Amigos

domingo, junho 14, 2009

Cartas a Tás (14 de 60)



Ituverava, 14 de junho de 2009

Apesar dos pesares, a despeito de ter sido colocado para fora do espaço de comentários (blog do Tás), não sou ingênuo ao ponto de crer que meus textos sequer são lidos. Na verdade, creio que algum estagiário mal remunerado os leia e até de alguma risada deste ou daquele fato narrado com bom humor inegável. Continuo freqüentando o teu blog, e por ter sido destituído da veiculação de meus comentários naquele espaço, acabo hoje lendo mais do que antes os comentários dos outros comentaristas; são interessantes. Você conhece os assuntos que instigam as pessoas a comentar; "sabe onde moram as cabras", como diria uma ex-namorada sua, daqui da terrinha vermelha. Não é por acaso que o teu blog é tão comentado e premiado. Conterrâneo, ainda chegarei lá; e quando me encontrar em situação mais parelha com a sua atual, eu creio que daremos boas risadas deste tempo em que lhe mendiguei errante a atenção por estes mares distantes. Mas tudo bem; propósito é propósito; não pretendo julgar tuas ações, apenas as acato. Uma vez que o espaço de comentários de seu blog lhe pertence, faça como achar que deve. Respeito a sua razão, apesar de desconhecê-la de fato. É verdade que ás vezes cogito isso ou aquilo, mas acabo sempre sem concluir nada, e vislumbro apenas a carta de numero 60; a qual dentre em breve chegarei; tenho essa fé; ao termino do meu propósito terei feito uma biografia não autorizada, ou um livro maldito, algo em caráter amador, é claro. E como aconteceu com o historiador Paulo Sérgio de Araújo, e até mesmo com Salman Rushdie; vou experimentando a marginalidade literária, caro amigo.

2 comentários:

  1. Estou vendo que fui precipitada quando pensei que seu BLOG era de poemas (melhor pra mim, não afundarei mais...(rsrs)
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Rejane, que legal que você veio ler este meu projeto. Na época em que o fiz foi muito solitário. Pode notar que quase não há comentários; mas a paixão pela escrita me moveu; e eu consegui concluir meu projeto. Ao ver o seu comentário senti grande alegria e parei tudo que estava fazendo, só para vir e reler. Fiz algumas correções. Estes textos não foram todos revistos. Fiz até alguma modificação, mas não mudei nada da essência. Querida Rejane, obrigado por seu carinho e atenção. Isso foi muito legal. Abraço!

    ResponderExcluir

Comente. É isso que o autor espera de você, leitor.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails