Amigos

sábado, novembro 05, 2011

AMÉLIA É QUE ERA MULHER DE VERDADE

Partiu. Partiu para a casa de Dona Amélia. Fazia quase um mês e meio que ia ali todos os dias pela manhã, exceto aos domingos. Bem no início da manhã. Mudava Seu Felipe de lugar e posição. Colocava-o na cadeira de banho e de volta no leito. Vez ou outra, passeava com ele pela calçada na cadeira de rodas.


Seu Felipe havia sofrido um derrame e estava acamado e, praticamente, todo paralisado. Era magro feito um fiapo. Possuía pernas, braços e pescoço longos feito gravetos. Tinha um rosto comprido e delgado, e com os traços profundos e secos como entalhes em madeira. Seus cabelos estavam constantemente oleosos e amassados. Eram lisos e de cor escura e, apesar de contar mais de sessenta anos de idade e uma vida inteira desregrada, eram poucos os fios brancos. Falava pouco. Em presença de Dona Amélia, dizia nada. Parecia mudo. Em ausência de Dona Amélia, o pouco que dizia resumia-se em coisas inconclusas, estranhas, descontextualizadas, ininteligíveis, confusas, delirantes, e, por vezes, reveladoras e engraçadas.


Cada vez que ele ia ajudar o casal ganhava um trocado. Dona Amélia era lavadeira, e também recebia gorjetas freqüentes dos filhos, ajuda da assistência social do município, ajuda de uma comunidade doutrinária, auxílio doença, por conta de uma hérnia de disco, a aposentadoria do Seu Felipe. Com o dinheirinho que recebia de Dona Amélia pagava uma média, o almoço, outra média. Era apenas um trabalho temporário. Surgiu em bom momento. Ele era vizinho de Dona Amélia e, certo dia, ao ver a dificuldade com que a pequena mulher manobrava a cadeira de rodas do marido na calçada, se ofereceu para ajudar. Mas a dificuldade maior de Dona Amélia não era manobrar a cadeira, mas sim tirar o homem da cadeira de rodas para colocá-lo na cadeira de banho, e de volta na cama, e depois mudar as posições a cada duas horas; recomendação da enfermeira do posto de saúde que a visitava uma vez por semana para ver como andavam as coisas, tomar café, falar de banalidades e partir após os últimos conselhos repetidos.


“Você é forte. Pega ele numa facilidade... Eu nunca que conseguia pegá ele assim. Meu filho, quandotáqui, pega ele assim também, igual bebê. Mas eu, com esses bracim fino e cansado de tanto esfregá a ropa, não dou conta nem de mudá ele de pusição. Mi dá uma dor nas costa quando não tem ninguém aqui e eu preciso fazê isso. A Ritinha, infermera do posto, disse que tem que mudá ele de duas em duasora, mais eu num dô conta, num dô mesmo. Com ajuda dos fí e dus vizim, eu mudo, quano muito, duas veiz por dia. Fí, cê importa de isperá só um poquim até eu dá uma lavadinha nele, e aí se põe ele de vorta im riba da cama pra mim? Hoje eu tô sozinha mais ele”


Bem, ele não se importou em esperar para ajudar (como ficou claro no início do texto). Não recusou o trocado que ela lhe ofereceu em paga do favor. Não refutou o pedido dela para que ele fosse descê-lo da cama ao iniciar o dia posterior, nem para esperar o banho e posicioná-lo novamente na cama. Foi. Chegou por volta das sete. Enquanto ela preparava o banho, levou-o na cadeira de rodas até a calçada para que recebesse a radiação do nascer do sol. Não custava nada para ele ajudar aquelas pessoas. No mais, era um trabalho temporário que lhe garantiria algumas refeições naqueles dias ingratos.



Obs. Este humildo conto continua em UMA DO TCHAIKOVSKY. Se ler, por favor, comente.

95 comentários:

  1. OUTRA VEZ O OUTRO LADO...;-)

    ABRAÇÃO
    JAN

    ResponderExcluir
  2. Jef,
    São esses singelos textos que fazem a sua escrita encantadora. Com peculiaridades próprias da linguagem corriqueira e linguajares locais, que você usa tão bem.
    O que descreveu é uma cena muito corriqueira, o casal envelhece, adoece e tem que cuidar um do outro e sem ter condições físicas, acabam apelando para os vizinhos, amigos, parentes e as vezes para aqueles necessitados de uns trocadinhos...
    Minha mãe, passou isso com minha avó que morreu em junho agora, e tendo mais 6 irmãs e 4 irmãos, cuidava sozinha da minha avó de 98 anos, cheia de vontades, dores e que já nao conseguia andar por fraqueza. Minha mãe tirava da cama, colocava numa cadeira furada para ela fazer as necessidades, dava banho, levava para tomar sol, ficar vendo gente, voltava pra cama, dava comida, tirava da cama, levava pro banheiro, levava pra varanda, levava pra cama, dava comida... E onde estavam os outros filhos? Cuidando da vida deles... Triste realidade!
    Beijokas doces e sua fã incondicional!

    ResponderExcluir
  3. Boa noite amigo! Passando para desejar um fim de semana muito feliz e pensando em "entrar" blog a dentro, mas encontro esse texto que me convidou a refletir em relação a tantas "Amélias" que conhecemos...mulheres de verdade, dedicadas se doam aos outros, esquecendo muitas vezes de si próprias..
    Mas sabemos que essa doação é fruto da descoberta do AMOR MAIOR que não mede esforços, não observa sacrifícios e nem conta com os desáfios...apenas se doam...Vida longa a todas elas... Grande abraço querido Jefh, parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir
  4. compañero de letras, que hermoso relato,me ha costado llegar al final, por mi tozudes,de no poner traductor,pero he quedado encantada,gracias
    lidia-la escriba

    ResponderExcluir
  5. Boa noite Guri! Tudo bem?
    Os humanos de verdade tem em si a essência de ajudar os outros. Temos que pensar que qualquer um de nós podemos estar em estado vegetativo né?

    Muito bom Garoto,cada texto é uma viagem!
    PARABÉNS!!!

    ResponderExcluir
  6. ...pude sentir o "peso" do pobre homem...

    ResponderExcluir
  7. Boa noite! Li mais uma de suas criações textuais e como sempre amei! Nesse texto vc usou a linguagem própria das pessoas simples do interior. Uma mulher que não mede esforço para ajudar seu marido e que graças a Deus encontra alguém que se dispõe a ajudar.Parabéns! Vc realmente merece milhões de votos. Estou torcendo por vc.Um bom final de semana! Que Deus o abençoe e te ilumine! Quando quero viajar venho ler seus textos.Isso é o que se pode chamar de AUTOR de textos literários.Abraços

    ResponderExcluir
  8. Amei seu texto, com uma linguagem simples transmitiu a graça de uma verdadeira Amélia. Ainda existem sim, poucas!!, conheço duas com essa imensa disposição, faz de coração e na simplicidade...

    Arigatou pela sua visita em meu blog, te espero mais vezes.

    Um lindo fim de semana com ventos de outono do oriente.
    Que Deus abençõe você e sua escrita maravilhosa.
    Abraços
    Giovanna

    ResponderExcluir
  9. Com certeza essa é a verdadeira Amélia...mulher batalhadora e que merece todos os nossos aplausos!
    Ainda existem muitas mulheres assim, que vão atrás do seu objetivo e lutam para conseguir, parabéns pelo post! beijos carinhosos e bom domingo!

    ResponderExcluir
  10. Eu sou uma linda ? Rss
    Obrigada !

    Ok, eu sempre darei uma passadinha aqui.
    Adorei seus textos, viajo neles.

    Um forte abraço !
    Até mais.

    ResponderExcluir
  11. rapaz [e incrível sua capacidade de criar textos para nossa reflexão e é interessante viajo na leitura dos seus textos!
    parabéns pela esrita memorável!

    ResponderExcluir
  12. O que me fascina nos seus textos é que eu sempre os leio com a imagem paralela de alguma situação que conheço no cotidiano. De certa forma, à medida que eu vou lendo, sinto um conforto na desconfortável cena que me chega à mente refletindo quadros que partilho na vida. É como se eu pensasse assim: é doloroso enxergar algumas facetas do dia a dia mas eu tenho um cúmplice que tem um olhar sensível e aguçado para a realidade. Sinto-me acompanhada quando leio seus escritos. Parabéns, grande escritor!

    ResponderExcluir
  13. Amélia essa sim realmente é uma verdadeira mulher e apaixonada, amante, amiga, companheira de todas as horas e momentos da vida.
    Seu texto me fez lembrar de minha prima com seus 37 anos, linda, casada, mãe de dois filhos, veio de São Paulo à Minas e sofreu um acidente de carro.
    Os filhos e a mãe estavam juntos sofreram pequenos arranhões, ela ficou inválida em uma cama, seu esposo demonstrou que realmente é um Amélio!
    Pois mudou toda a rotina da casa e fez algumas reformas para receber a nova e diferente esposa.
    Me emociono sempre ao me lembrar da cena de quando fui em São Paulo visitá-los, um AMOR maior que tudo nesta vida, ele sempre presente e participativo na vida de minha prima, não a abandonou e continua firme junto com os dois filhos cuidando da mais bela flor a qual ele se encantou quando eram jovens,..., e o AMOR PERMANECE!!!!
    Um abraço e que Deus sempre nos proteja de todos os males.
    Att.: Bia!

    ResponderExcluir
  14. Adorei seu conto.... Parabéns pelo seus três anos de blog.
    Beijo
    Boa semana

    ResponderExcluir
  15. Seus textos são encantadores e possuem algo que prende atenção do leitor. Obrigada por visitar meu blog, já estou te seguinto, espero que me siga também. Voltarei sempre. Abraços

    ResponderExcluir
  16. Jef, agradeço pela visita ao meu blog, estou aqui retribuindo.

    Passo agora de Blogueira visitante a recorrente, me encantei pelos seus textos, lí uns 3 de uma só vez. Incrível.

    Esse é o meu twitter @_julialeite, ah, e pode contar com a divulgação.

    Um Abraço, Júlia

    ResponderExcluir
  17. Oi Jefh! Refleti bastante sobre seu texto e me comovi. Lembrei dos meus pais...também da minha vida. É incrível como a simplicidade de suas palavras, tocam no mais íntimo de nós. Refleti que precisamos ter mais "Amélias" nas famílias, nos hospitais,nas relações de amizades. É bom ser cuidado, quando precisamos!Melhor ainda poder contar com a solidariedade de coração, sem interesse de "trocadinhos"...apenas pelo sentimento chamado: compaixão! Abraços. Josi

    ResponderExcluir
  18. obrigada mesmo, é quem vacila dança!
    você também escreve muito bem,parabéns.

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Vim agradecer a visita no meu blog.
    Seu texto foi tão rico em detalhes, que me senti na cena do ocorrido. Parabéns.

    Abraços,
    Eloh.

    ResponderExcluir
  20. Parabéns pela postagem e pelos 3 anos !
    Abraço .

    ResponderExcluir
  21. Um blog comum, de um homem comum, revelando sentimentos comuns, de beleza incomum.

    Beijos Jeff

    ResponderExcluir
  22. Merece sim, ah merece Jeff! :))

    ResponderExcluir
  23. São estes pequenos gestos, de pessoas muito simples, que transformam a vida das pessoas, que enriquecem o espírito de quem as pratica, e que fazem desta sociedade, que cada vez olha menos para o lado, uma sociedade mais humanizada...
    "homem comum vivendo uma vida comum", mas que consegue trazer às suas postagens problemas tão vividos/sofridos no nosso dia a dia...
    Um beijo amigo

    ResponderExcluir
  24. Jef, parabéns pelo Blogger! \o
    Ótimo post Jef... Seus posts saem da alma.
    Característica de poucos! ;)
    Parabéns!

    Beijos azedinhos! :*

    ResponderExcluir
  25. Olá amigo! claro que voltarei mais vezes! A vida de artesã é corrida...mas sempre temos um tempinho para admirar e curtir as artes dos amigos!Bjus. Josi

    ResponderExcluir
  26. .. Seus textos são tão "gostosos" e tão próximos.. que nos fazem ter a impressão de conhecê-los!!!
    A linguagem "local" é ótima... 90% das pessoas que conheço falam assim... "mei aminaradim"... rs rs

    Amei.. e estou aguardando a continuação dessa história...

    Bjim
    Tenham uma linda semana!!!

    ResponderExcluir
  27. Mará hein gatão,muito inteligente.

    Parabéns e vc é sempre bem vindo na Abloggera

    bjux

    ResponderExcluir
  28. Quem doa de graça, recebe graças! Já doei meu voto, bastante sorte e sucesso! Adorei o convite e o texto. Ótima semana! Seguindo...

    ResponderExcluir
  29. Parabéns!!!Pelo texto e pelo blog.É a minha primeira visita ao blog e estou adorando.Seus textos são magníficos.A emoção com que escreve é latente. Visitarei mais vezes,com certeza.
    Te convido a visitar meu blog.Espero que goste,e se puder segui-lo,ficarei muito feliz!
    Bjs!

    Zilda Mara
    http://cacholaliteraria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  30. OI Srº Jefh, estou agradeçendo sua visita e aproveitando para por em dia a minha leitura, esse texto me fez lembrar momentos em que passamos em cuidar de minha avó paterna não foi necessario a cadeira de rodas mais muito cuidados tivemos que enfrentar, tarefa árdua e cansativa principalmente porque ela não aceitava o fato de estar doente. Agora tudo passou e só restou lembraças. Um abraço adorei o texto.

    ResponderExcluir
  31. Incrível como você SEMPRE nos prende com suas palavras.
    Querido, obrigada pelo carinho, te gosto muito, viu?
    Beijos e ótima semana.

    ResponderExcluir
  32. Pena que existem poucas Amélias nos dia de hoje, encontrar uma mulher como Amélia é difícil, pois mulheres como Amélia, não se encontra em qualquer lugar,Amélia ajuda as pessoas de verdade sem interesse financeiro,e é generosa.
    JefhCardos, fiquei um pouco ausente pois tive um problema com o meu blog, não estava podendo postar comentários em nenhum blog, agora estou conseguino postar, espero que o problema não volte, Jefhcardoso tenha uma boa tarde amigo, beijos.

    ResponderExcluir
  33. Jeferson,
    Adorei seu texto: Amélia que era Mulher de verdade.
    E olha que nao paciencia de ler em computador.
    Ficou um gostinho de quero mais...
    Abraços

    ResponderExcluir
  34. Parabéns pelo seus três anos de blog vc merece.
    Com certeza vc e um dos melhores em lindas e emocionantes histórias.

    ResponderExcluir
  35. Adorei a forma escrita. Realmente nos faz refletir, que há coisas tão lindas na vida como ajudar ao próximo.
    Adorei o blog também. Parabéns.

    ResponderExcluir
  36. Oi eu te achei no blog,menos peso menos medida e vim conhecer se cantinho,e amei!se der passa la no meu!wwweuemagreci.blogspot.com

    ResponderExcluir
  37. Primeiro agradeço pelos comentários no meu Blog http://adilza.blogspot.com e também gostaria de falar que gostei das suas mensagens.
    Sempre que puder dê uma passada no meu blog para se manter atualizado do que anda acontecendo de novo nas áreas de Tecnologia, Inovação e Sustentabilidade.
    Boa semana ... abraços

    ResponderExcluir
  38. Blog da Terezinha Sobreira de VS7 de novembro de 2011 17:13

    Boa noite, Jefh.
    Vim dar uma olha no seu blog porque li seu comentário no blog de minha irmã, Lucia Sobreira. Pura curiosidade.
    E acabei lhe dando meu voto também.
    Só li esta página. Bastante para saber que tem grande qualidade literária.
    O número de seguidores também depõe a seu favor.
    Seu futuro, como escritor,já está definido.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  39. Belo texto.Você escreve muito bem.Vou aprender muito com você.obrigada pela visita, retirei o post das "Meninas" para colocar a resenha.estou tão atrapalhada que perdi seu comentário anterior...Volte sempre!

    ResponderExcluir
  40. Jeferson, adorei o seu blog. Adorei seus textos.
    Já votei no seu blog.
    Parabéns.
    Abraço
    www.caminhodagula.blogspot.com

    ResponderExcluir
  41. Jeferson parabéns pelo niver dos 3 anos de blog. És merecedor de tanto sucesso... Gostei muita história, é simples, bonita e muito profunda. A dona Amélia é a verdadeira mulher de verdade... Passei pra ver as novidades. Andando meia ausente, mas sempre que posso estamos ai...Beijos grande no core!

    ResponderExcluir
  42. Muito bom....Adorei e já dei o meu voto.
    A partir de hoje serei sua seguidora, seja o meu seguidor e ficarei feliz em ter você comigo.
    Abços
    Regina

    ResponderExcluir
  43. oi jefh estou aqui para agradecer pela visita que você fez ao meu blog é mais um que adicionarei a meus blogs favoritos um abraço e sucesso. sempre que puder me faz uma visita chau!

    ResponderExcluir
  44. Oi Jeferson,
    vim agradecer pela visita em meu blog, e pelos elogios...
    Olha tenho que lhe dar os parabéns pela sua autoria nesses textos, fiquei encantada com seu blog, eu amo ler, e creio que achei o lugar certo.
    Eu simplismente adorei, parabéns.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  45. Olá Meu Caro, Muito bom seu blog e as histórias contidas nele. Até já o indiquei para alguns amigos! Paz e bem!
    khristianos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  46. Oi Jeferson, vim agradecer sua visita ao Arteemanhas e fiquei encantada com seu blog. Voce escreve muito bem. Parabens pelos 3 anos e que venhsm muitos mais.
    Já tem o meu voto.
    Um abraço
    Lila Castro

    ResponderExcluir
  47. Obrigada pelo carinho, adorei seu blog tb e com certeza recomendarei, beijinhos.

    ResponderExcluir
  48. Gostei do que você escreveu acima. Realmente temos alo em comum, gostamos de escrever e ler, assim vamos longe. Você não acha? Queria que seguisse-me no meu blog, tenho dois na verdade. Não paga nada, pode ter certeza, e ainda ganha uma amiga se assim desejar, mas amizade é uma complexidade que só o tempo pode falar e explicitar o que realmente contém dentro dela. Vou usar daqui uma palavra sua, deste texto acima que tem um contexto de muita originalidade, onde lida com emoções e razões. Infelizmente, o homem está sempre abstrato, não porque é leigo, mas porque assim o quis ficar. Sofrer, é sinal de fraqueza para o homem de hoje, por este motivo ele rejeita a religião, afinal Jesus morreu numa cruz e isto, tornou-se sinal de fraqueza, mas foi morrendo que deu vida. See you later! Thank you Jeferson.

    ResponderExcluir
  49. Olá, Caro jeferson Cardoso, Blogueiro navegante! Estou aqui para te agradecer pela visita ilustre e elogio. Muita grata e feliz. Já estou seguindo o teu Blog. Visitarei e comentarei sempre que estiver disponível. Quero conhecer melhor teus trabalhos.
    Quanto ao comentário que me pedistes sobre o texto: Conheço muitas mulheres que são verdadeiras e abnegadas "Amélias", que foram esquecidas, ignoradas, desrespeitadas. No entanto, ai "desses" homens se não fossem sua "doces" Amélias, principalmente nos momentos mais críticos de suas vidas! Me senti vizinha dessa companheira descrita no teu texto. Parabéns pelas idéias bem colocadas num texto pertinente. Volte sempre. Será uma honra tê-lo entre meus leitores ou seguidores. E agora, convido-te a visitar o Recanto das Letras, e buscar por Isis Dumont. Você vai poder acessar minha página de textos e poesias. Espero teus comentários! Abraços de luz! E Deus lhe ilumine sempre!

    ResponderExcluir
  50. Adorei ler o texto... e agradeço sua visita!!
    Conto tbm com seu voto!!

    Bjukas!!

    www.unhasetudo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  51. uma história comum , mais tocante.
    é a realidade de muitas pessoas, após anos de casamento, mesmo não tendo muita força, dedica a que resta a pessoa amada. isso é amor de verdade *-*

    http://leideanediniz.blogspot.com :*

    ResponderExcluir
  52. Oi!!

    nossa como eu não tinha visto seu blog antes! é divino!!! coloquei vc no meu blogroll

    sucesso!!
    Flavinha

    ResponderExcluir
  53. Parabéns pelo texto, mtuio bom mesmo!
    Votei em vc!
    Bjos
    Gazie
    www.legadodamoda.com.br

    ResponderExcluir
  54. Lindo texto, amigo! Mais uma vez retratando a realidade de muitas pessoas por esse Brasil, que infelizmente vivem com tão pouco e ainda precisam da ajuda de outras pessoas. Parabéns novamente e aguardo o próximo post. Há! já ia me esquecendo: obrigada pelos comentários em meu blog. Abraços!

    ResponderExcluir
  55. Adorei o texto, parabens!

    Passei para agradecer o comentario lá no meu blog, estou divulgando o link do seu no Face.

    ResponderExcluir
  56. Oi Jeh..
    Impossivel não ler vc atentamente!!

    Amei seu conto. Gosto da propriedade com que você escreve. Sei que são experiencias corriqueiras no seu dia a dia.

    E nem preciso dizer..vc escreve lindamente.
    Aqui não dá pra ler correndo e air rapidinho..rsrs
    algo nos prense.

    Um beijo..parabéns pela marca de tantos seguidores..
    Abraços pra familia..
    bj

    ResponderExcluir
  57. Olá, Jeferson!!
    Já estou te seguindo, obrigada pela visita!
    Bjos e parabéns pelo blog!! :)

    http://sweetlipstick.blogspot.com

    ResponderExcluir
  58. Ola, não li ainda o texto, mas obrigada por ter lido o meu, fico feliz por ter gostado.
    ps: é fisioterapeuta??
    rs tbm serei, primeiro periodo!

    ResponderExcluir
  59. Jeferson
    Conheci e votei no seu blog. Parabéns. Muito legal. E sobre o Rio de Janeiro, minha filha embarca hoje para desfrutar os encantos da cidade maravilhosa. Obrigada pela visita que fez ao meu blog, e se votou nele para o Prêmio Top Blog fico ainda mais agradecida. Um abraço. Ana Cláudia

    http://www.profeanaclaudialucas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  60. "Para o legítimo sonhador não há sonho frustrado, mas sim sonho em curso.” (Jefhcardoso)

    Essa frase se encaixa perfeitamente no nosso momento da Poá, vamos acompanhar seu blog e divulgar na nossa página de relacionamentos, muito obrigada Jefh.

    Parabéns pelo seu trabalho.
    Beijos,
    Poá, moda e consultoria.

    ResponderExcluir
  61. Jeferson,
    Parabéns pela sensibilidade...
    Muito sucesso para vc.
    Bçs.

    ResponderExcluir
  62. Oi, Jef!
    Gostei muito do artigo... Amélia x Felipe... Tão reais, tão próximos!!!

    ResponderExcluir
  63. Olá, Jeferson;
    Como você escreve bem...
    Um ótimo FDS!
    BJS DE LUZ!!!
    MEL

    ResponderExcluir
  64. Dei uma passada de olhos no seu Blog e gostei do que li, passarei aqui mais vezes para apreciá-lo. Abraço
    E obrigada pela visita!

    ResponderExcluir
  65. Oi Jeferson, parabéns pelos 3 anos...e muito bom o texto recomendado...

    “Eu sou quem eu sou hoje, por causa
    das escolhas que eu fiz ontem”

    Sucesso..

    ResponderExcluir
  66. Que texto incrível... Digno de admiração. A simplicidade é encantadora, não dá pra se contentar em ler apenas uma vez. Me inspira a não só escrever, como também a seguir o exemplo de Amélia. Essa sim, era mulher de verdade!
    Um beijo e muito sucesso.

    ResponderExcluir
  67. Lindo! Lindo!!!! Parabéns!
    E quantas Amélias, mulheres de verdade, existem escondidas por aí?
    Só mulher pra topar uma empreitada dessas, diz aí??
    Continue escrevendo, parabéns pelo sucesso, vou ter que pegar umas dicas com vc, pq peno nesse blogger...!
    Um beijo da sua vizinha e blogueira e prometo te visitar sempre!

    ResponderExcluir
  68. oi muito obrigada por me visitar volte sempre ja me tornei sua seguidora...pra não te perder nunca de vista beijinhos carinhosos.haaa se guiser pode ser meu seguidor também rsrsrs

    ResponderExcluir
  69. Um ritmo delicioso e singelo. Lições que devemos tirar do cotidiano...Parabéns....e pelo blog também.
    inté
    Bj

    ResponderExcluir
  70. Olá! Quanto tempo! Vim te visitar. Faz tempo que não passa lá no Red Rose. Eu Tb ando meio relapsa com as minhas visitas. É muita correria. Rs.
    Bom, gostaria de te convidar para conhecer o meu novo trabalho.

    montessales.blogspot.com

    Espero que goste!

    Beijos

    ResponderExcluir
  71. Oi, que lindo! Gostei muuuuito!
    Sou escritora, venha conhecer meu blog:
    http://amazoniaumcaminhoparaosonho.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  72. Olá Jefh ! Vim ler a postagem que me indicou,
    e achei simplismente fantástica e reflexiva.
    Tenho minha vó deficiente, e sei como é dificel cuidar de pessoas assim, e como elas sofrem...
    Fico feliz em ver pessoas como voce escrevendo o que muita gente nao liga.
    Beeijos, e tudo de bom pra voce !

    ResponderExcluir
  73. Jef,
    obrigado pela visita, espero poder sempre ajudar com a questão da moda.

    Adorei o seu blog tb.

    Beijão e bom fds.

    ResponderExcluir
  74. Retratos da Vida Real!
    Gostei, como sempre.
    Parabéns e venham muitos mais.

    ResponderExcluir
  75. Gostei muito do seu blog , obrigada pela indicação . você tem um talento e tanto . parabens pelos 3 anos . Recomendo quem quiser de cima rs , visitar meu blog tbm : http://odeiopessoas.blogspot.com/ . beijos

    ResponderExcluir
  76. Olá, Jef!

    Estoy aqui, curti o texto, é o cotidiano de uma familia simples.A vida é simplesmente uma troca.
    Obrigada pelo convite
    Boa sorte
    bjOs
    Rosana Costa

    ResponderExcluir
  77. Gostei da riqueza de detalhes que me proporcionou formar um quadro mental do que realmente ocorria. Muito bom!

    ResponderExcluir
  78. Caro Jef como me pediu eu vim ver a sua potagem e sinceramente eu adorei porque hoje em dia é com pessoas como você que nos podemos mudar o mundo para que ele vire um lugar de paz e tranquilidade

    ResponderExcluir
  79. Gostei muito da história, não sei bem como explicar, mas é emocionante. Parabéns.

    Bjs.

    Karlla

    ResponderExcluir
  80. ah e votei no seu blog no topblog 2011
    Boa sorte!

    ResponderExcluir
  81. É um privilégio compartilhar desse harém de amigas rsrs..Estou feliz meu menino!! Vou ler o que foram postados, beijos

    ResponderExcluir
  82. Gosteei mto do seu blog .

    O bom dele que é você que escreve , é deferente de mim .

    Um abraço pra ti .

    ResponderExcluir
  83. Jefh querido, até que somos parecidos, a escrita em alguns momentos vira nossa alma, estamos em dois mundos diferentes, talvez querendo o mesmo futuro. Mas as vezes me pergunto, por que precisamos escrever para viver? quem sabe você possa me responder ou talvez você se faz esta pergunta também. O fato é que por ironia do destino nós nos encontramos, nesta maravilha que se chama internet... As palavras do amor expiram como os versos,
    Com que adoço a amargura e embalo o pensamento(por Olavo Bilac)
    mto não nos entendem, nos chamam de loucos por gostarmos das palavras doces, as palavras que fazem nossos corações transbordarem de felicidade e amor... muito obrigado, são pessoas como você que me inspiram a escrever e sempre querer um pouco mais... abraços de uma fã!!

    ResponderExcluir
  84. Hellloo Obrigado por visitar meu blog e deixar recado, as pessoas de vários paises visitam e não sei quem são.
    Muito bacana seu blog, parabéns!
    Abraços e ahhh sua esposa tem bom gosto gosta de Marisa Monte!!!

    ResponderExcluir
  85. Oi!! estou passando para agradecer seu carinho....
    gostei do seu blog e já estou seguindo!!!
    espero que passe sempre no meu...
    obrigada!
    Dalva

    ResponderExcluir
  86. Olá querido, estou muito feliz por estar aqui e poder te parabenizar por fazer tão grandioso trabalho, serei a sua seguidora e estarei sempre aqui contemplando as suas grandes obras, meus parabéns você é um grande amante das belas palavras e merece todo sucesso do mundo.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  87. Mais uma vez parabéns! Não tenho outras palavras para me expressar...
    E obrigada pela visita... volte sempre...

    ResponderExcluir
  88. Bom dia!!!
    Uma Excelente terça-feira pra você também!
    Obrigada pelo seu comentário no meu blog.
    Obrigada pela sua visita.
    Gostei de ler os seus textos.
    Sempre lhe farei uma visita.
    Beijo recheado de carinho!!!

    ResponderExcluir
  89. Olá Jeferson!
    Acabei devorando alguns dos seus textos de seguida.
    Este particularmente levou-me de volta a minha infância.
    Fiquei com a necessidade de escrever sobre algo que nunca esqueci. Gosto muito da sua escrita.
    Abraço Sónia

    ResponderExcluir

Comente. É isso que o autor espera de você, leitor.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails