sexta-feira, janeiro 08, 2010

Indizível



















Fiquei Tão Triste!

Queria que o aborrecimento passasse.
Não gosto do estado aborrecido;
Melhor seria o estado esquecido.
Queria nunca ficar aborrecido!
Seria mimo?

Queria não ter dito aquilo,
Não ter feito isso,
Mas de quanto tempo precisei para estragar o dia?
Alguns segundos?
Um telefonema?
Desvario.
Errei por falta de malícia e vertigem de alegria.
Pronto, foi isso.

O estado do arrependido segue ao do aborrecido:
Há maior castigo que o estar arrependido?
Não, não há.
É mais desagradável que o estar aborrecido,
Pois o aborrecido é mais feliz que o arrependido;
Já que o segundo trás em si a alma do primeiro
E lamenta-se pela ação irreversível;
Enquanto o aborrecido aguarda ocasião oportuna para sentir-se...
Livre.

Queria ver teu rosto limpo,
Com aquele leve sorriso ao invés deste dolorido,
Custoso,
Tímido,
Submisso,
Voluntarioso. Credo!

Resta-me torcer;
Em favor de nós;
Para que não vença o inimigo do amor: desamor.
Para que não sobrevenha maior infortúnio do que estar aborrecido;
Para que não se magoe definitivamente comigo.
Torcer para que não haja ranhura,
Dor maior,
Maior castigo.
Não, não há maior castigo.

Obs. Para que não digam que não falo de flores (sorrio).

9 Comentários:

Anonymous Anônimo disse...

retribuindo visita. :B

ah, e bela mensagem.

8 de janeiro de 2010 15:13  
Blogger jefhcardoso disse...

Obrigado, Jonathan!

8 de janeiro de 2010 16:27  
Blogger Priscila Lopes disse...

Olá Jefh :) muito obrigada por passar no meu blog.. adoro poemas como os que vc escreve, seu blog está de parabéns. Estou te seguindo e vou passar por aqui mais vezes. beijos!

8 de janeiro de 2010 18:15  
Blogger Sarah Rúbia disse...

obrigada, Jefh :D muito construtivo seu comentário!

Lindo o que você escrever acima *-* senti que o segundo verso tem tanto a ver comigo. Todo ele e principalmente a frase "Errei por falta de malícia e vertigem de alegria".

Parabéns!

8 de janeiro de 2010 18:21  
Blogger Nova Quahog disse...

Olá Jefh, como vai?

Passando aqui para agradecer a visita ao "Nova Quahog", e dizer que o Macaco Pipi também ama.

Muito bom seu blog, belas palavras e já estou seguindo.

Se puder, dê uma passada no "http://consequentementeinexiste.blogspot.com/" que é onde eu me escondo quando tiro a fantasia de macaco (ou coloco a fantasia de humano, já nem sei mais). Aquele é bem mais a cara do seu blog, embora não faça sucesso NENHUM. hehe

Um abraço, e continue a visitar o N.Q.

9 de janeiro de 2010 02:27  
Blogger Angelo Ribeiro disse...

Oi cara encontrei teu blog ao acaso...
E achei o teu poema muito legal, legal mesmo!!!
Parabens!!!
Estarei seguindo seu blog!
Abração

9 de janeiro de 2010 02:35  
Blogger Isabel Ruiz, disse...

Muito bom! O poeta não fala só da sua alma, mas de todas as almas e por isso toca tão profundamente.
Abraços
Bel

11 de janeiro de 2010 09:00  
Blogger Viviany disse...

o poema é lindo...tem a alma incoporada nas palavras...tem tanta coisa...me identifiquei..parabéns..devias escrever mais poemas é escritor nato e um poeta (sorrio)
profundo...

23 de abril de 2011 01:07  
Blogger Nyce Pinto. disse...

Boa noite Jefh, quando o tempo é meu "amigo", visito tua "casa" com mais frequência... Adoro poemas, esse me fez lembrar momentos de "torcer para que não haja ranhura"... Quantas vezes ofendemos e nem tinhamos intenção...e depois é esperar: "que não vença o inimigo do amor: desamor." Lindo amigo! Tenha um feliz fim de semana! Abraçossssssssssss.

18 de novembro de 2011 14:23  

Postar um comentário

Comente. É isso que o autor espera de você, leitor.

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial