nova por aqui,vc foi o primeiro a comentar meu blog,meu voto é seu,bjks

18 de novembro de 2011 14:57  
Blogger Cris Leal disse...

É sempre um prazer passar por aqui. Hoje aprendi com vc que 'brota-atola' é refrigerante. Morria e não sabia. rs Votei no Top Blog, ok! Apareça lá no newsdacris. Um abraço e até a próxima.

18 de novembro de 2011 15:06  
Blogger Andrea_Lima disse...

Muito bom seu trabalho. Parabéns!!!
Ouso defini-lo como criativo e enigmático.
Agradecemos a visita ao blog "Acordes de Luz".
Visite também: Borborema "Cidade das Águas". http://borboremaparaiba.blogspot.com
Deixando-nos sua opinião, se possível.
Não poderia deixar de segui-lo.
Abraço fraterno,
Andrea_Lima - Borborema - PB

18 de novembro de 2011 16:00  
Blogger osmar disse...

A cada historia um viagem nos teus contos e encantos.
passei por aqui p/ deixar um grande abraço Garoto!!

18 de novembro de 2011 17:02  
Blogger Izis disse...

Assim se me mata de CURIOSIDADE......HEHE
Faxina? ADOREI...final surpreendente,isso é o que eu mais admiro na sua escrita nos faz querer saber o final.Como sempre mais um texto sensacional,parabéns.
Bjinhos no seu coração!

19 de novembro de 2011 07:00  
Anonymous Anônimo disse...

Olá Jefh vim retribuir a visita.
Gostei do texto, só fiquei preocupada achando que teria acontecido algo grave com Dona Amélia, só foi um descuido dela deixar o portão aberto, em meio a faxina, rs...
Abraços

19 de novembro de 2011 09:13  
Blogger Ananery Magalhães disse...

Oi querido obrigada pela visita abraços!!

Aninha

19 de novembro de 2011 11:23  
Blogger daniella aparecida disse...

Oi Jeferson bonito seu texto Parabéns !!! tudo de bom ;D

20 de novembro de 2011 12:43  
Blogger Sarah disse...

Olá Jeferson! Vim retribuir sua visita ao meu blog e conhecer o seu. Muito bom o texto, bacana seu estilo. Vou ler outros!
Ah, e obrigada pela dica da argila! :P
abs!

21 de novembro de 2011 01:42  
Blogger JULIANDRA ALENCAR disse...

Um final feliz, para um casal que já vive tantos dramas. Muito bacana seu texto. Como sempre, estou anciosa pelas continuações.
Até o proximo texto! Abraços da amiga Juliandra Alencar.

22 de novembro de 2011 06:49  
Blogger Super Mulher Mãe Fantástica disse...

Parabéns caro blogueiro viajante!!
Sinta se parabenizado ! excelentes textos! Já pensastes em reunir em um livro ?
Obrigada pela visita !
beijo Andrezza e bebês!

22 de novembro de 2011 16:52  
Blogger ! Lyah ! disse...

Seguindo, blog muito bom. Bjs

23 de novembro de 2011 03:21  
Blogger Thayra disse...

Muito interessante, gostei.

23 de novembro de 2011 13:43  
Blogger Stop Crying Your Heart Out disse...

Parabéns pela publicação, muito boa.

24 de novembro de 2011 08:26  
Anonymous patricia keyth disse...

muito lindo, gostei

30 de novembro de 2011 04:02  
Blogger ROBERTA CARRILHO disse...

Jeferson o bloqueiro viajante e maravilhoso escritos. É com imenso prazer que eu visito seu Blog. É incrível a estrutura e habilidade que escreve. Você escreve de uma forma que prende nossos olhos em cada linha. Parabéns!

Ah! Não posso deixar de agradecer sua visita ao meu singelo e humilde blog. Aliás, eu nem o considero "blog", está mais para o meu diário virtual, daqueles de quando eu era uma adolescente romântica. Romântica continuo sendo. sou sentimentos... Só que agora meu diário não é mais privê!

Outra coisa, fiquei imensamente honrada com sua visita e comentário. Volte mais vezes será um prazer recebê-lo no meu cantinho preferido.

Abraços,

20 de dezembro de 2011 20:42  
Blogger Nathi disse...

Ontem fui à casa de um amigo, ele sabia que eu estava chegando pq liguei, o porteiro anunciou que eu estava subindo o prédio e quando chego à sua porta?

Nada.

"Que raios", pensei, "Bem a cara desse menino, me deixar do lado de fora, neste cubículo de hall."

Esperei.

Nada, toquei campainha, bati, chamei.

Nada.

Depois de uns minutos quando já estava me duvidando a sanidade de estar em frente ao apartamento certo, 141. Foi isso, tenho certeza, 141.

Ele aparece com a maior das caras de pau, "O que vc tá fazendo aí fora?"

Ah, será que estou esperando alguém me abrir a porta?

-A casa dos outros é sempre dos outros, mesmo que estes sejam amigos.

1 de fevereiro de 2012 17:36  

Postar um comentário

Comente. É isso que o autor espera de você, leitor.

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial