sábado, junho 25, 2011

UM TROCADO PARA UMA LATA DE LEITE CARO

Um homem sentado diante da entrada da empresa onde você trabalha lhe pede um trocado: _Doutor, tem aí algum trocado pra completar pra eu comprar uma lata de leite em pó do caro? Você não está com dinheiro em cédula; possui cartões, mas dinheiro propriamente não. Então você nega: _Desculpe, mas estou sem nenhum dinheiro aqui. O pedinte obviamente duvida. Sua roupa branca é um símbolo do sucesso social; não é possível que um homem que vista branco sob um pomposo jaleco também branco não traga consigo nenhum mísero trocado pro pedinte malfadado. Contudo é a verdade, creia ou não creia quem pede. Mas e se tivesse um trocado e desse ao jovem aparentemente saudável pedinte, não seria o mesmo que patrocinar a condição depreciativa do jovem? Você continua em seu caminho empresa adentro enquanto o pedinte continua em sua tentativa de sensibilizar algum passante. E se fosse um pouco de atenção que aquele homem estivesse pedindo seria menos depreciativa a sua condição? Quantas pessoas não nos pedem por um pouco de atenção todos os dias? O pedinte pede mesmo a todos que passam. Há muito ele perdeu seu orgulho, sua dignidade. Pede com um sorriso sínico preso em sua cara. Talvez tenha vontade de rir de você e de sua pressa, e de sua indumentária alva, e de sua falta de tempo e de trocados. Talvez. Quem sabe? Você sobe às escadas intrigado com o fato. Aquele encontro lhe traz questões as quais você não esperava dedicar suas reflexões naquela hora do dia. Pergunta então a dois amigos se na mesma situação teriam arrancado de algum fundo de carteira um esquecido trocado, caso tivessem, é claro. Os amigos se entreolham. Um propõe uma inversão de papéis e lhe diz se caso fosse você na situação do pedinte, como faria ao precisar de algum dinheiro para completar a soma que paga a lata do leite caro que seu filho faminto chora com dor na barriga por dele ser privado. Você diz que tentaria algo, talvez limpar os vidros de algum carro, engraxar um sapato, varrer alguma calçada, catar latas. O outro amigo concorda e faz sua observação: _Fazer nada é complicado. E você concorda que fazer nada é mesmo complicado. Volta para a sua manhã e agora o próximo pensamento é o almoço. Mas o pedinte segue em sua campanha por trocados. Pede a todos que passam. Isso não chega a lhe vexar a alma. Acostumou-se a pedir. Modelou sua máscara sínica e debochada. Pede em nome do filho latente, agradece em nome de Deus. Isso pra ele não é nenhum sacrifício. Deixou de ser, logo após os primeiros sucessos. Seu orgulho se esvaiu feito fumaça.





Obs. Peço o seu voto para o Prêmio Top Blog 2011, logo abaixo do meu perfil aqui. Obrigado!

74 Comentários:

Anonymous Anônimo disse...

Situações essas que nos deparamos frequentemente em nosso dia-a-dia, sem ao menos termos a plena certeza do que leva uma pessoa agir dessa forma.. tantos são mesmo os necessitados como também tantos fazem uso disso para uma vida, digamos, "mais fácil".. é bem mais fácil pedir do que ir a luta.

Beijo grande em seu coração Jefh!

Verinha

25 de junho de 2011 19:27  
Blogger Aline Carla disse...

A história parece surgir de um fato vivido ou vivenciado por você... O fato é que na vida tendo orgulho ou não nos acostumamos com as mais terríveis situações. Ziraldo dizia o seguinte: "Se as pessoas que moram em lugares que faltam saneamento básico começassem a plantar flores, talvez o cheiro do esgoto começaria a incomodá-las." Cá para nós acho que ele tem razão, faltam mais flores que leite na vida das pessoas.
Ah! Gostei do novo layout do blog. Parabéns!

25 de junho de 2011 19:47  
Blogger Ma Ferreira disse...

Jefh..nem sei como começar a comentar .. sou uma manteiga derretida..
Mas eu fico triste quando vejo pessoas assim. Fico com pena, que é o pior dos sentimentos.
Outro dia aconteceu o mesmo, num farol, era uma senhora com uma criança no colo pedindo. Eu não tinha naquele momento. Se tivesse daria. O que eu tinha era o meu sorriso. Falei que sua criança era linda.
Ela me sorriu de felicidade..vi nos olhos dela.
Dificil julgar.
Mas parabéns pelo texto..vc escreve tão bem..que seu personagem não tem rosto..tem cara!
um beijo..com carinho..

Ma

25 de junho de 2011 19:51  
Anonymous JAN disse...

QUANDO QUALQUER PESSOA PEDE "UM TROCADINHO" PRA QUALQUER COISA É SINAL DE QUE A DIGNIDADE JÁ NÃO EXISTE MAIS E AQUELA PESSOA É DIGNA DE PENA...
RESTA SABER SE DEVEMOS AJUDAR A COMPRAR "LEITE CARO";-)

ABRAÇOS (PRA VC E PRA 'DONA JEFFA'...)

26 de junho de 2011 06:59  
Blogger Carla disse...

Olá Jeferson....Complicado esse dilema, eu já me encontrei nessa situação, é complicado...
Mas de tantas vezes isso acontecer, mudei a estratégia e dois caso que aconteceram comigo me deixaram com mais pulgas atras da orelha. O primeiro caso: Um senhor me pediu dinheiro que estava com fome e a esposa estava com uma dor horrível de cabeça e ele não tinha nenhum 'tostão' para comprar nem um anador, faleu para o senhor que nós poderíamos ir até a farmácia que eu comprava o anador, ele ficou me olhando puto da cara e me chamou de um monte palavrão e foi embora, aquilo acabou comigo, não saiu da minha cabeça o resto do dia. Assim segui minha vida e sempre que alguém me pedia, eu dizia 'Não tenho, desculpa' e seguia. Um belo dia um rapaz de uns 20 anos, não mais que isso, me pediu dinheiro pq ele queria comprar algo para comer, estávamos na frente de uma padaria, eu disse vamos na padaria que compro um lanche para vc, olha... A felicidade daquela criatura era tanta, que ganhei o dia, ele pediu um sanduiche simples, nada de extraordinario e ele disse ' O tia será que a tia não me pagava um desse ai tbm?( era um choco leite) eu disse pago sim, deixei pago o lanche dele e segui meu rumo... Então a moeda tem duas faces, decididamente, nunca saberei oq fazer ou oq pensar, seus pensamentos não foram diferente dos demais que se encontram numa situação dessas.
Um grande abraço
e que sua semana seja linda e Feliz
Ah!! Dá uma passadinha no meu blog
http://jeitofelizdeser.blogspot.com/

26 de junho de 2011 07:27  
Blogger Erneston_gf disse...

Bom dia amigo... Visitando para ler novidades e agradescer por passar no meu blog e deixar um comentario que mais serve como fonte de insentivo.
São pessoas assim que nos fazem acordar com vontade de continuar. Obrigado amigão. Abraço

26 de junho de 2011 08:38  
Anonymous Anônimo disse...

Descreveste bem uma cena cotidiana Jef. Infelizmente, os pedintes só multiplicam, reflexo do nosso desajuste social.E como você disse ser pedinte já não vexa a alma, já não fere o brio. Inclusive alguns fazem disso profissão e até se vangloriam de ganhar mais que uma faxineira que trabalha o dia todo.
Dizem pra gente não olhar pra quem está dando, a ordem é dar. Mas, eu ainda não consigo fazer isso, se vir que é pra droga e álcool eu não dou mesmo. Alguém um dia me repreendeu e disse que eles precisam disso, pois são viciados... Eles hoje me pedem, amanhã me assaltam.
Dou sim, para aqueles que vejo com fome, com frio, com necessidades básicas. Quando estão no supermercado e pedem para que a gente compre uma lata de leite, ou um saco de pão, ou bolacha... Embora isso também já virou uma máfia. Eles ja brigam pelo espaço dos corredores rsrsrs. Não é brincadeira Jeff.
O fato é que quando a gente tem a comida farta na mesa, bate uma certa culpa por ter tanto enquanto muitos passam fome, enquanto crianças ficam tão desnutridas e morrem por não ter ao menos as migalhas que sobram da nossa mesa.
Um abraço e fica com Deus.

26 de junho de 2011 15:19  
Blogger Eliane Caires disse...

Pois é amigo, isso é realidade! O que realmente fazer? Qual deve ser nossa atitude nesse momento? Um lado diz: Não dê nada, o outro... E se realmente for verdade? Lados opostos, faces opostas de uma sociedade injusta.
Como sempre, seus contos são envolventes. Dignos de admiração. Parabéns! Bjão

26 de junho de 2011 15:28  
Blogger Nyce Pinto. disse...

Boa noite amigo! Abençoada seja a tua semana!!!
Isso sim eu ainda não sei como lidar, nos encontramos entre dois caminhos,a verdade e a mentira... Situações assim são constantes e, muitas vezes ao abririmos a bolsa para ajudar o que pede, outro que observa já nos alcança e rouba...e ficamos ali parados, perplexos, sem respostas...Não vamos desistir nunca, a caridade é o que podemos, do jeito que for possível... Gostei da mensagem, me convida a mais uma reflexão...A amiga Alê, agora a pouco aqui em casa,levou o endereço do teu Blog, em breve também fará uma visita...Fica com Deus...abraçãoooooooo

26 de junho de 2011 16:17  
Blogger Feiticeira disse...

Olá

Dificil situação,dificil decisão.
Pode ser alguém que realemente já não vê outra maneira de suprir algumas necessidades básicas e pode ser alguém que simplesmente encontrou uma maneira facil de resolver a vida. Acho que cada caso é um caso, temos que avaliar no momento.
Boa semana
Bjs

26 de junho de 2011 17:52  
Anonymous De Tudo Um Pouco disse...

Ola colega não nos conhecemos a não ser por possuirmos uma amiga em comum, a Nice.Adicionei seu blog ao meu para que meus amigos também tenham acesso ao seu.Gostei muito do teu texto, de fato passamos por situações como esta diariamente mas ja está automatizado em nós negarmos a esmola sem se quer perguntar o que seria certo fazer naquele momento.Uma ótima semana, ate a proxima.Alessandra.

26 de junho de 2011 19:51  
Anonymous Anônimo disse...

Nice to be back! People act differently according to his or her own beliefs and own experiences. One would say "Teach a man how to fish," so that he will not be too dependent on others when it comes to his needs. Then the other would say otherwise, that is, to give them what they ask for. Both cases are right, depending on the situation.

27 de junho de 2011 03:23  
Blogger Abraão Vitoriano disse...

ah,
como é de luz aqui
e puxei a cadeira e fiquei a ler e sentir...

um abraço,
do menino-homem

te seguindo pra não perder de vista...

e continuemos...

27 de junho de 2011 05:35  
Blogger jeffreitas disse...

Caro amigo...
Esta e a realidade de muitos...
Todos os dias passo em um farol e esta um homem bebado pedindo dinheiro para alimentar os filhos...
Dai fica a reflexão...
Todos os dias ele esta bebado...
Sera que se não beber não consegue alimentar seu filho...
Para a bebida ele consegue todos os dias...

27 de junho de 2011 06:43  
Blogger Rose disse...

oi jefh. mensagens, textos ou ...fazem sempre cutucar o fundo da alma. quando julgamos, ficamos sem saber o que fazer...é dificil, pois uns são sinceros e outros não, mas como saber? e se voce ajuda? pode estar incentivando esta atitude...dificil dizer... quando usamos o coração, pode ser bom ou não....explico, uma vez estava no rio de janeiro e uma pessoa me pediu dinheiro para inteirar o leite da criança pois o dela havia secado. fui à farmacia com ela e comprei duas latas (caréssííssssimo) e paguei com cartão. ela me pediu então fraldas descartáveis...dai surtei...eu disse que no meu tempo se usavam de pano que eram muito mais baratas e de que eu só podia contribuir com o leite. sai da farmácia perguntando a Deus o que deveria fazer, se ele respondeu, sinceramente não ouvi, pois deste dia em diante não ajudo ninguém com esmola, dói na alma, mas deixo na mão de Deus, ele sabe o que fazer! bjs com carinho!

27 de junho de 2011 06:58  
Blogger Smareis disse...

Muito difícil essa situação. Sempre dou esmola quando alguém me pede. Mais ja dei dinheiro pra um rapaz comprar um lata de leite, e pude ver que que não era o leite que ele foi comprar. Ja decepcionei muito por ter um coração mole e achar que todo mundo ta falando a verdade. Aprendi, e agora procuro ter certeza quando ajudo alguém com doação. Beijo pra ti amigo e ótimo começo de semana.

27 de junho de 2011 11:40  
Blogger O Sol disse...

Caro amigo...
Não acho que a solução esteja em nos...
Mais sim naqueles que pedem...
Muitos pedem por comodismo, ainda pedem em nome de uma criança que nem deva existir... e mais facil pedir a trabalhar...
A concientização deve primeiro atingir o coração de quem pede...
Somente assim conseguiremos obter algum resultado...

28 de junho de 2011 04:37  
Blogger Iris de Castro disse...

Uma ótima reflexão! Mesmo que não possamos mudar o mundo com as nossas, podemos tornar-nos mais conscientes do que acontece à nossa volta. Isto vai além da decisão de dar ou não o trocado - é a oportunidade de aproveitarmos os fatos de nosso cotidiano para enxergarmos melhor a nós mesmos e aos outros. Parabéns pelo texto! Um beijo.

28 de junho de 2011 05:58  
Blogger Lis disse...

Bom dia!

Quem nunca passou por essa situação né...prefiro dar o alimento do que dinheiro...no fundo nunca sabemos o real motivo!

Bjos

http://reina-em-mim.blogspot.com/
http://petalasdelis.blogspot.com/

28 de junho de 2011 06:13  
Blogger Lucy disse...

Li seu post e ggostei muito da sua escrita. Te convido para visitar meus dois blogs:

www.conservasesaladas.blogspot.com

e

www.lucyintheskyofvanila.blogspot.com

Um beijo!

28 de junho de 2011 06:26  
Blogger Fran e Brunin disse...

olá
somos do imprecionivel
gostei juito dessa!
muito lol ^^ nota dez!
add no msn :bruno.gutz@hotmail.com

28 de junho de 2011 06:32  
Blogger Graciele Goulart disse...

Esse texto me fez refletir muito... Tenho compaixão por pessoas assim, infelizmente não da pra mudar o mundo! E só uma esmola não vai mudar a situação, outro dia outra lata de leite... Mas acho que você fazer com que a pessoa não se sinta tão miseravel, é demonstrar mais amor dando um sorriso, ouvindo um desabafo, doque somente entregar um trocado e esquecer da pessoa! Acho que se importar faria com que ele se sentisse menos mendigo, menos "nada", alem do leite acho que traria um conforto PRA ALMA... beijos ADOREI SEU BLOG

Graciele Goulart

gracielegoulart.blogspot.com

28 de junho de 2011 06:39  
Blogger SUELI LOPES ( FADINHADASROSAS ) disse...

OLÁ ADOREI SEU BLOG.
PRECISO VIR COM TEMPO AQUI E COM CALMA LER TD QUE ESCREVE E POSTA.
QTO AO QUE ESCREVEU SERVE DE REFLEXÃO , ESTAMOS SEMPRE NOS DEPARANDO COM PEDINTES NA RUA , ACHO QUE HJ. É MUITO COMUM , QUE PENA .
FIQUEI FELIZ QUE VISITOU O MEU BLOG. OBRIGADA.
ABRAÇOS

28 de junho de 2011 08:13  
Blogger júh doce mel ♥ disse...

Oi Jeferson tudo bem ? obrigada pela visita em meu blog ja estou te seguindo e achei bem bacana o seu blog bjos e boa semana !!!!

28 de junho de 2011 08:25  
Anonymous Mylena disse...

Olá,
lindo texto.
me lembrou um fato que aconteceu
essa semana comigo e um grupo de amigos.
Uma jovem bem magra nos parou pedindo dinheiro.
Dissemos que iriamos a padaria comprar algo pra ela. Quanto voltamos ela já não nos esperava mais.
Essas situações são mesmo dificeis.
Boa semana.

28 de junho de 2011 09:18  
Anonymous Nina Dias disse...

Como deve ter sido difícil o começo de pedinte deste homem! Até chegar um dia que sua situação é tão ruim e tão sem motivação, que o que vier é lucro! Seja atenção ou uma moeda...Sou difícil de dar dinheiro, prefiro comprar o que ele quer, seja leite ou remédio e dar. Porque às vezes o pedido é apenas desculpa e dar é apenas uma maneira de nos livrarmos do pedinte! É pra se pensar e ter uma atitude mais objetiva e sincera pra si memsmo! bj Nina

28 de junho de 2011 10:55  
Blogger Maria Lúcia - Asas da Imaginação disse...

Oi Jeferson!
Muito interessante o texto. Obrigada pela presença em minha festa.

28 de junho de 2011 15:14  
Blogger Suélen Alvarenga disse...

Realmente é uma situação dificil..
pois ás vezes ajudamos mto os que nao precisam, pensando q realmente necessitam de ajuda..
e ás vezes julgamos quem realmente precisa, como uma pessoa q está mentindo e se fazendo de coitado!

ótima quarta feira p vc :)
mto obrigada pelo comentario no meu blog, me segue, eu tbm vou te seguir!
abços te +

29 de junho de 2011 05:24  
Anonymous Andresa disse...

Bom dia Jeferson, passando para agradecer o comentário no nosso Blog.... http://bestfriendsdecoracao.blogspot.com ....
E tbm comentar sobre o que li....realmente vc coloca agente a pensar em todas as vezes que nos deparamos nessa situação...nos envolve mesmo.... verdade ou mentira...estou fazendo o bem ou o mal...só Deus sabe mesmo....procuro agir sempre com o coração quando me aperta o peito eu ajudo...assim fico de bem comigo mesma.....
Tenha uma ótima semana!!!
Bjs

29 de junho de 2011 05:35  
Blogger Adriana Garcia disse...

Olá! Valeu a visita em meu blog.
Gostei de tua escrita tbm.
Vou seguir seu blog!!!

Abraços.

http://inconscienciaativa.blogspot.com/

29 de junho de 2011 05:37  
Blogger Messias Daniel disse...

li em varias placas em Florianópolis " quem da esmolas não da futuro" sei que todo trabalho é dignos é todo trabalho edifica o homem
nunca devemos negar um prato de comida ou um copo de aguá as pessoas menos favorecidas. + sempre foi complicado dar dinheiro ate mesmo pelo fato da dependência química. em fim cada um tem sua própria maneira de julgar as coisas do dia a dia
abçs

29 de junho de 2011 05:47  
Blogger ritinha disse...

OI AQUARIANO!! LINDO SEU TEXTO ,EU ME SINTO MUITO BEM QD AJUDO AS PESSOAS ,MESMO COM O QUE É MIGALHA PRA NOS JUNTANDO VARIOS DE NOS ELE COMPRA FÁCIL A LATA DE LEITE,ACHO QUE DEVE SER MUITO MAIS DIFICIL PEDIR QUE TENTAR FAZER TAREFAS ,MAS NINGUÉM DÁ TAREFAS PRA UM MENDIGO ,ENTÃO DEVEMOS AJUDAR PRINCIPALMENTE POR SER MIGALHAS PRA NOS.
BOA SORTE

29 de junho de 2011 06:03  
Anonymous Sara disse...

O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos. Oséias 4:6

Entrega o teu caminho ao SENHOR; confia nele, e ele o fará. Salmos 37:5

Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, Efésios 3:20

Você tem o dom da escrita Jeferson, parabéns pelo texto. Que Deus te abençoe sempre.

29 de junho de 2011 07:28  
Blogger LUTAS E CAUSAS SOCIAIS disse...

"Dinheiro eu não tenho, mas estou aqui com uma caixa cheia de livros. Quer um?" Repeti essa oferta a pedintes, artistas circenses e vendedores ambulantes, pessoas de todas as idades que fazem dos congestionamentos da cidade de São Paulo o cenário de seu ganha-pão. A ideia surgiu de uma combinação com os colegas de NOVA ESCOLA: em vez de dinheiro, eu ofereceria um livro a quem me abordasse - e conferiria as reações. Para começar, acomodei 45 obras variadas - do clássico Auto da Barca do Inferno, escrito por Gil Vicente, ao infantil divertidíssimo Divina Albertina, da contemporânea Christine Davenier - em uma caixa de papelão no banco do carona de meu Palio preto. Tudo pronto, hora de rodar. Em 13 oferecimentos, nenhuma recusa. E houve gente que pediu mais. Márcio Morais

29 de junho de 2011 09:39  
Blogger Evany Bastos disse...

Jefh nao posso mais ficar sem passar aqui e conferir tuas cronica, gosto de como escreve, tu faz a realidade parecer um conto, que isso nao se passa aqui em cada cidade que teus leitores moram, parabens.
Abraco.

29 de junho de 2011 13:37  
Anonymous Sara disse...

Bendito seja o SENHOR para sempre. Amém, e Amém. Salmos 89:52

Abraço...

29 de junho de 2011 15:48  
Blogger Solange disse...

Jefh..

este tom de crônica que vc dá aos assuntos importantes e perturbadores de consciência,
me encantam..
parabéns mais uma vez meu querido..

bjs.Sol

29 de junho de 2011 17:19  
Blogger cidinha disse...

Oi, Jeth! muito interessante há sua crõnica.Nós nos esbarramos muitas vezes com situações como essa.Más O que fazer? O sistema é injusto.Mesmo assim devemos fazer o bem sem olhar há quem! Estarei sempre por aqui! obrigada pela sua visita ao meu blog. volte sempre! grande abraço...

29 de junho de 2011 17:38  
Anonymous Fernanda Fajan disse...

Oii
Respondi seu comentario em meu blog, não cosnegui te seguir.
Gostei muito de seu blog.
Parabens continue escrevendo sempre :)
Bjs
Fernanda Fajan

29 de junho de 2011 17:41  
Blogger Evanir disse...

Um texto realmente de se fazer de se refletir
muitas vezes vemos o ser humano em tristes humilhações
E nada podemos fazer tudo que sinto é muito revolta dessa triste realidade.
Um linda noite beijos no seu coração,Evanir

29 de junho de 2011 19:24  
Blogger Paula Moraes disse...

Ai, morro de pena, queria poder ajudar o mundo todo...=/
Bem falando de coisas mais alegres, tem selinho pra vc na minha página, mas nem vi nenhum por aqui, se não colecionar, não precisa pegar, oq ue vale é a intenção.
Bjs

29 de junho de 2011 20:38  
Blogger Josanny disse...

Já me deparei com uma situação parecida...não é fácil reagir!Sempre que posso ajudo(nem sempre com dinheiro). Já precisei da ajuda de desconhecidos e, sei que a vida nos coloca em cada situação. Precisamos nos colocar no lugar do outro!
Obrigada por visitar nosso blog!

30 de junho de 2011 05:24  
Blogger ♥♥ஐEli§@n§elaﻬ♥ disse...

É AMIGO TRISTE MESMO VER PESSOAS NESTA SITUAÇÃO!!
QUE SEJAM AGRACIADOS POR DEUS EM RECEBER A SALVAÇÃO E SEJAM LIBERTOS PRA UMA NOVA VIDA EM CRISTO!!
AMIGO PASSA LÁ NO MEU OUTRO BLOG TEM UMA INDICAÇÃO PRA VC!!
WWW.SOUCRISTAOESIRVOAJESUS.BLOGSPOT.COM

30 de junho de 2011 06:09  
Blogger Marluce Silva disse...

Ótimo texto! Amei, obrigada por sua visita, já votei tb. Blog excelente!

Parabéns!!!

30 de junho de 2011 06:13  
Blogger Ma Ferreira disse...

Jefh..Td bem?
Passei pra te dar um oizinho..
Não vale ficar tanto tempo ausente!

Bj, saudades

Ma

30 de junho de 2011 10:17  
Blogger ♥ Evelin Pinheiro ♥ disse...

Oii Jhef!
Qto tempo...hehehe
E q alegria ao vir aki e me deleitar com esse texto!
Caso real?? Imagino que sim...
Pois é, muita das vezes nos conformamos com o que vemos por ai, ja estamos banalizando tudo...

Passa lá, tem postagem nova.
BeijO*-*
http://evesimplesassim.blogspot.com/

30 de junho de 2011 10:25  
Blogger Rafael Castellar das Neves disse...

Boa, Jefhão!! Sempre mexendo fundo nas coisas mais escondidas...e de uma forma muito tranquila e, até, agradável!!

[]ssss

30 de junho de 2011 10:29  
Blogger Marjorie Lampert disse...

É revoltante a situação sócio-econômica de muita gente. Acabam colocando filhos no mundo sem condição de sustentar nem a si mesmos. E, para os pequenos, sobra sofrer juntos. O ruim é que esmola não tira ninguém dessa situação. Uma lata de leite resolverá por um curto espaço de tempo. E depois? Percebo que a pessoa precisa se revoltar com a situação em que vive. Pra isso, só abrindo a cabeça.
Boa sua crônica! Realmente, uma dura realidade.

30 de junho de 2011 12:32  
Anonymous Maria de Lourdes disse...

O seu texto,muito interessante,analisa a tragédia individual .
O cerne da questão para mim é por um lado como a pessoa chegou a tal nível de degradação, de zero auto-estima e de outro
o que nos leva a justificar nossas atitudes ( não importa quais) com relação ao nosso semelhante

30 de junho de 2011 13:57  
Blogger Eliana disse...

Oi Jefh, muito real seu texto. E temos mais é que ajudar a quem precisa. Claro, que cada um do seu jeito e como pode ajudar.

Fica com Deus, tenha um ótimo fim de semana!!! Beijos

30 de junho de 2011 16:57  
Blogger Bruna W. disse...

Olá, gostei muitoo do seu blog
Parabens!
Estou te seguindo, visite o meu e siga-me lá
http://brunaaw.blogspot.com
obrigada! abraços

1 de julho de 2011 03:59  
Blogger Édina Cunha disse...

Olá Jeferson,
Vim retribuir a visita, obrigada!
Eu sempre fico com dois corações quando vejo cenas como esta, e sinceramente, por vezes não sei se dou o dinheiro ou não. Será que estarei contribuindo para que ele continue ali, pedindo esmolas e sem perspectiva de vida?
Eu sei que me corta o coração quando uma criança chega com fome, já paguei lanches algumas vezes e sempre que eu puder farei isso, nada pior do que a fome de uma criança, não é mesmo?

Muito reflexivo seus textos, parabéns!
Abraços

1 de julho de 2011 06:43  
Blogger Tretswelt disse...

Oi Jefferson,te achei por acaso ...lindo e cheio de coisas interessantes seu Blog.Se me permite perguntar:porque aexpressao"cinico e debochado"?Trata-se de de seu modo de ver ou foi realmente como o pedinte se portou?
Infelizmente e assim...me corta o coracao quando nao tenho dinheiro p dar.Aqui onde moro o pedinte tem sempre um cao consigo e ganha muito dinheiro e ajuda...hoje as pessoas precisam deum alibi(no caso o cachorro)p ganhar a simpatia e reconhecimento do proximo...muito doido esse mundo,nao acha?
Lindo fim de semana.Bju.Luciene.

1 de julho de 2011 09:10  
Blogger Elaine Cristina O.Redígolo disse...

Obrigada pela visitinha em meu blog...
estou te seguindo e votei pelo twitter...
abraços

1 de julho de 2011 11:29  
Blogger apaixao-desconceito disse...

Pois é, temos muito o que aprender com a natureza...Limpando a realidade social, somos seres da mesma espécie nos observando, onde há importância em nós, onde há insignificância no outro? Gostei do texto e acho que entender que cada um tem uma lente para ver o mundo é um ponto muito bom para sonhar com um "arranjo" melhor de mundo.
AP

1 de julho de 2011 12:53  
Blogger ALCENA C V C disse...

Jefh Cardoso, os teus textos são muito
bons, você simplesmente escreve com
o coração,lembranças,gosto e mantem
uma linha clara de raciocínio! Parabéns!
Admiro quem tem este dom,pois tenho
o dom da palavra oral,agora a escrita
sou meia confusa! ihiiii!!!!
Abraço e tenha dias abençoados!

http://alcenacvc.blogspot.com/

http://www.facebook.com/alcena.cvc

1 de julho de 2011 14:04  
Blogger Repartindo Emoções disse...

Oi,Jeferson

Deixei um selinho para você lá no meu blog.
Espero que goste!
Beijossss

1 de julho de 2011 19:37  
Blogger Ma Ferreira disse...

Jefh..passei para ver se tinha alguma postagem nova.. e vi..mais de 3.000 seguidores!
Meus parabéns. Vc sabe a dimensão disso?
Bacana mesmo.. u estou com quas duzentos e ja estou hiper feliz..imagino vc com 3.000.

Cuida bem do meu livro heimm.;..rs

Bj a toda familia..um excelente final de semana!!

MA

1 de julho de 2011 20:33  
Blogger Favo de Mel disse...

Oi, estou agradecendo a visita em meu cantinho. È muito constrangedor situação como essa que pelo menos algumas vezes nos deparamos é muito triste prem é nossa realidade diária. Parabéns pelo texto é realmente relevante digno de uma reflexão mais atenta, para casos assim sem hipocrisia costumo colocar alguns trocados da bolsa para não me sentir tão costrangida diante de tais imprevistos. Parabéns, parabéns...........

2 de julho de 2011 05:30  
Blogger Guilherme Ramos disse...

Bom, bom, muito bom! Pra variar, né? Rsss...

Olha: postagens novas no PROSOPOÉTICA (duas partes):

http://prosopoetica.blogspot.com/2011/06/como-se-chamaria-parte-1.html

http://prosopoetica.blogspot.com/2011/05/como-se-chamaria.html

ABRAÇÃO!!!

2 de julho de 2011 06:14  
Anonymous Anônimo disse...

Parabéns!!,seu blog é muito legal e o termômetro é o numero de seguidores.o texto é fantástico e por mais que a gente tente ignorar esses seres humanos que são invisíveis pra muitos e ignorados pela maioria,sabemos que pra mudar essa realidade só quando todos tiverem acesso a educação e assim conquistar os direitos básicos de todo cidadão. continue instigando as pessoas a pensarem.abraço!

2 de julho de 2011 19:38  
Blogger S.I ' K.A disse...

- O Blog K.A ♥ S.Í. parabeniza-o pela postagem.!

4 de julho de 2011 04:19  
Blogger Binha Martins disse...

Olá Jefh,

Isso daria uma boa performance... que vemos todos os dias...

obs.:
Inclui o link do seu blog no:
http://noseoutrosolhos.blogspot.com


***seguimos em boas marés!!!***

5 de julho de 2011 04:17  
Blogger Ma Ferreira disse...

Oi Jefh..td bem?

Conheci uma cronista super bacana e acabei postando uma cronica dela em meu blog.
Se puder..de uma conferida: http://mdfbf.blogspot.com/2011/07/o-homem-e-o-cara-picasso.htm
Ela é ótima.
O blog dela..é:http://anaceciliaromeu.blogspot.com

Vc cronista, ela cronista..acho que vc vai gostar..
vou indicar seu blog a ela.
Bj
Ma
Ps. se vc fizer alguma postagem e eu não comentar é pq estou indo viajaer sabado..descançar a mãozinha e a cabecinha..
até..

7 de julho de 2011 19:38  
Blogger blog da sonha gleide disse...

Olá amigo Jefh,meu nome é Sonha gleide,vim através do blog da minha amiga Josinete,não sei o que houve algo me fez clicar em seu nome ,dei continuidade e curiosa li suas histórias ,todas são maravilhosas ,mais a que chamou mais minha atenção foi essa,pois todos os dias nós nos deparamos com tais situações,sou muito coração ogo vejo o sofrimentos dessas pessoas e me doí não poder ajudar ,quando tenho um trocado eu dou ás vezes tem pessoas que não dou,mais tem umas que eu sinto a situação no fundo do meu coação,
enfim essa é a realidade de todos os dias,infelismente existe ,falo assim,pois essas pessoas são sofridas a situação é humilhante,fico com o coração partido vê essas pessoas sofrendo principalmente pelas crianças...bom amei seu blog ,adorei as histórias e voltarei sempre ,para ler sempre mais e mais,fique com Deus,se quiseres me fazer uma visitinha terei o maior prazer,desde já agradeço sua atenção e seu carinho,bjus
http://blogadasonhagleide.blogspot.com
Parabéns pelo seu blog e pelo seu seguidores será que um dia chego á esse nº

10 de julho de 2011 13:04  
Anonymous Jacques disse...

Olá, Jefh, encontrei seu site através do da Ana Cecília, que conheci a pouco tempo mas parece que conheço de uma vida inteira.
Sobre a situação narrada por você no texto, acho que todo mundo passa por isso; você quer ajudar, mas não sabe como.
É triste ter de se viver sabendo que muitas pessoas não possuem o mínimo necessário para serem consideradas seres humanos.
Mas a vida é assim mesmo; você ajuda quem você pode e tem de aceitar o fato de que não pode ajudar todo mundo.
Valeu.

11 de julho de 2011 19:03  
Anonymous Jacques disse...

Eu volto aqui, sim Jefh, desde que você não confunda mais meu gênero sexual.
É O Jacques, como Jacques Costeau e Jacques Lafite.
Mas a culpa não é sua, não.
Eu realmente preciso colocar uma foto junto com os comentários.
Até mais.

12 de julho de 2011 17:54  
Blogger Jeh_Baluarte disse...

Oi de novo Jefh,
Eu devo ter te mandado o linck errado, ou não sei o que aconteceu, estou te mandando novamente:

http://jehbaluarte.blogspot.com/

Um abraço. xD

13 de julho de 2011 04:14  
Blogger Lah disse...

Hoje em dia é frequente nos depararmos com situações deste tipo,mas ai se vem a questão: Será que o pedinte quer o dinheiro para realmente comprar uma lata de leite?!No mundo em que vivemos hoje de tudo vemos...O pedindo poderia pedir o dinheiro dizendo que seria para uma causa,mas ele poderia utiliza-lo para comprar drogas,bebidas,enfim...Independente da situação neste caso ai eu ficaria com a opção de eu mesma comprar a lata de leite e dar ao pedinte.rsrrs

14 de julho de 2011 15:47  
Blogger Niko disse...

É preciso adimitir, que a dignidade, a honra, o orgulho são meras ilusões, fruto do falso ego. E que o ato de pedir, mendigar, é um tipo de liberdade. E a classificação do mesmo, que para uns é vergonhoso e para outros é um outro estilo de realidade totalmente diferente, é muito relativo.
É preciso lembrar que até mesmo grandes guias espirituais experimentaram esse estilo de vida, com o objetivo de se desapegar dos bens materiais, e claro viver com mais simplicidade, em busca de uma humildade mais pura.
Agora dependendo da realidade, como por exemplo, o própio texto aborda, no caso do mendigo ter um filho, e o dinheiro pedido ser para o sustento do mesmo, obviamente o mendigo tem quem dependa dele, e isso traz um certo grau de responsabilidade. Concluindo, a realidade muda novamente.
Porém, mesmo o própio pedinde ser considerado um elemento negativo para a sociedade. É preciso que as pessoas vejam por esse ângulo. Pois pode até ser comparado, com um nível de liberdade intenso.

Obrigado.

16 de julho de 2011 23:21  
Blogger Patricia disse...

Excelente texto, Jefherson!!
Escreve com muita sensibilidade...
Adorei o blog, voltarei sempre!!

Abraços

24 de julho de 2011 00:03  
Anonymous Anônimo disse...

Olá, Jefh. Conheci teu blog através do TopBlog. Quanto ao texto, essa é a pura realidade. Nos deparamos com isso a cada vez que viramos a esquina e isso está se multiplicando a cada dia! Acredito que muitos necessitam mesmo, mas outros... às vezes paro para pensar que ajudamos aqueles que não necessitam! Mas como vamos saber? Quanto a suas últimas histórias sobre os casamentos, estou gostando muito!

Estou te seguindo!

30 de julho de 2011 19:24  
Blogger Claudiana (25/11/2010) disse...

Não podia deixar de vir aqui agradecer a gentileza, muito obrigada, tenha um ótimo fim de semana, bjs

26 de agosto de 2011 05:37  
Blogger Anja_Arcanja disse...

Muito interessante suas cônicas Jefh... parabéns pelo blog. Topas uma parceria com o http://omundodaanja.blogspot.com/ ?? caso a resposta seja positiva contate-me anjaarcanja.batzion9@gmail.com (msn e e-mail)

Bjux da Anja

3 de janeiro de 2012 07:45  

Postar um comentário

Comente. É isso que o autor espera de você, leitor.

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial