Amigos

domingo, novembro 15, 2009

No Começo



Ele não teve mãe;
Era um homem triste e solitário.
Apegou-se a ela como se fora a única mulher na face da terra.
Faria qualquer coisa por ela...
Pobre homem!

Ela era cheia de caprichos;
Achava que o marido fosse rico;
O dono do mundo.

Aquela mulher tinha tudo...
Ambiciosa,
Não deu valor algum;
Portou-se como uma víbora;
Exigiu até o que lhe era oculto.

De herdeiro único a traidor imundo!
Confiança eterna a dão;
Fraco, faz-se ladrão.

Pobre homem!
Agora do suor do rosto o pão,
O vinho do sangue das mãos,
"Não és mais bem vindo;
Sois decepção!"


Perdão?!

...

Perdão!

...

Perdoai-me.

...


Devo partir então?


...É, vá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente. É isso que o autor espera de você, leitor.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails