Amigos

domingo, novembro 22, 2009

O AMOR É LINDO E DESCONHECE FRONTEIRAS!



Se você está acompanhando esta visita ao Brasil e possui entre 35 e 40 anos deve estar com um nó na garganta e olhos marejados, assim como eu estou agora; é que nos anos 80 esta senhora ainda era uma jovem loira polêmica, agitava as multidões com seus shows, gerava bilhões com seus discos, liderava as listas de hits e alimentava a mídia com seus escândalos; atualmente ela ainda é esse furacão de presença, porém sem o furor para os escândalos e empenhada nas questões humanitárias de nós humanitas. Hoje ela visita o Brasil como quem conhece uma chácara na periferia onde moram os pais do namorado, o jovem Genésio Light. Ah, isso é lindo! Hank arrancou lágrimas da cantora durante um jantar em sua casa, no Rio, ao dizer que doaria US$ 7 milhões para os projetos sociais da jovem senhora. Foi lindo! Segundo um vizinho do rapaz que é ex-amasio da filha da copeira de uma parenta de Hank, e é bilíngüe (português e gíria carioca), a conversa teria sido mais ou menos assim: Mãezona: I collect only US$ 3 million for my project. Hank, enquanto mantêm firmemente pinçada a coxa de frango que suga como para se embriagar do molho, olha firme para a cantora, com o dorso da mão recolhe um fio de óleo que lhe escorre pela extremidade lateral direita dos lábios e, afoito, antes mesmo de deglutir o naco de carne que traz na boca triturado e envolto em uma liga de saliva, diz para a loira, lhe apontando com o osso da coxa da ave dilacerada: Dona Madona, a senhora pode despreocupar, vou fazer o cheque agora mesmo, e a senhora pode tocar seu projetinho pros meninos. Mãezona, com lágrimas nos olhos, diz: _Thank you, very, very, very tanks, Mister Hank! E completa: _I love child. Em seguida acena para Genésio Light, que concentrado no Guitar Hero na sala contigua apenas contra-acena, como que para não perder a atenção, porém perde e demonstra grande aborrecimento por ter sido interrompido; joga o instrumento controle para o lado e vai unir-se aos demais na mesa, onde permanece emburrado pelos próximos trinta minutos. Genésio Light, com a expressão fechada, diz: _Eu quero batata frita, pô. (Obs. Este post é apenas uma crise de bom humor e não tem a menor intenção de veicular uma mensagem preconceituosa, mesmo que pareça. Trata-se apenas de uma sátira social e de comportamento. Ele havia sido retirado para dar espaço para uma sequência e agora retorna para os que não leram ler. Não deixe de ler o post abaixo “O Céu de Anabela” e deixe o seu comentário)
foto: folhaonline

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente. É isso que o autor espera de você, leitor.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails