sexta-feira, março 19, 2010

COLDPLAY

João Gusmão era de 27. O João era muito velho. Um livro com a idade do João teria todas as paginas amareladas, teria avarias causadas por traças e teria uma poeira insuportável. Eu que sou alérgico, teria uma crise das bravas com um livro tão velho e empoeirado; precisaria de máscara para suportá-lo.
Ainda pensando na idade do João, uma roupa com essa idade seria completamente gasta ou completamente antiquada, ultrapassada, e certamente empoeirada.
Era uma quarta-feira comum, sem nada diferente na agenda; apenas rotina. Eu havia tomado um bom banho, mas... bem, antes do banho eu havia acordado é claro. Havia acordado, feito minha higiene oral, minha higiene facial e ido comprar pães para o café matinal. Pão fresco é uma delícia.
Enquanto eu me punha a caminho da padaria, o João amanhecia acordado e respirava com alguma dificuldade.
Tomei meu café com muito gosto, muito prazer. Conversei bem humorado com os meus queridos que á mesa estavam.
João estava lá. Lá em seu lugar. Havia muito que João não saia de lá para nada. Desde o triste dia em que quebrara a perna. Alguém sempre o trocava. Alguém sempre o virava para prevenir escaras. Alguém sempre o medicava na hora certa. Alguém sempre o alimentava com uma papa horrorosa. Você gosta de papa? Eu acho papa uma coisa horrorosa.
Naquela manhã tomei um banho delicioso, com bastante água fresca; não gelada, apenas fresca – me faz bem pra a circulação; faz minha energia circular.
O João tomava um banho de leito; é banho de bacia, é banho na cama, é banho de pano, é banho de gato, de trapo.
Meu banho foi ótimo. Bastante água corrente a arrebentar sobre minha pele molhada, sobre meus cabelos encharcados. Usei um sabonete cheiroso que me prometia sentir o frescor do verão todo dia; e era outono. Era de uva verde e água de coco. Isso seria bom até para comer, mastigar. “Puro vegetal” dizia na embalagem. Usei também um shampoo sem sal, que prometia reparação insuperável.
Lavaram os cabelos do João, mas os cabelos do João precisavam ser cortados. Estavam sem corte, meio compridinhos, desorganizados. Eram fiapos de cabelos brancos amotinados. Sua barba também pedia lâmina. Era uma barba branca de uns três ou quatro dias - Quem sabe?
Em meu banho eu cantarolava uma balada do Coldplay; do jeito que me ocorria. Meu inglês é péssimo, meu inglês é uma lástima. Meu inglês? Que nada.
Já o João, em seu banho de gato, só gemia e respirava com alguma dificuldade; talvez fosse a asma de sempre.
O ensaboaram. Espalharam o sabonete no corpo, exceto no rosto. Usaram um pano bucha, ou uma bucha de pano, não sei. Ao terminar lhe passaram panos úmidos. Depois o secaram. O secaram bem seco. Passaram-lhe até talco; espalharam cuidadosamente na pele limpa e seca. Aquilo deixaria a sua pele suave, macia e perfumada, protegendo-a contra a umidade. E João Gusmão só gemia. Terminei meu banho. E como gosto de minhas toalhas! Gosto de minhas toalhas que já foram felpudas e hoje vão gastas. São macias e secam bem. Não as trocaria por outras novas e caras.
Saí do banheiro seco e bem disposto.
Deixei as crianças sorridentes na escola enquanto João não passava bem após o banho.
A caminho do hospital eu ouvia o mesmo Coldplay do banho, a canção era Trouble, que significa o mesmo que aborrecimento, transtorno, preocupação, dificuldade... e se eu soubesse que era esse o significado teria escolhido outra; teria escolhido Viva La Vida, que também é dos caras e eu gosto. A canção se misturava a sirene de ambulância.
A enfermeira acompanhante do João chamou o resgate. Achou que o João não estava legal após o banho. Nada legal.
Quando cheguei ao hospital cruzei com vários amigos com quem troquei curtos cumprimentos simpáticos. O resgate foi rápido e João já estava subindo do pronto-socorro, e quando pisei em meu setor o João já estava sendo “reanimado”. O João não estava legal. Não estava nada bem. Tentaram de tudo, porém não era a vez do João continuar. João encerrou ali a sua luta, sua caminhada, sua carreira, sua jornada. Como queira.
Eu vi o João suspirar. Era o último suspiro de João. Eu vi. Foi um suspiro de alívio. Eu vi e posso afirmar com toda convicção que o achei aliviado ao suspirar. Eu também suspirei ao ver João Gusmão suspirar. Era um suspiro aliviado com certeza. Eu que sou de 74 posso afirmar.

50 Comentários:

Blogger HSLO disse...

Brilhante texto...muito bem escrito.


abraços


Hugo

19 de março de 2010 19:40  
Blogger Dóris disse...

Parabéns Jéferson, ótimo texto.
Gosto de contos sobre o cotidiano.....
Só faltou colocar a música do Coldplay que adoro.
Continue sempre assim, nos privilegiando com suas estórias, trazendo-nos um pouco de alegria, sentimentalismo, nostalgia....enfim, tudo que precisamos no nosso cotidiano.

Abração...e muita PAZ.

19 de março de 2010 19:57  
Blogger Thellyn Metal disse...

Como vai Jefh?Só queria parabenizá-lo pelo blog e dizer que fiz um mini-banner para seu blog e coloquei no meu para direcionar ao seu,ele está junto dos "banners móveis"que tem no meu blog.
Tudo de bom pra você...até mais!
By Thellyn Metal Blogspot

19 de março de 2010 21:17  
Blogger Eliane disse...

Rapaz de 74, isso é covardia vc fez a senhora aqui de 72 chorar pelo alivio do João de 24. Um bom dia, sem choro nem agonia.

20 de março de 2010 03:56  
Blogger Renata Prado disse...

Eu leio todos os tipos de blogs. Não conhecia o seu, vou dar uma conferida. E o blog no qual vc comentou não existe mais, experimente o renatachecha.blogspot.com, no qual falo de tudo um pouco. =]

20 de março de 2010 05:00  
Anonymous Anônimo disse...

Bom dia meu querido.
Muito obrigado pela paciência de responder todos os comentários rs.Eu amei.Eu falo pelos cotovelos mesmo rs.
Adorei a sua postagem,o João era paciente do hospital em q tu trabalha?
Cumpriu a sua meta,já estava velhinho e vejo pela comparação dos seus hábitos ao dele q ele já ñ cumpria as suas funções sozinho nem as mais simples.Suspiro bem vindo e a julgar pelo q relata, majestoso.
Vc narra as suas postagens numa perfeição absoluta,deixa bonito o q certamente nos entristeceria.
Parabéns meu querido e muito obrigado pelo q deixou lá na minha concha.Obrigado mesmo de coração.
Beijokas e um lindo dia!!!

20 de março de 2010 05:10  
Blogger §♥Bruxa♥§ disse...

O texto é bem forte, mas remete a uma realidade que reconheço em alguns idosos, em algumas situações...

Infelizmente muitos de nossos velhos, que já foram jovens e viris, acabam seus dias dependente de outros... e não são todos os que possuem a sorte de ter um alguém que lhe sirva uma "papa horrorosa" ou lhe dê banho e se preocupe com talco.

Gostei da forma como escreve, está de parabéns.

Beijo Grande e grata pelo convite de conhecer teus textos, estarei sempre aqui.

Aramantha
maoslindas.blogspot.com
@maoslindas

20 de março de 2010 06:53  
Blogger gigi disse...

Obrigada pela visita !!!

20 de março de 2010 07:41  
Blogger Nathalie disse...

Bom diaaaa, tudo bem?? Gosto de ler sim, minha mãe é professora de português, vamos supor que estou nesse meio de leitura rsr, obrigada por visitar meu blog, mas gostaria que me seguisse também pode ser? agradeço rsr, apesar de que meu blog não está atualizado esses dias, correria d++. Obrigada

20 de março de 2010 07:43  
Blogger Silvana Nunes .'. disse...

Boa tarde.
Passando para dar uma espiada nas novidades e dar os parabéns pelo dia de hoje.
Desculpe a minha ausência esta semana, mas estou sem internet, tendo que recorrer a uma lanhouse. Não gosto muito de recorrer a estes lugares, mas... fazer o quê. Para quem mora dentro do mato como eu, é a única opção no momento, assim mesmo muito lenta.
Não sei por quanto tempo vou ficar sem conexão, o 3G apresentou um problema e estou aguardando uma solução (sentada porque em pé vai cansar ).
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... aproveitra para desejar um bom final de semana.
Saudações Florestais !

20 de março de 2010 09:38  
Blogger *Mi§§ §impatia* disse...

Tem selinho pra ti do dia do blogueiro em http://memesdamiss.blogspot.com/
Espero que goste, beijos.

20 de março de 2010 12:33  
Blogger jefhcardoso disse...

Hugo, é bondade sua, amigo. Obrigado e abraço!

Dória, o Coldplay é muito bom. Gosto da atmosfera meio tristonha das canções. (sorrio). Obrigado por seu delicioso comentário. Abraço!

Thellyn Hetfield, (sorrio) valeu amigo. Achei muito legal esse lance. Irei lá ver o mini-banner e lhe visitar. Muita atenção sua. Abraço, brother!

Eliane de 72, chore. Chore amiga. Chore pela vida. Ela é linda! Abraço e um ótimo domingo que se aproxima.

Renata Prado, obrigado por vir e obrigado pelo convite. Abraço!

Pérola nossa jóia da blogosfera, foi um imenso prazer bater papo via comentários. (sorrio). Majestoso o seu comentário. Sou eu quem agradece por sua perfeita amizade. O João é mais um na multidão. É o meu avô, é o meu tio, é o vozinho da minha filha e de meu filho, é o paciente que vejo todos os dias. Um forte abraço e um ótimo domingo que se aproxima!

Bruxa Amarantha, que os Buendia sirvam de testemunhas do quão duro são 100 anos de solidão. (sorrio). Você tem toda razão ao enxergar a sorte dos que recebem algum cuidado. Sabemos disso. Obrigado por vir e um grande abraço!

Gigi, por nada. (sorrio). Abraço!

Nathalie, um abraço para a sua mãe! (professores são tudo). Seguirei sim. Obrigado por convidar-me. Abraço!

Silvana Nunes, senti sua falta. Hoje é o dia do blogueiro, né? Soube só agora. Obrigado! Parabéns para você também! Ficar sem internet é muito difícil. Saudações Interioranas!

Miss, obrigado. Irei buscar. Abraço e tudo de melhor!

20 de março de 2010 16:24  
Blogger IVANCEZAR disse...

Amarelo ...
Como a cor da idade dele
Amarelo ...
É o sorriso das gerações
que tardam a entender
que amarelo
será o amanhã

20 de março de 2010 19:56  
Blogger Tati Rodrigues disse...

Passar por aqui é um prazer... ainda mais qdo leio em teus relatos não apenas a sensibilidade, mas os detalhes de quem atento e observador exímio, não ignora o simples e pode notar 'ultimos suspiros'... lidar com a morte não é notar o 'fim', óbvio, mas perceber nela o começo para outras coisas q nos são acresentadas toda vez que ela nos toca de alguma forma...

suspiro agora... e me vou. abraços Jeff e até guri.

20 de março de 2010 20:23  
Anonymous Anônimo disse...

Bom dia!!!
Vim te agradecer a visita meu querido rs.
Um beijo grande.

21 de março de 2010 04:51  
Blogger Mirse Maria disse...

Olá Jefh!

Triste, mas muito bem escrito. Prende o leitor do início ao fim.

Vivi situação semelhante com meu pai, e sentia um certo nojo de mim, ao tomar um banho fresquinho e no meu ritual de odores preferidos, enquanto ele, na cama, tal e qual o personagem, tomava banho de pano, e se alimentava de papas, e depois parenteralmente.

Sorte a do João que não percorreu tão longos 13 anos em cima de uma cama.

Mais uma vez, parabéns, pelo belo conto!

Forte abraço!

Mirse

21 de março de 2010 04:58  
Blogger PSICO? LÓGICO! disse...

Olá!! Tem selo pra vc no meu blog! Fique à vontade se quiser pegar... O que vale é a homenagem!

Abraços!

21 de março de 2010 05:26  
Blogger jefhcardoso disse...

E que falta fará o hoje de nossa tez multicolorida quando amarela for!
Ivan, obrigado, amigo, por seu cuidado em vir e comentar este texto de grande significado para mim. Abraço e um domingo mágico!

Tati, prazer é ver você passar por aqui. Fico sempre a admirar quando passa. (com todo respeito, claro). Suspira, vai e já deixa saudades. Abraço e um domingo mágico!

Boa tarde, Pérola! Quem agradece sou eu. Abraço e um domingo mágico!

Mirse, 13 anos é muito tempo para só pensar. Mas, é assim. O que fazer? A existência tem diversas formas de ser, a convalescência prolongada é uma delas. Aprendamos. Aprendamos amiga. Abraço e um domingo mágico!

Oi Psico, desculpe se me atraso muito para buscar um presente tão carinhoso, não é por mal ou desdém, é que não sei mesmo mexer com selos. Colei um através de um passo a passo e depois desse tentei colar outros dois e não deu certo. Mas darei um jeito, estou muito grato, é um carinho muito especial este de oferecer selos que ornam o blog que tanto gostamos. Obrigado e um grande abraço mais um domingo mágico!

21 de março de 2010 09:17  
Blogger myra disse...

oi, amigo novo! Jef! obrigada por ter vindo me ver, e aqui estou vendo o teu espaço, e estou achando muito, muito interessante,e gostei deste texto!muito bem escrito...
espero que continues me visitar e assim farei eu tbem!
um abraço

21 de março de 2010 11:21  
Blogger POESIAS PINK disse...

OI OBRIGADA PELA SUA VISITINHA NO POESIAS PINK!
ESTE É UM BLOG Q QUASE N ESCREVO, TENHO UM Q ESCREVO MAIS
WWW.MAANUPINK.BLOGSPOT.COM


BJOKAS!!!!

21 de março de 2010 13:25  
Blogger PSICO? LÓGICO! disse...

Oi Jefh!!

Olha! como vc viu recebí três selos. Se vc clicar na opção leia mais do meu blog, verá qual foi o seu!!!! Foi o segundo que eu te dediquei.
Veja bem, tem uma maneira muito simples... Vc clica nelçe com o botão direito e escolhe salvar imagem como. Ai vc coloca na pasta que vc quiser.
Quando for publicar, tem inserir imagem na parte de escrever a postagem, então vc captura ela...
Qualquer dúvida estou por aqui!!

Enorme abraço

21 de março de 2010 15:16  
Anonymous Anônimo disse...

Vim te deixar o meu boa noite.
Muito obrigado pela visita.
beijokas.

21 de março de 2010 16:09  
Blogger Solange disse...

olá!!
retribuindo tua visita e virando fã....
ah!!aquela cobra é pra alguém em especial, que muitas vezes me fez rastejar..
bem..isso é uma outra história..
adoreiiiiiii!!!
bjs.Sol

21 de março de 2010 16:57  
Blogger Wania disse...

Oi, Jeferson

Teu texto é muito bem escrito, aliás tem muito texto bonito por aqui.
Quantos "João" não devem existir por aí? Sempre é bom lembrar disso para valorizarmos o prazer das pequenas coisas que só quando nos são privadas é que damos o seu real valor.


Obrigada pelas palavras carinhosas que me deixaste no Maria Clara, agradeço de coração!
Voltarei mais vezes,
Bjs

PS: Adoro Coldplay, Viva La Vida é uma das minhas preferidas! Temos bom gosto musical, concorda?..rsrsrs!

21 de março de 2010 17:38  
Blogger jefhcardoso disse...

Myra, fico muito feliz que tenha gostado. Veremos-nos no futuro. Obrigado e abraço!

Poetisa Pink, obrigado pela atenção e pelo convite! Abraço e até!

Psico, eu cliquei, mas... vou lá novamente e não dispenso a sua ajuda. (sorrio). Obrigado!

Pérola, boa noite e uma ótima semana para você!

Solange, rastejar não é nada fácil. Lamento. Que bom que gostou do meu blog e fã é muito, estamos em pé de igualdade, então sou seu fã doravante. (sorrio). Abraço!

Wania, o João sou eu é você, somos todos. O que não é será. O que não será é por não ter chegado lá, mas nem por isso deixa de ser João.
Obrigado eu por seu carinhoso comentário e se temos bom gosto eu não sei, mas que gostamos gostamos, e tem gente que dirá que é mau gosto. Respeitaremos. Ok? (sorrio). Abraço e uma ótima semana!

21 de março de 2010 18:34  
Blogger *Lary´s* disse...

Oi!
Primeiramente, obrigada pela visita!
E respondendo às suas perguntas, eu gosto sim ler- e Muito!-, até pq pela profissão de Advogada e eterna estudande (estudo pra ser Promotora e pro meu futuro mestrado em Ciências Penais), a leitura é obrigatória!
Além dos livros jurídicos, que fazem parte do meu dia-a-dia, eu também gosto de relaxar lendo um bom livro!
Gosto de moda, tenho brechó virtual, mas também sou culta!!! Rsrsrsrs.
Obrigada!
Beijocas,
Larissa.

22 de março de 2010 06:15  
Blogger clau disse...

Oi, estou retribuindo sua visita no meu blog "Brecho Encantada", muito obrigada pelo comentário e convite em conhecer seu espaço.
Podemos trocar links, será ótimo.
Bjs
Clau

22 de março de 2010 09:43  
Blogger Bell Pimentel disse...

Muito legal o texto. Parabéns!

Saudações fashionistas, Bell!
[http://fashionistabaiana.blogspot.com/]

22 de março de 2010 10:43  
Blogger Ana Paula Gomes disse...

Adorei o texto, muito bem escrito e as formas como faz sua postagens tbem. Com certeza muitas leitoras e blogueiras irão adorar seu blog. Continue...

abraços

22 de março de 2010 10:46  
Blogger ***Calcinha Fru-Fru*** disse...

Parabéns pelo blog, muito interessante o que escreve!!

Fiz umapostagem sobre seu blog, ok?

22 de março de 2010 11:08  
Blogger Bia Monteiro disse...

Oiiii
Invada o Permita-se sempre q quiser... hehe
Bjos e boa semana!
Volto com mais tempo dpois
=)

22 de março de 2010 11:12  
Blogger jefhcardoso disse...

Lary’s, que legal esse seu gosto pelas letras, essa sua história familiar. Parabéns por suas conquistas e seus projetos, e por sua gama de interesses! Vejo que não apenas gosta das letras como as vive intensamente. Obrigado pela visita e espero lhe ver mais vezes por aqui. Abraço!

Bell, quanto tempo! Legal que veio e comentou. Obrigado! Abraço!

Ana Paula, obrigado por suas incentivadoras palavras, por sua atenção e tudo mais! Obrigado e abraço!

Ana editora do Calcinha Fru Fru, obrigado pelo carinho! Já estou indo lá conferir. Abraço!

Oi Bia! Bom lhe ver novamente! Permitir-me-ei sim. Uma ótima semana e abraço!

Tânia, sou eu quem agradece por seu sincero comentário. Espero lhe receber aqui novamente, uma vez que não sou um poeta para que fuja de mim, mas apenas um homem comum que gosta de escrever. Abraço!

22 de março de 2010 15:25  
Blogger Andrea Guim disse...

Oi, Jeph!

Obrigada por sua visita ao meu blo de arte!!

Abraços,
Andrea Guim

23 de março de 2010 03:51  
Blogger Louise Oliveira disse...

Oi, obrigada pela visita e o comentário lindo. Realmente a Sam para mim é mais que uma flor é o meu tesouro.
Não somos iguais mesmo, talvez o talento do Davi seja mesmo outro e não menos importante, devemos incentivar os nossos filhos a realizar os seus sonhos e ajudá-los nisso, não é? rs
Bjs! Seus textos são legais, voltarei sempre. Lu

23 de março de 2010 04:40  
Anonymous Marcella Lobo disse...

Parabéns pelo texto! Além do Rodizio de roupa, tenho um blog chamado Cantinho da Má (http://marcellalobo.blogspot.com/) onde escrevo também. Apareça!

Um abraço

23 de março de 2010 05:26  
Blogger Beth Mello disse...

Olá, Jefh, amei sua visitinha no meu brecho-blog, e sempre gostei muito de ler e, principalmente de escrever,....versos, poemas,poesias...quando me dou conta já estou rimando, enquadrando em blocos , e por aí..."mas, sem coragem ..
medo, pura bobagem...
guardo tudo pra mim.
Minha vida tão aberta!?...
só pra pessoa certa,
desculpa, mas sou assim."
Saiu agora enquanto estava digitando pra vc.
tenha certeza que estarei sempre por aqui, adorei seus textos!!!!
Bjinhossss(abraços, senão meu marido me esfola...kkkk)
Beth Mello
www.bethmello-brecho.blogspot.com

23 de março de 2010 07:19  
Blogger Conceição disse...

Querido poeta

Parabens pela riqueza como tratas o cotidiano
Seu blog é um dos mais valiosos presentes que ganho apartir de agora
Espero sua visita tambem no meu espaço

bjos

Ceição Bentes

23 de março de 2010 13:14  
Blogger Jú Vasconcelos disse...

Adorei o comentário em meu blog, é bom saber que existem pessoas que acreditam que apesar de muitos blogs femininos falarem de coisas sem valor "intelectual", do tipo batons entre outras coisinhas, nós também somos apaixonadas por leitura.
E seu blog é maravilhoso, com certeza ele fará com que muitas outras pessoas se entreguem ao fantástico mundo da leitura!

A partir de agora minha presença é garantida por aqui! Até mais!

23 de março de 2010 13:39  
Anonymous Anônimo disse...

Seus contos circunstanciais nos levam além, apesar de falarem do cotidiano. O olhar sempre faz a diferença na hora de escrever. A poesia está sempre mesmo nos simples detalhes da vida.

Gostei muito mesmo!

Beijo.

23 de março de 2010 14:53  
Blogger Bia Carvalho disse...

Olá!
Estou aqui para apresentar meu novo blog especializado em Suspenses Românticos, tanto os de banca quanto os de livraria.

Amor, mistério & Sangue

Espero que goste!

Bjs
Bia

23 de março de 2010 15:30  
Anonymous Anônimo disse...

Boa noite meu querido.
beijokas.

23 de março de 2010 15:32  
Blogger Clara disse...

Jefhcardoso
Adoro, amo a Clinique por me faz sentir bem, fresca, mimada e mais bonita…
E tu já experimentaste produtos da Clinique? Também há para homem… Quem sabe não te inspiram mais um pouco, para os teus contos…
Em relação a literatura, adoro. O que seria de mim sem ler?
Então deixo-te aqui alguns dos meus livros favoritos, que aconselho vivamente toda a gente a ler, em vez de andarem a ler Paulo Coelho e Stefan King, como agora se usa:

Ensaio sobre a cegueira – José Saramago
Spunik, meu amor - Haruki Murakami
Gabriela Cravo e Canela – Jorge Amado
Casa dos Espíritos – Isabel Allende
O nome da Rosa – Humberto Eco
A Colmeia – Camilo José Cella
Orgulho e Perconceito – Jane Austin
Novos Contos da Montanha – Miguel Torga

Certamente, que o nosso Munda se modifica quando se lê estes livros…

23 de março de 2010 16:06  
Blogger jefhcardoso disse...

Andrea Guim, seu blog é lindo! Parabéns! Abraço!

Louise, o Davi possui talentos diversos, é uma das pessoas mais talentosas que já conheci, desenha como um virtuoso, é um exímio praticante de artes marciais aos 9 anos, e escreve divinamente, é um poeta mirim; mas a Ana fotografa muito bem, e possui um talento especial para mímicas e expressões corporais. São meus mestres inspiradores para tudo que faço. Como o assunto era fotografia... (sorrio)
Seus textos também são legais, voltarei sempre.
Abraço : Jefhcardoso

Marcella Lobo, obrigado pela visita e pelo atraente convite. Irei sim. Abraço!

Beth Mello, não perca tempo. Todos estão compartilhando os versos que brotam na alma. Nunca foi tão comum alguém abrir-se para o mundo em poesias.
Estarei aguardando a estréia de seu blog de poesias. (sorrio). Abraço e sucesso com seu brecho-blog!

Conceição, que lindo seu comentário. Isso me emociona. Irei sim. Com todo prazer. Abraço!

Jú Vasconcelos, muito obrigado! Suas palavras são doces e incentivadoras. As moças que cultuam a beleza também cuidam da cultura e são ótimas leitoras e comentaristas. Ninguém se dedica a um único assunto nos tempos atuais. Eu por exemplo sou fisioterapeuta. (sorrio). Abraço!

Lara Amaral, que bom que gostou! Espero lhe ver por aqui muitas outras vezes. Abraço e obrigado!

Bia Carvalho, esse blog parece bem interessante. Visitarei sim. Abraço e obrigado pelo cuidado em avisar-me. Abraço!

Pérola, boa noite! (sorrio)

Clara, provarei os produtos com certeza. (sorrio). Linda a sua lista e quanto aos comercias... eles possuem o seu valor. Tudo é momento. Hoje não os leio por gostar de outros, porém já li, e na época gostei. Não vou negar. Obrigado por seu ótimo comentário e abraço!

23 de março de 2010 17:41  
Blogger armario de boneca disse...

Olá...
Vc me pediu para add, e cá estou eu add e lendo!!!
Posso falar que amei este conto em particular???
Não sei se vc mesmo percebeu que ve impõe um certo ritmo na narração, e de repente, esse ritimo é calado junto com o ultimo suspiro (aliviado) do João...
Perfeito... um gosto de "queria mais"...

armariodeboneca@hotmail.com

24 de março de 2010 10:43  
Blogger jefhcardoso disse...

Armário de Boneca, percebi sim. Percebi tudo o que falou. Eu também gostei muito deste conto que fiz. Fico feliz que tenha lhe agradado. Conto com sua presença e comentários. Obrigado e abraço!
Obs. Seu perfil não está ativado, desculpe não lhe chamar por seu nome.

24 de março de 2010 17:48  
Blogger Miguel Eduardo Gonçalves disse...

Bom dia, Jefh, recebi sua visita em meu blog Central da Poesia, pelo que agradeço. Vim conhecer teus trabalhos e me deparo com belos contos. Será um prazer acompanhá-lo.
Abs., Miguel-

18 de abril de 2010 05:01  
Blogger jefhcardoso disse...

Miguel Eduardo, boa noite! Fiquei muito feliz por você ter vindo e mais ainda por ter gostado de meus contos. Deixo aqui um forte abraço e o meu agradecimento pelo apoio ao meu blog.
Que seja ótima a sua semana, com muita poesia e histórias; memoráveis histórias!

Jefhcardoso

18 de abril de 2010 15:25  
Blogger Petro disse...

Nossa, meu...seus textos são magnificos..Gostei muito mesmo. Posso voltar? Abração

21 de abril de 2010 02:11  
Blogger jefhcardoso disse...

Petro, obrigado por seu generoso comentário. A casa é sua, amigo. Sou mais feliz a cada vez que sou lido e comentado. Grande abraço, amigo!

21 de abril de 2010 20:04  
Blogger Andréa disse...

Olá!
Há dias eu estou ensainado para vir até aqui e conhecer seu blog, afinal, você passou lá no meu (um dos meus), o Entre Outras Atividades.
Antes de qualquer coisa, obrigada pela visita e pelo comentário.
Agora, vamos aos fatos:
Sou Andréa, também de 74, e li vários de seus textos (enquanto eu devia estar trabalhando, mas tudo bem, já está quase na hora de ir embora). Porém, esse me tocou muito. Demais mesmo.
Perdi alguém muito importante logo no início desse ano. Alguém que, como o seu personagem, também cansou e deu seu suspiro final.
Também ouvi Coldplay até dizer chega naquele dia e nos outros que se seguiram.
E justamente como na música The Scientist, posso te dizer com a absoluta certeza "noboby said it was easy".
Beijo grande (e muito emocionado mesmo por conta das memórias), parabéns pelo blog e obrigada pela visita,

Andréa

PS: dá uma olhada no meu outro blog, o Don´t Wait too Long: http://andreamdiniz.blogspot.com

18 de maio de 2010 14:46  

Postar um comentário

Comente. É isso que o autor espera de você, leitor.

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial