Amigos

quinta-feira, julho 29, 2010

O Amor Eterno Dos Namorados

Cara leitora (o), não quero ser ácido, corrosivo, para com esse amor que os apaixonados o cantam associado a tudo que há de colorido, alegre, belo e feliz. Porém, advirto: Posso o ser.
Não é que eu pretenda falar de um amor infeliz, frustrado. Não, não, não. Nada disso. Muito pelo contrário. Tampouco venho falar do amor retratado em Coríntios 13, o amor universal, o amor da caridade, o dom supremo. Quero falar é do amor dos namorados mesmo. Contudo, pretendo falar de um amor cheio de verdade, mas de verdade mesmo, e não apenas um culto à libido, às ambições do corpo, aos sonhos de eterna e continua “fornicação”(sorrio), pois é tão comum confundirmos os termos e as coisas relacionadas ao amor.
Quando vejo pessoas de mil a milhões falando de amor é quase sempre de modo fantasioso que se manifestam. Falam da figura que imaginam que o outro seja (pobre do outro!); e haja sacrifício para enquadrar-se na demanda de atributos que fantasiam os tais “românticos” da vez!
Como bem lembrou Rubem Alves em sua crônica Paixão e literatura: “A doce condição de apaixonado tende a lambuzar as palavras com o seu melado...”
Amor de verdade, amor que se consolida, que se eterniza, se faz conhecer quando as delícias do sexo são inviáveis, quando a beleza está ausente em sua forma plástica, quando os corpos já não se apresentam atraentes e apetitosos como em outras épocas. Amor de verdade mesmo não é à primeira vista que acontece, pois à primeira vista, no máximo, o que ocorre, é o desejo instantâneo e desenfreado, é a abertura da porta por onde “pode” acontecer de adentrar o amor imperecível, mas até que se prove à ferro e fogo, é paixão, e isso não é pouco.
Ao que chamam de amor à torto e à direito vejo os desejos das fantasias; dos quais não estou livre, e nenhum amante está. Mas o amor de verdade se conhece é na podridão da ferida, no odor fétido que sobe da boca amargurada, no cérebro atrofiado que já não mais produz jóias da inteligência e do humor, mas sim delírios da morfina, vácuos da demência senil, ausências do Alzheimer...
Amor de verdade, amor que não se mede, não está presente no simples ato de ir buscar prazer com quem se possa tê-lo em abundância, mas sim no ato de ir dar apoio a quem sofre uma dor profunda e inevitável, quando o seu próprio peito esta doendo por esta pessoa; e note, e não perca de vista: refiro-me ao amor de namorados, de pessoa para pessoa, é deste que falo.
Quereria contar uma história rápida. É sobre um casal. A história é real. Mas sei que ninguém tem tempo para longas postagens. Sendo assim me limitarei a dizer o que já disse até aqui, mas retornarei em breve com a história que dará continuidade a esta postagem. Trata-se de uma linda história de amor, da natureza do amor do qual falo hoje. Até a próxima postagem!

Obs. Clicando no selo do Top Blog, logo abaixo do meu perfil, e preenchendo os campos nome/email, você contribui para que este blog concorra ao Prêmio Top Blog 2010. E eu lhe agradeço grandemente.

ObsII. Estou agora, trôpego e errante, no twitter. Se quiser falar comigo lá é @Jefhcardoso74

86 comentários:

  1. Estarei aguardando a próxima postagem! =D
    Mas desde já, posso dizer que amei teu modo de ver o amor! Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Ótima reflexão...fundamental.

    abraços


    Hugo

    ResponderExcluir
  3. Jefh a pesar de traducir con tu traductor....pero te he leido.

    ;)

    ResponderExcluir
  4. Oi Jefh!
    Adorei o texto!
    Eu sei ao amor que você se refere...na minha opinião é o mais difícil de se encontrar.
    Beijos,

    ResponderExcluir
  5. O amor é a essência da vida. Esta precida daquele.

    Novo Post Aqui

    ResponderExcluir
  6. O amor verdadeiro, é aquele em que se pode olhar para o companheiro(a) que está em seu leito de morte e dizer: "tudo vai ficar bem"...

    bjs.Sol

    ResponderExcluir
  7. Sei bem o amor que hoje tenta nos mostrar, esse certamente já transitou por todos os tópicos a que que se referiu acima, é o que decantou no fundo da vida vivida .
    è o que desfrutou dos áureos, saboreou da carne, e no osso que ficou consegue ainda sentir o doce sabor do mel.

    Beijo com carinho.
    Se sobrar um tempinho entre o Twitter , os pacientes e seus textos, dê uma passadinha lá no blog, tá, é rapidinho.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  8. Fiquei curiosa para saber a história! Bjos querido irmão, saudades

    ResponderExcluir
  9. Texto simplesmente maravilhoso, Jefh!!!
    Você soube conduzir a prosa de forma magnífica, linda, tratando um tema importantíssimo...
    Parabéns, amigo!
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  10. Sobre el hombro
    llevo un pesado equipaje
    tejido con los hilos de la fantasía
    del color de las estrellas
    que me han ido hipnotizado

    su interior esta vestido
    con el glamour
    de las sedas carmesí
    bordadas con las plumas
    de la libertad del pensamiento

    hoy me acerco
    y en silencio te invito
    a que te saluden
    los trémulos lirios
    de las altas colinas

    ellos en mi nombre
    y en el suyo propio
    te felicitarán
    el presente fin de semana
    entre calurosos aplausos

    y las densas pestañas
    que con sublime
    candor te miman,
    se sentirán desvalidas
    al recibir el suspiro del viento
    como despedida.

    María del Carmen

    ResponderExcluir
  11. E foi esse amor que eu vi nos gestos, nas atitudes, na união de meus pais. Ia dizer "até que a morte os separou" mas acredito que nem a morte conseguiu acabar com esse amor de namorados...

    ResponderExcluir
  12. Meu amigo
    Uma maneira realista de descrever os sentimentos, fico esperando a história.

    beijinhos
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  13. Noss,
    tenho qe dizer, achei esse post um máxiiimo, de verdade!
    Concordo com essas palavras,
    o amor precisa ser provado a fogo, do caso contrário é ainda paixão... Muito prematuro, não pode ser chamado de amor!
    Tive tantas paixões, no final concluímos exatamente o que vc disse!


    Esse post me conquistou, agora sou seguidora e comentadora fiel daqui... shauhsasa...
    adoreeei !!! vou votar lá! inté!

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Concordo com você em gênero, número e grau: o "conceito" de Amor anda banalizado mesmo. Infelizmente.

    http://omundoparachamardemeu.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. É como a música dos Titãs: pq eu sei que é amor eu não peço nada em troca...
    Temos o vício de pedir do outro o que nem mesmo nós conseguimos oferecer e então a ilusão passa a ser o ópio do nosso namoro ;) Prazer estar aqui.

    ResponderExcluir
  16. Oh, muito obrigado por ter seguido o meu blog e muito obrigado pelo comentário ao meu texto. Você também sabe escrever muito bem. ^^

    ResponderExcluir
  17. Concordo muito com o que você colocou no texto. Muitos seguem na linha da paixão de não do amor. Espero pela próxima postagem! Darei um pulo do twitter. Um beijo.

    ResponderExcluir
  18. ...e eu amei o seu carinho. Muito obrigado, e será um prazer postar para você comentar, Renata Liima. Abraço!

    Hugo, muito obrigado! Bom lhe ver. Grande abraço, amigo!

    Anele, pero que sy. Muchas gracias. Uno abraço!

    Rô, este é o amor eterno. (sorrio). Fico feliz que tenha gostado. Grande abraço!

    L.O.L. , sim. O amor é o sal da vida. Abraço e muito obrigado!

    Solange, lindo isso. Obrigado por compartilhar algo tão rico. Muito obrigado, linda!

    ‘Lara Mello, sim, o amor é também uma balela. Obrigado, Lara!

    Fátima, lindas as suas palavras, osso e mel é coisa de quem sabe da poesia.

    Lilly, amo-te, minha irmã. Queria lhe ver mais aqui, mas contento-me em festejar o raro dia em que vem. (sorrio e lhe complico). Abraço!

    Zélia Guardiano, parabéns para você, que sabe fazer bem aos amigos e valorizar tudo que estimamos. Abraço, linda!

    María del Carmen, que saudades eu senti. Que lindo o poema que me trouxe. Sinto-me rico quando vejo você aqui, linda. Grande abraço!

    Rosa Carioca, as suas histórias são lindas. A sua relação com a vida é linda. Toda vez que vem me ensina. Abraço, amiga!

    Sonhadora, minha flor, a história está guardada, e já anseio por postá-la. Abraço e obrigado!

    Sara Roosevelt, sua fidelidade para mim é um prêmio imenso. Espero ter sua atenção para minhas postagens. Fiquei muito feliz com suas palavras. Grande abraço e muito obrigado!

    Dani Gomes, sim, é preciso valorizar o verdadeiro amor para que ele seja uma ambição de vida. Abraço!

    Sheila, obrigado por trazer este “ópio” que só enriqueceu a minha postagem. Muito obrigado por sua atenção e comentário. Abraço!

    go, sou eu quem lhe agradece. Grande abraço!

    Priscila Rôde, que bom que veio. Ensina-me sobre o twitter. Estou apanhando demais. (sorrio). Abraço e muito obrigado, linda!

    ResponderExcluir
  19. O amor verdadeiro é único, você não pode encontra-lo em qualquer lugar, e quando se encontra deve fazre o máximo para que ele não escape, o amor é puro e jamais deve ser corrompido.

    Muito legal o blog. Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Já que vc economizou corrosão eu despejo hehe, cansei de ler sobre o amor na blogosfera, as vezes é epidemia, todo mundo fala ao mesmo tempo, e justamente por isso, a idéia lambuzada da perfeição de quem se ama, em protesto falo de morte e separação. Mas eu também amo, hehe... enfim... Abraço!

    ResponderExcluir
  21. Tendemos realmente a idealizar o outro (amado) da forma que gostaríamos que fosse, quando na verdade o amor aceita, compartilha, conforta...

    Simplesmente amei sua crônica.

    Beijos.
    Bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  22. Oi Jeff, tudo bom? Obrigada por visitar meu blog!Por curiosidade: como você chegou nele? Parabéns pelo teu espaço virtual!

    Abração!

    Sil
    esquinadasil.blogspot.com

    ResponderExcluir
  23. Amor é algo que cultiva-se e conserva-se desde sempre. Não existe essa história de não ter mais que fazer certas delicadezas ou certas coisas - coisas estas que fizeram com que este amor se solidificasse - porque o tempo passou. Até porque, o tempo passa, mas o verdadeiro amor permanece com a mesma idade, amor não envelhece, não cria rugas - pelo menos não deveria. O amor requer atenção, requer cuidados especiais, cumplicidade, para que as ervas daninhas não desenvolvam por lá suas raízes.

    Belo texto!

    Obrigada pela visita e comentário!
    Volte sempre!
    Eu voltarei...

    Beijos!

    ResponderExcluir
  24. Olá Jefh,
    Passando para agradecer sua visita e comentário no meu blog, o "Sopa de Papelão".
    Adianto desde já, que estarei sempre por aqui, lendo seus textos, pensamentos...
    Um abraço.
    Vitor Lopes.
    www.vitorlopes7.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Olá. Gostei tanto que postei no meu blog viu? Mas lógico que dei os devidos créditos.

    Beijo e luz

    ResponderExcluir
  26. Acredito que você traduziu em palavras o pensamento de muitos amantes providos de verdadeira sensibilidade. Jefh, parabéns, e grato por dividir conosco ideal tão nobre quanto raro!

    Forte abraço! :)

    ResponderExcluir
  27. a verdade é que o amor tem altos e baixos. boa filosofia :D

    ResponderExcluir
  28. Este é amor que ver o outro bem, mesmo k nós não estejamos. Conheço bem este amor e como conheço.

    Bom final de semana

    Beijos

    ResponderExcluir
  29. Oi, Jefh... Resolvi visitá-lo. Gostei muito... Sobre o amor... "Cada um que fale do amor quando e como o sentir"... Isso, tbm é amar!
    Um abraço

    ResponderExcluir
  30. Jefh...adorei o texto...tem muito AMOR em cada Letra...e que o AMOR é isso...também.
    Carinhos.

    ResponderExcluir
  31. Excelente postagem amigo!

    Só o tempo é capaz de nos fazer amar desta forma. Se não passarmos por todos os estágios sensoriais e 'superficiais' anteriores, não acredito que seja possível se chegar ao Amor Puro e real onde dois comem um quilo de sal juntos e olham para o outro com o Amor verdadeiro.

    Adoro o Amor de todas as formas, seja na ilusão e fantasia ao encontro real de amar até mesmo quando não mais puder falar.

    Aguardo a postagem,
    Beijo com amizade!

    ResponderExcluir
  32. Sua maneira de ver o amor é linda, me apaixonei pela sua literatura. Obrigada por ter deixado esse texto chegar a mim hoje.

    ResponderExcluir
  33. Jefh, fico feliz por você ter gostado, palavras do coração. Beijos!

    ResponderExcluir
  34. Aprendi que o Amor de verdade acontece... quando necessário, juntos comermos um kilo de sal em baixo de uma ponte.. depois de já termos desfrutado da melhor gastronomia... depois de a beleza não mais existir ou até mesmo nem mais um assunto surgir...apenas o olhar poder falar!

    Aprendi!

    Espero teu próximo post.
    Excelente Jefh!

    Beijo com amizade.

    ResponderExcluir
  35. Gabriela Marques, é como o metal mais precioso, a pedra mais rara, o acontecimento mais solene de uma vida. (esta frase foi ao meu twitter) @Jefhhcardoso . Abraço!

    Larissa Tenório, que bom! (sorrio). Abraço!

    Renato Orlandi, eu também possuo um amor. (sorrio). Se for olhar para dentro de meu blog irá encontrar muitas coisas lambuzadas, mas a gente ás vezes acha de falar e fala. Que bom poder falar. (sorrio). Abraço e obrigado, amigo!

    Pétala, e o outro (amor) não deixa de idealizar quanto a nós também. O amor pode ser drama, mas eu prefiro a comédia de amar. (sorrio).

    Silvana Isabel, eu tive o prazer de chegar ao seu blog através de blogs de amigos, num grande passeio virtual. Adoro esses passeios. Obrigado por seu carinhoso comentário, linda. Abraço!

    Pérola Anjos, o amor requer cuidados. Publicarei a sua frase em meu Twiter. Ok? Abraço e muito obrigado por sua atenção e delicado comentário, que veio a inriquecer a minha postagem. Abraço!

    VitorLopes7, contarei com você amigo. Prazer lhe visitar e lhe receber. Grande abraço!

    LB, obrigado. (sorrio). Abraço!

    Jane Maria, estou indo lá ver como ficou. Acho essa a homenagem mais linda que um texto meu possa receber. Muito obrigado. Grande abraço!

    El Bailaor, enche-me de alegria receber comentário tão amigo e generoso. Um grande abraço e que sua semana seja linda, cheia de amor e magia.

    Joana Meneses, sim. O amor possui momentos. Nada é absoluto no campo do sentimento. Abraço!

    Feiticeira, fico feliz por você que conhece este amor e o reconheceu em meu texto. Muito obrigado. Grande abraço!

    (MAR), chuchias gracias! Abraço!

    Célia Regina, sim. Liberdade para amar e expressar. Você está com toda razão que há. Abraço e muito obrigado por vir e compartilhar.

    Mariana, sim. O amor é isso também. Obrigado por vir e comentar, linda! Grande abraço!

    Pat., você é sempre linda. E viva o amor em todas as suas formas, e que o amor seja também o sal da vida. (sorrio). Postarei especialmente para você, minha amiga de tantas postagens. Grande abraço e tenha uma semana cheia de amor e magia. Até!

    Amanda, sou eu quem agradeço por você se dispor em vir ler em meu blog. É um grande prazer lhe receber. Muito obrigado pelo carinho de suas palavras. Quero mais. (sorrio). Abraço!

    Pérola Anjos, lindas palavras do seu bom coração! Muito obrigado. Abraço!

    Pat., quero tudo o que você tenha a dizer sobre o texto. Não se iniba. Você é uma pessoa linda e sempre me torna mais rico com sua carinhosa atenção. Abraço do seu amigo de blog!

    ResponderExcluir
  36. Prezado Jefh, obrigado pela visita e pelo comentário.

    Sobre o seu blog, até acho que o preto tem um apelo útil em alguns momentos. Mas acho que fica cansativo ler texto branco em fundo negro. Fiquei alguns instantes lendo seus textos e fui para outra página e tomei um choque tremendo, parecia que as linhas ainda se projetavam nas outras páginas. É apenas uma sugestão de alguém que talvez você não tenha que levar em consideração.

    Um abraço,

    Ricardo

    ResponderExcluir
  37. Olha, adorei o texto...penso ser isso "o amor" sem tirar nem por, amor verdadeiro se é q ele existe....
    Adorei vir aqui.
    Abraços da paula

    ResponderExcluir
  38. Contaaaaaaaaaaa....
    Seus posts são longos mas fluem.. são ótinmos de serem tragados com força e rapidez, porque nos fazem pensar sem cansar... entende?...
    e amor é um tema tão rico que ao ver o título "O Eterno amor dos namorados" parei com trabalho (rsrssr) e dei um pulinho aqui para ler...
    Agora estou curiosa com a história e protesto contra o resumo dos seus textos...PROTESTO JÁ!(rsrsrsrs)
    Volto p te ler... sempre bom por aqui!
    Beijo!
    Aline Morais Farias
    Blog: Periódico Subversivo
    http://alinemoraisfarias.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  39. Lindo texto, alias como todos ne.
    Beijos em teu coração e uma linda semana.

    ResponderExcluir
  40. Jefh
    Passando para dizer ser sua mais nova seguidora e já ter votado no seu blog que é realmente uma inspiração deliciosa.
    No meu blog vc tb fica sabendo do livro que participarei da noite de autógrafos com outros autores: Humor Vermelho 2. Vejo vc lá! Ah, e vou procurar vc no twitter.
    Bjs

    ResponderExcluir
  41. Olá Jefh!! Q blog bacana o seu... Muito interessante.

    Vou olhar tudo com calma!

    Obrigada pela visita e volte sempre!

    Bjinhos

    ResponderExcluir
  42. Olá, Bom dia!

    Tudo que disse nesta crônica, é tudo que gostaria de dizer...
    sempre pensei assim...
    Achava até que fosse coisa de mulher...

    Pois sempre achei (não acho mais) que desta forma só nós, mulheres, víamos o amor...e que...
    Coisa de homem, pensava eu (não penso mais) era o oposto disso...
    Parabéns pela visão sublime que enxergas o amor...

    Obrigada pela visita...pelo comentário...
    sempre que a vida me deixar, virei ler sua crônica...
    cantinho lindo de ler,
    cheio de boas energias...
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  43. Jeferson, ficarei no aguardo do post, uma ótima introdução sobre amor verdadeiro, que poucas pessoas conhecem( posso dizer que o conheço bem), mas quero aguardar a narrativa deste conto real.
    Teu blog como sempre ficando cada vez melhor, parabéns.

    Abraço repleto de PAZ.

    ResponderExcluir
  44. "Amor de verdade mesmo não é à primeira vista que acontece, pois à primeira vista, no máximo, o que ocorre, é o desejo instantâneo e desenfreado, é a abertura da porta por onde “pode” acontecer de adentrar o amor imperecível, mas até que se prove à ferro e fogo, é paixão, e isso não é pouco."

    adorei a forma de descrever o amor..lindíssimo mesmo.*

    ResponderExcluir
  45. Olá Jefh
    Parabéns pelo blog.
    Parabéns pelos textos.
    Excelente colocaçao sobre esse sentimento tão banalizado...o amor.
    Obrigada pela visitinha no meu blog (milla-delapraca.blogspot), volte sempre!
    Já sou uma fã do seu blog e ja dei o meu voto tb.
    Sucesso!!
    Bjinhos.
    Milla

    ResponderExcluir
  46. Que sorte! entrei no seu blog!
    E amei. Não um amor de namorados e nem bíblico...
    Amei... simples assim!

    =)

    seguirei!
    depois da uma olhadinha no meu se tiver um tempinho, adoraria que me enriquecesse com sua opinião.

    bjubju

    http://gabibarcelosdescanso.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  47. Primeiramente muito obrigada pela sua visita e seu comentário. Volte sempre, pois será bem vindo.
    O amor verdadeiro a gente só percebe com a convivência, nos pequenos momentos, através do olhar sincero... por ai vai.
    Muito legal o seu blog, vc escreve muito bem. Parabéns.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  48. Adorei esta postagem!!!! Vou aguardar a história.
    Me avise!!!!
    Abs e parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  49. Olá Jefh,
    Gostei muito do teu texto.
    Mais, sou contraditorio em certo aspecto pois, acredito que possamos ter mais de um amor.
    No mais, não há nada a declara, Parabéns pelo texto.
    Me deixou cheio de ideias e inspirado, vou correndo pro world(rs).


    "D

    ResponderExcluir
  50. Ricardo, pois levo em consideração sim, amigo. Você não é a primeira pessoa a me dar esse toque. Aconteceu que no início do ano, ocasião do primeiro aniversário do blog, eu pensei: “Bem, atendendo a muitos amigos mudarei para branco a cor do fundo do blog”. Ricardo, a mudança durou menos de 24hs. Quando eu abria o blog não me identificava. Juro que tentei, mas não rolou. De qualquer modo eu agradeço por sua atenção e gentileza. Espero que continue vindo mesmo com este transtorno. Espero que o apelo de meus textos faça que tenha vontade de retornar. (sorrio). Grande abraço, amigo, e meu muito obrigado!

    Paula, sem tirar nem por, é isso aí. Obrigado por vir. Grande abraço!

    Aline, (sorrio), contarei em breve. (sorrio novamente). Muito obrigado por seu carinho e grande atenção. Você é linda e sabe agradar demais. Beijo e até a continuação. Olha o chefe, moça! Cuidado! (esse cuidado eu escrevi com a voz do Sid Moreira).

    Carol Tafuri, quanta honra. Encantado! (sorrio). Abraço!

    Rosane Marega, cuidado com o que diz. Assim me deixará mal acostumado. Abraço e uma semana mágica pra ti!

    Andréa Cordoniz, que lindo saber do livro. Poxa, mas é no Rio! Eu estou tão longe... Moro no interior de SP. Mas tudo bem, fiquei muito feliz com sua atenção em meu blog. Achei a capa do livro linda. Está cheio de pimentas. Demais! Você certamente está nas nuvens, linda. Parabéns!
    “Alice Quase No País das Maravilhas” deve ser muito bom. Quero ler.

    Paparico Pop, obrigado! (sorrio). Olhe sim. Olhe com toda calma. Sou eu quem lhe agradece por sua atenção e carinho. Abraço!

    Zininha, boa noite! Você é linda! Muito obrigado por esse gracioso comentário. O amor é para todos, e as mulheres são a manifestação humana do amor divino. Abraço!

    Dóris, muito obrigado, linda! Será um grande prazer contar com sua leitura na continuidade do assunto. Grande abraço!

    Phoenix, eu estou tentando. Muito obrigado por seu generoso comentário. Abraço!

    Milla, muito obrigado por sua atenção e apoio. Venha mais vezes, querida. Abraço!

    Gabiii, será um prazer lhe visitar. Lindo o seu jeito de amar. (sorrio). Abraço e obrigado!

    Fabiane Aline, concordo com o que disse sobre o amor de verdade. É de conviver que se chega até ele. Obrigado por suas generosas palavras. Grande abraço!

    Maria “A Carioca”, fico feliz que tenha gostado. Avisarei sim. Será um prazer contar com sua leitura para a continuidade do assunto. Abraço e obrigado!

    Guilherme Fraga, você está certo. São muitos os amores, mesmo os dos namorados. Não me tome por radical. Apenas falei sobre um conceito que tenho. Porém, nada é imutável e definitivo. (sorrio). Vá. Corra para o world e derrame todos os seus amores, amigo. (sorrio). Grande abraço!

    ResponderExcluir
  51. Oi querido muito obrigada pela visita e comentário no meu blog, adorei te ver por lá...
    Adorei o que você escreveu..
    ...mas como diz meu amigo LULU SANTOS
    "Consideramos justa toda forma de amor"

    Beijão
    Cris Santos

    ResponderExcluir
  52. Oi jefhcardoso!! Adorei suas palavras! Você escreve muito bem!
    Parabèns!
    Agora sigo o seu blog!

    ResponderExcluir
  53. Olá Jeferson,

    Primeiramente gostaria de lhe agradecer o comentário no Blog. Sim, percebi, utilizando suas palavras, que "somos irmãos de sonhos. Cada qual à maneira e em seu ponto de caminho"!

    Quanto às suas "linhas tortas", as considerei deveras retas e coerentes. Parabéns pelo belo texto que escreveu sobre o amor!

    Gostei particularmente desta parte: "Amor de verdade, amor que não se mede, não está presente no simples ato de ir buscar prazer com quem se possa tê-lo em abundância, mas sim no ato de ir dar apoio a quem sofre uma dor profunda e inevitável..."!

    Quanto a sua observação sobre "ir mais longe do que seria apreciado por um leitor de Nietzsche" (risos); não se preocupe, não vou reparar! (risos)

    Tenha um ótimo dia,

    Abração,

    Flávio Nunes.

    ResponderExcluir
  54. Olá, querido!

    obrigada pela tua adorável visita!

    E você falou muito bem sobre o amor. Totalmente cativante.

    deixo um abraço :*

    ResponderExcluir
  55. É Jefh, amor de verdade passa pelas provas e fica, se fortalece, eu sou suspeito para falar de mim, encontrei meu amor, que nos fortalece a cada dia, escrevemos separados e juntos (nossa melhor escrita).

    Tenho convicção que o verdadeiro amor, completa e melhora o outro, devemos primeiro ser para posteriormente sermos.

    Uma ótima quarta!

    ResponderExcluir
  56. Lindo,maravilhoso...amei amigo.
    meu querido jefh, eu estava viajando e ja estou com outra marcada por isto estive ausente mas não se esqueça de sua amiga e sua fã rsrsrs
    você esta cada dia se superando....
    lindo dia com bjos.

    ResponderExcluir
  57. “A doce condição de apaixonado tende a lambuzar as palavras com o seu melado...”

    Lindo seu post. Retratando a nossa realidade enfim!

    Parabéns...! :)

    ResponderExcluir
  58. Olá querido!!


    Andando por esse mundinhoo de blog, eis que acho o seu e fico totaaaalmente encantadaaa, gostei muitoo daqui, e eestou te add, quero sempre estar presentee, e ler essas maravilhas que vc escreve.

    Aaaaah e eu queri sim ler essa história de amooooor, postaaaa

    Bjão

    ResponderExcluir
  59. Sem duvidas,
    Sempre passarei por aqui para prestigiar seus textos.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  60. Olá :)
    Adorei receber sua visita em meu Blog e adorei mais ainda conhecer o seu espaço no qual serei uma visitante constante :)
    amei essa frase que Rubens Alves e gostei da maneira que fala és bem realista
    Uma quarta cheia de luz
    beijo

    ResponderExcluir
  61. Ooi
    Obrigada pelo comentário no meu blog hehehe
    Gostei bastante deste texto e concordo com ele!
    Depois volto aqui com tempo para ler os outros também.
    Vou te seguir aqui e já estou seguindo no twitter!
    Beijos ;]

    ResponderExcluir
  62. Fantasiamos o amor para tornar a vida mais atrativa, muito chato saber que quem nos ama, não ama igual a nós, mas nós burramente olhamos para o outro, como quem olha para um espelho, enxergando apenas aquilo que queremos. Quem ama verdadeiramente se preocupa com o outro, não é egoísta, encara o outro como a extensão do próprio ser, mas isto é raro de encontrar. Um luxo para previegiados! Beijus,

    ResponderExcluir
  63. Retribuindo a visiita no
    http://musicindveins.blogspot.com

    Muito boom seu blog!
    E eh fisioterapeuta? *--*
    Se puder ajuudar ai na divulgação do bloog,
    ou voltar lá qndo der, já agradeço :D
    ;*

    ResponderExcluir
  64. O amor muitas vezes é confundido com paixão que vai embora á primeira decepção humana ou demonstração de que o ser é feito de carne e osso, sujeito a fraquezas... Amor é a tolerância, carinho, amizade, companheirismo, cumplicidade que fica depois que a paixão se esvai.
    Amor é quando vc reconhece os defeitos do outro, e assim mesmo o tem em alta estima(isso vale pra qualquer patamar de relacionamento).
    Adorei o seu texto, bem franco e direto.
    Ahhhh... Em tempo volto a dizer que não és uma pessoa comum que gosta de escrever, és um escritor louco! Mas, não se assuste de escritor e louco, todos nós temos um pouco!
    Beijos

    ResponderExcluir
  65. - muito interessante o seu blog.
    Parabéns! :*

    SEGUE: http://anjoslaly.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  66. Bacanérrimo teu espaço!

    Um abraço.

    (Agradeço sua visita ao trem)

    ResponderExcluir
  67. Alguém falou da epidemia do tema "amor" na blogosfera. Normal, é o que mais importa nessa vida. Quem sabe, com tanta experiência compartilhada, as novas gerações errem menos que as anteriores.

    Obrigado pela visita.

    Um abraço cordial.

    ResponderExcluir
  68. Para que definição de amor ? Quando AMAR não requer de quem para quem e sim doar, ceder, oferecer, dar.

    Amei o post, to seguindo senhor JEFHCARDOSO

    ;*

    ResponderExcluir
  69. Jefh! Concordo plenamente, mesmo com os meus poucos 20 anos nas costas, entendo a amplitude do que você quis dizer. Estou justamente aprendendo o que é amor verdadeiro.
    Sucesso!

    ResponderExcluir
  70. O amor é um negócio complicado, ou que complicamos, que não pode ser medido só através de bonitas palavras, mas de inconstâncias, distúrbios e reviravoltas. Deve ser medido assim, pois por mais forte que seja o "distúrbio da força", o amor sobrevive.

    A propósito, belos textos, ahn? já estou seguindo teu blog.

    Pois é, estou numa ambição desenfreada de ler tudo o que está na prateleira intocado há meses. Pelo menos 4 por mês, quando consigo.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  71. Rogério, é amanhã, meu amigo. Já estou preparando a postagem. Abraço!

    Cris Santos, sim. Você está com toda razão. As pessoas são livres para amar cada qual ao seu modo e momento. Eu falei de um dos amores. É que esse me impressiona mais. Obrigado, Cris. Abraço!

    Sophie liss, você é muito gentil. Muito obrigado por sua atenção e apoio. Abraço!

    Flávio Nunes, fico feliz que tenha concordado. Você é muito generoso em seu comentário, amigo. Quanto a Nietzsche, li o seu tweet e entendi. Continua legal o nome, e nos encontramos pelas linhas. Tenha uma ótima noite. Grande abraço!

    Karine Melo, sou eu quem agradece. Obrigado pelo comentário. Abraço!

    Joakim Antonio, ótimo amigo. Ser para sermos. Continuemos escrevendo. Abraço!

    Rita, senti muito a sua falta. Lembro-me de você sempre. Postagem sem sua visita é postagem incompleta para mim. Abraço e boas viagens!!!!

    Danielle Oliveira, fico feliz que tenha gostado. (sorrio). Muito obrigado. Abraço!

    Bruninha, muito obrigado! É amanhã, Bruninha. Amanhã eu postarei a história da qual falei. Conto com sua leitura e comentário. Ok? Abraço!

    Guilherme Fraga, estarei contando com você, amigo. Grande abraço!

    Bruna, muito obrigado! Rubem Alves é mesmo um sonho real. Luz pra ti também, linda. Abraço!

    (Lê), obrigado! Fiquei muito feliz que você veio e decidiu ficar. Sigamos em frente. Abração!

    Luma Rosa, sim. É muito feliz quem encontra um amor para tudo nessa vida. Beijus!

    Lêeh, obrigado por sua visita e pelo elogio ao blog! Sim, eu sou fisio. Lêeh, use este espaço à vontade para divulgar o seu link, bem como eu usei o seu e uso o de todos amigos. Somos uns pelos outros. Até breve! Abraço!

    Marly Bastos, -(sorrio)- a paixão é algo ótima e o amor é sublime. Elogiou-me ao chamar-me escritor louco? Bem, se todos têm um pouco, eu só espero que a minha loucura e escrita estejam em um nível aceitável. Abraço e muito obrigado por sua atenção e carinho!

    L. Caroline Anjos, obrigado! Agradeço ao seu convite. Grande abraço!

    Cris de Souza, sou eu quem lhe agradece por tudo. Grande abraço!

    Álvaro Vianna, obrigado por deixar aqui sua impressão. Que o amor se aprimore em valor. Um abraço também cordial.

    Lisandra Lavigne, é isso: o amor é indefinível, pois move-se e renova-se a cada dia. Abraço e muito obrigado por seu apoio. Abraço!

    Lara., ele está em toda parte. Às vezes é apenas o casal quem sabe. Abraço e obrigado!

    Robson Assis, o amor é tudo isso e meu texto foi apenas a ponta para puxar esses comentários tão ricos e plurais. Obrigado por seu elogio! Cara, ler assim é um sonho. Boas lituras. Abraço!

    ResponderExcluir
  72. cara, o assunto é muito comun,é é preciso tato para inovar, este texto é óóótimo, ousado, sem rodeios e o mais bacana, simples. inovar um assunto cotidiano e de maneira clara e reta não é pra qualquer um, é coisa de mestre.
    parabensss!!!!

    ResponderExcluir
  73. excelente texto!
    espiei alguns deles e gostei muito do que li...
    fiquei feliz por ter um visitante como vc no meu blog!
    volte sempre!
    eu, com certeza, voltarei ;)

    ResponderExcluir
  74. Oi Jefh
    Nossa seus posts são longos né rs...não é uma crítica não..é um elogio ..pq a galera está aqui firme e forte !!! Eitaaaaaaaaa
    Então ...esse texto sobre o amor eu concordo com tudo , acho realmente que o amor é aquele da escuridão, das tempestades, da parte podre rs...como um amizade que só se mede também depois de termos comido o famoso 1kg de sal juntos !!
    Mas o ser humano anda tão carente..que logo acha que tá amando e sendo amado ...e é uma distância tão grande entre namorar ... gostar e amar né...mas eu tenho apinião que esse amor verdadeiro só chega em quem está preparado, não acho que qq um está apto pra amar e ser amado !
    Beijocaaaasss

    ResponderExcluir
  75. Querido...Belas palavras! O amor é isso..E eu adoro escrever sobre ele!!
    Beijãoo
    Manu

    ResponderExcluir
  76. 'quando os corpos já não se apresentam atraentes e apetitosos como em outras épocas' nesses amores que dizem, nesses que não existem ou que não o são, passageiros. Quero ver quem é que é o apaixonado que vai suportar ver a gostosona do colegial virar a velha gagá e com pelanquinhas em todas as partes. Aí tá, eu me rendo, me rebaixo a minha posição insignificante e retiro o que disse: aquilo, da não existência do amor!

    ResponderExcluir
  77. Grande Diow! Você é muito generoso em seu comentário, amigo. Sendo você o rapaz excelente que é, muito me honram as suas palavras. Grande abraço e obrigado! Contarei com outros comentários seus aqui.

    Roberta Sobreira, você é linda! Sou eu quem fiquei feliz em visitar o seu blog e lhe receber. Espero-lhe para outras postagens. Abraço!

    Ana Cavalcantti, sim, são longos. Talvez para descontar a semana inteira sem falar. [sorrio]. Estamos em um período de muita carência. Acho que as telas estão ocupando o nosso tempo que antes era para as pessoas. Não sei. Talvez. O amor é algo muito pessoal. Precisa permitir ser amado, precisa permitir-se amar. É isso. Beijos!

    Manu Demonti, é sempre bom escrever sobre o tema. Obrigado por sua atenção e cuidado. Abraço!

    @claradepau, muito forte o seu comentário. Acho incrível quando uma postagem atinge o leitor. Fico muito grato por sua atenção e pela sinceridade do seu comentário. Muito obrigado, linda. Aprendo com você. Abraço!

    ResponderExcluir
  78. Eu ñ creio que vai fazer isso comigo!!!
    E agora!!!
    A continuação esta mais pra cima ou vc nos deixou apenas com água na boca?
    Eu sei exatamente do que vc fala,eu postei um texto que fala mais ou menos isso mas...como vc me abandonou ficou sem ler né rs.
    Esse é meu texto:
    Amor verdadeiro,eu assino embaixo...
    O amor verdadeiro se concentra é nos momentos difíceis,na incompatibilidade de gênios,nas diferenças e se ajusta na importância que somos um para o outro,nos bons, ele é apenas participativo e prazerosamente fácil de conduzir.Não é um modelinho pré-fabricado acompanhando instruções para vc aprender a lidar com ele e muito menos uma receita que se não deu certo você joga fora e faz outro,ele deveria ser sim, a integridade absoluta do ser humano.A tagarelice sobre o amor verdadeiro já não é capaz de converter pessoas, sem generalizar, mas se algumas delas optaram por uma forma mais prática ou seja:Vem a mim e vosso reina nada!!!Tô fora. Não estão tão longe do padrão estabelecido atualmente.É viável julgar?Nunca!!!Quem dá, quer receber sim e é fato consumado e registrado pelas estradas de nossa convivência, e a base da troca felizmente é gratificante e ela existe para compartilharmos,somarmos e dividirmos o que de mais profundo temos dentro de nós.É muito comum vc ouvir: Fulano me ama e num piscar de olhos sem dar tempo nem de esfriar a conversa vc esbarra com o cidadão dizendo as mesmas coisas para pessoas diferentes,ñ mudam uma vírgula e conseguem categoricamente manter o mesmo romântismo(Um ator de mão cheia posso assim dizer)Por essa razão a situação obriga muitas pessoas a perseguir suas vidas,fazendo e desfazendo histórias,desempenhando outros papéis,perseverando na busca de diferentes enredos,tentando lapidar os acontecimentos que machucaram,recompondo e produzindo aqui e alí novos sentidos porque acreditaram no amor verdadeiro que segundo os mais românticos dão asas aos nossos sonhos mas será que suportariam os pesadelos? Muitos até conseguem porque mantém ou mantiveram relações paralelas, ou passam o tempo desenhando hipóteses,encontrando meios para não chegar ao fim ou...confudiram tudo com paixões remotas tipo:Você é tudo na minha vida mas no momento em que a situação te convida até por uma necessidade própria a passear por outros campos,aí a coisa muda e você simplesmente se torna um "NADA"um nada q ocupa a vida de alguém é verdade e quando muito "COMUM"E onde foi deixado tudo o que foi dito? Certamente se vc perguntar, eles(as) não vão dispor a vc respostas que deles(as) se espera,no máximo um discurso de palavras bonitas,mas vazio de sentido.O amor atualmente tem sido fértil para criar ídolos e quem os acompanha são substituídos sem aviso prévio rs.Não é a toa que existem tantas pessoas que não acreditam mais no amor,dói sabia!!!O amor verdadeiro rompe muralhas e não permite que vc viva embolada de nostalgia,lamentações,povoadas de perguntas e sofrendo privações de sentimentos que continuam a florir mas com uma única função:Embelezar o quadro poético do que não foi e poderia ter sido,nada mais...Você vira metade e além de virar metade ainda tem a responsabilidade de dividi-las de forma única(efeito multiplicador)Continuar a transmitir beleza ,alegria e não apenas por expressão do pensamento mas deve ser a sua realização se pretende amar o próximo independente de qualquer coisa que tenha acontecido.Metades também se completam. De que forma? Encontrando realmente aquele que encontra disposição para dividir de fato o amor verdadeiro,pois estes não se separam e tecem de forma singular suas relações,recompondo estilhaços e mesmo embriagados pelo cotidiano conseguem buscar novas propostas deliciosamente compensadas com o companheirismo,com a compreensão e com muito afeto.O amor verdadeiro é uma caminhada árdua e consegue enxergar a beleza em momentos que por uma razão ou outra vc ñ consegue demonstrar mas é sabido q ela está alí,um tesouro escondido que só quem ama de fato consegue esvendar.Pérola
    Gostou? Essa é a minha visão.
    Beijokas millllllllllllll

    ResponderExcluir
  79. Bom Dia,amigo. Interessante o que escreveste, não tão longe do que penso sobre o amor.
    Um abraço amigo.

    ResponderExcluir

Comente. É isso que o autor espera de você, leitor.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails