Amigos

segunda-feira, junho 22, 2009

Cartas a Tás (16 de 60)







Ituverava, 22 de junho de 2009.



Estive neste final de semana num lugar fantástico! Uma verdadeira Meca da literatura nacional que fora montada em Ribeirão Preto, sobre a charmosa Praça XV. Você adoraria o evento, tenho certeza, ainda há tempo para sua visita (a propósito, aquele rapaz que trabalha com você no CQC... Aquele de jeito afeminado que possui certa fixação pelas partes masculinas... Esse mesmo, Tás; Ele esteve lá). Mais de 70 stands de mercadores de livros, eventos culturais acontecendo concomitantemente, gente das idéias boas dando palestras, entrevistas, artistas fazendo shows para o povo de modo irrestrito... Algo fantástico!
Grande multidão de rostos, personagens, figuras transitando, formando grossos cordões humanos nos corredores pejados de livros.
Tudo sobre o olhar crítico dos verdadeiros donos da praça, os hippes fora de época, que ficam observando como quem vê um grande movimento dentro de sua própria casa, o que de certa forma é. Faziam alguma piadinha zombando indiretamente deste ou daquele tipo “careta” que passava.
Vi também pessoas lendo nos bancos, transitando em grupos, muita gente de óculos, mais que o costume dos eventos públicos. Cada qual ia passando, lançando olhares nas bancas repletas de livros, alguns paravam e folheavam este ou aquele exemplar. Fantástico, Tás! Obvio que não se tratava de uma multidão de intelectuais, porém se fosse para você nomear uma tela feita com aquele tema, creio que a batizaria como: “Um Sonho De Intelectualidade”. Você sempre foi muito espirituoso, amigo. Rá, rá, rá...faz-me rir, faz-me rir.
Quando cheguei ao local do evento, no sábado à noite, havia gente feito formiga numa trilha que conduz ao formigueiro, que neste caso era um palco montado diante do Theatro Pedro II. Ali ocorreria um show da Adriana Calcanhotto, a Adrix: Oh Adriana, musa de minhas horas mais recentes! Por onde andará agora?
Cocão, Old Boy, tive o privilégio de conhece-la, toca-la e trocar algumas frases, inclusive ganhei um livro que ela escreveu (Saga Lusa), autografado. Mas isso lhe contarei com todos detalhes. Vale a pena, você vai ver.
Um pouco antes do Show visitei uma tenda dos escritores locais, havia uma grande variedade de títulos dispostos em prateleiras e em duas grandes mesas. Travei palestra com dois dos escritores, ambos foram muito simpáticos, um até citou um vizinho meu daqui de Ituverava, que recentemente lançou um livro, um romance.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente. É isso que o autor espera de você, leitor.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails